Esta história mostra que as escolas estão longe de saber lidar com alunos LGBTQ

"Chamaram um um casal gay amigo meu na direção por andar abraçados".

Publicidade

O fato é que o "kit gay" na verdade era um projeto chamado Escola sem Homofobia, que foi barrado no primeiro mandato da então presidenta Dilma Rousseff.

Afp / AFP / Getty Images

Por pressões de grupos conservadores, em 2011, o projeto que visava a formação de professores quanto a temas relacionados aos direitos LGBTQ, como o combate à violência e ao preconceito no ambiente escolar, nunca foi adiante.

Publicidade

Nesta sexta-feira (31), a aluna que reportou a ação da escola foi ao Twitter para contar que a diretoria voltou atrás e que o abraço entre alunos está finalmente permitido.

Reprodução/Twitter / Via Twitter: @eizorahai

Questionada pelo BuzzFeed Brasil, a diretoria da Escola Estadual Mestre Zeca Amâncio declarou que a orientação aos alunos é a mesma, sejam eles hétero ou homossexuais.

"O procedimento da escola é o mesmo com todos os casais. Nós permitimos que eles andem abraçados e de mãos dadas, mas namoros, beijos e trocas de carícias dentro da escola não são permitidos. No caso deste casal homossexual, nós os orientamos e eles pediram que as famílias não fossem comunicadas", afirmou um membro da diretoria.

Quanto à manifestação dos alunos, a escola afirmou: "Não impedimos a manifestação dos alunos, nós não temos preconceito. A manifestação foi feita na hora do recreio e de maneira ordeira."

Publicidade

Veja também:

Publicidade

Você já tem o app do BuzzFeed Brasil no seu celular? Baixe gratuitamente no Android e no iOS para ver todos os nossos testes, vídeos, notícias e muito buzz.

Publicidade