A vacina salva vidas e diminui, sim, o número de mortes por covid-19

O caso de Tarcísio Meira não pode ser usado para desinformar.

Tarcísio Meira
Tarcísio Meira

Divulgação/ Globo

A tarde desta quinta começou com uma notícia triste. Tarcísio Meira, gigante das telas brasileiras, faleceu vítima da covid-19. O ator estava na UTI desde a última sexta, chegando a ser entubado. Infelizmente, não resistiu à doença.

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Mas estas mortes correspondem a apenas 3,68% das vítimas de covid no período analisado.

Uma dose sendo retirada de um grande lote de vacinas
Uma dose sendo retirada de um grande lote de vacinas

Hélia Scheppa/SEI

Se compararmos as mortes com o número de pessoas completamente vacinadas, a porcentagem cai ainda mais: representa apenas 0,025% dos mais de 39 milhões que haviam tomado as duas doses até o fim da pesquisa.

Caixas de vacina com o texto "A gente acredita na vacina"
Caixas de vacina com o texto "A gente acredita na vacina"

Felipe Dalla Valle / Palácio Piratini

Publicidade

Isso significa não que as vacinas são dispensáveis, mas que é importantíssimo que continuemos a nos cuidar mesmo depois dela. Principalmente enquanto a maioria dos brasileiros ainda não tomou as duas doses.

Jovem olhando para a vacina
Jovem olhando para a vacina

GovSP

Cabe ao restante da população, inclusive, servir de escudo para essas pessoas que seguem sendo um grupo de risco, mesmo depois das doses.

Jovem olhando para um frasco da vacina.
Jovem olhando para um frasco da vacina.

GovSP

Publicidade

Se os mais jovens se protegerem, é muito mais difícil que o vírus chegue aos maiores de 70 anos - que representam só 15% da nossa população.

Idosos sendo vacinados.
Idosos sendo vacinados.

Michel Corvello

Por isso, é extremamente importante que todos se vacinem, e continuemos usando máscaras e álcool gel até que os números baixem.

Pessoas mascaradas fazendo o teste rápido contra covid.
Pessoas mascaradas fazendo o teste rápido contra covid.

Bruno Concha/Secom

Publicidade

Você não está só se protegendo - está também protegendo sua vó… mesmo que ela já tenha tomado as duas doses. 

Idosos na fila da vacinação.
Idosos na fila da vacinação.

Jorge Araujo/Fotos Publicas

Veja também