10 limites que todos deveríamos traçar em 2019

Estabelecer limites é importante, mas como fazer isso?

Mike Hinson / BuzzFeed

Limites. Talvez já te disseram que você tem poucos, talvez você já tenha terminado relacionamentos por causa deles. Muitas pessoas falam sobre limites, e para alguns a palavra é um grande balde de água fria. Mas o que exatamente eles significam? E como você os delimita?

Publicidade

Mike Hinson / BuzzFeed

Limites são princípios que você estabelece para se manter seguro(a) e confortável no sentido emocional e físico. Limites saudáveis envolvem dar a si mesmo(a) o espaço interpessoal e mental para que você possa ser você mesmo(a) plenamente.

Os limites te protegem de pressões indevidas, de comportamentos indesejados e de ter seu humor, seu tempo ou sua mente sufocados por outras pessoas.

Estabelecer limites significa conexões gratificantes e positivas, que acrescentam coisas à sua vida (em vez de invadi-la). Sem limites saudáveis, é muito difícil ser verdadeiro(a) consigo mesmo(a) e viver de acordo com seus próprios objetivos, valores e desejos.

Se você tem relacionamentos ou interações onde, constantemente, sente que sua voz é sufocada, ou que se tornou personagem em uma vida onde outra pessoa está sempre ditando as regras, pode ser que você precise estabelecer limites mais firmes.

Se você frequentemente deixa interações sociais se sentindo esmagado(a), aproveitado(a) ou violado(a), é provável que você precise de alguma ajuda nesta área.

Lembre-se: mesmo que estabelecer limites possa ser difícil, se quisermos viver uma vida que seja verdadeiramente nossa, é nosso direito — e nossa responsabilidade — fazê-lo.

Alguns limites podem ser mais difíceis de ser traçados do que outros, mas estabelecer limites sempre é melhor quando você pode respirar fundo e ser consistente, criterioso(a) e firme, em vez de agir em um momento de raiva ou pânico.

Pronto(a) para traçar alguns limites? Eis uma visão sobre alguns focos de crise comuns e como lidar com eles.

1. Como dizer não para coisas que você não quer fazer:

Mike Hinson / BuzzFeed

Se você se vê constantemente sobrecarregado(a) com coisas para as quais gostaria de ter dito não (ou se você estiver sempre furando programas porque prefere dizer sim e desistir no último momento do que ousar dizer "não"), é importante examinar as crenças inúteis e falsas que podem estar na raiz disto.

As comuns são: "Se eu recusar, ninguém vai gostar de mim". "Não tenho o direito de dizer não". "Meu tempo não é tão importante quanto o de outras pessoas".

Nenhuma destas crenças são racionais e sabemos disso, mas vira e mexe acabamos as aplicando na nossa vida. Pense em como você aconselharia um amigo sobre o valor do tempo dele. Você o encorajaria a ser firme em proteger seu tempo livre? Se sim, então por que não se permite a mesma consideração?

Veja como deve ser na prática:

• Não complique. Com muita frequência, achamos que precisamos de um álibi ou nos explicamos demais como se estivéssemos contra a parede. Tente: "Infelizmente não poderei comparecer [ponto final]". NÃO: “Puxa, desculpa — tenho outra coisa nesse dia e provavelmente não vai acabar a tempo, mas talvez acabe cedo e, se acabar cedo, talvez eu consiga dar pelo menos uma passadinha…"

• Não se desculpe. Embora isto seja visto como educação, se pedir desculpas se tornar um hábito, você sentirá que, ao estabelecer limites, estará fazendo algo de errado. "Olha, eu não posso assumir isso agora, mas espero que você consiga encontrar alguém".

• Sugira uma alternativa. "Não vou poder ir no seu aniversário, mas que tal um almoço na próxima terça?"

Publicidade

2. Como estabelecer limites na família.

Mike Hinson / BuzzFeed

Parentes intrometidos são comuns, mas nem por isso eles são fáceis de administrar, pois podem ter uma grande participação na sua vida. Apesar disso, isso não significa que eles têm o direito de saber mais do que você se sente confortável em compartilhar. É a sua vida, afinal de contas.

Pode ser útil refletir sobre as intenções deles. Talvez estejam perguntando quando você vai se casar ou engravidar porque querem ter algo em comum com você, ou estão apenas ansiosos para ter uma sobrinha, sobrinho ou neto para amar. Ou fazem perguntas financeiras porque querem saber se você está bem morando sozinho(a), ou talvez porque estão tendo dificuldade nessa área.

Às vezes, é claro, a intromissão vem de um lugar muito menos compreensivo: eles querem ter poder sobre você, acham que você não merece privacidade ou querem dar conselhos não solicitados. Ainda assim, ao dar ao intruso o benefício da dúvida, você poderá lidar melhor com ele.

O que você pode dizer para fazer valer o seu ponto de vista:

• Deflexão: "Sei que você parece interessado, mas não estou pensando sobre isso no momento. Então, que tal [mudança de assunto]?"

• Humor: "Ah, não se preocupe, você será o primeiro a ver o ultrassom/minha restituição do imposto de renda do próximo ano."

• Direto: "Ah, isso é muito pessoal para eu responder."

• "Eu sei que você só está perguntando porque quer que eu seja feliz, mas me pegou de surpresa e não me sinto confortável. Então eu realmente agradeceria se mudássemos de assunto."

• "Eu entendo que você queira falar sobre isso para tentar se aproximar, e eu quero me aproximar de você. Mas isso me faz sentir mais distante de você, porque fico frustrado(a) e me sinto desconfortável."

3. Como equilibrar um relacionamento com um amigo carente:

Mike Hinson / BuzzFeed

Geralmente esta dinâmica se estabelece gradualmente, sem que você perceba até que esteja bastante enraizada. E mesmo que você esteja determinado(a) em estabelecer limites saudáveis em outras áreas da sua vida, talvez se sinta culpado(a) ou desconfortável sobre esta em particular. Afinal de contas, você quer apoiar seu amigo.

Assim, é importante se lembrar que existem limites do quanto você pode ajudar se as coisas ficarem muito desequilibradas e que é um desserviço a vocês dois deixar o relacionamento ficar unilateral.

É simples: você não pode ser o terapeuta do seu amigo ou gastar todo o seu tempo com ele a ponto de isso te deixar desconfortável. Os comissários de bordo sabem muito bem disso: coloque sua máscara de oxigênio primeiro!

Tente dizer algo assim:

• “Me desculpe, sei que você quer conversar agora, mas não posso falar. Podemos combinar de colocar o papo em dia na [um momento específico, lugar específico que tenha planejado], assim poderei te dar minha total atenção?

• “Sei que parece que nossas agendas não estão batendo; você tem me mandado mensagens/ligações/chamado pra sair/me convidado para coisas mais vezes do que eu posso encaixar em minha agenda. Sinto muito por isto, mas eu também não quero ficar te enrolando. Podemos nos encontrar em [frequência específica/ contexto específico/ duração específica], mas tenho que ser honesto(a). Provavelmente não poderei falar muito/sair muito/trocar muitas mensagens antes disso.”

• “Sei que este problema tem te incomodado muito. E eu quero te ouvir. Mas também sinto que, às vezes, não sou capaz de te ajudar do jeito que você precisa, pois as coisas parecem que não estão ficando mais fáceis para você. Acha que talvez você precise de algo diferente? Não seria melhor se procurássemos um terapeuta para você?"

Publicidade

4. Como conseguir espaço de um(a) parceiro(a) que monopoliza seu tempo:

Mike Hinson / BuzzFeed

Este limite é particularmente importante, pois no ímpeto de um novo relacionamento, você pode ficar com tanto medo de afastar a pessoa que não reconhece os sinais de um comportamento potencialmente controlador ou preocupante.

Estabelecer suas próprias necessidades é importante não apenas para seu próprio bem, mas também para você ver como seu(ua) companheiro(a) reage. Ele(a) respeita o que você diz e muda seu comportamento de acordo? Ele(a) é sensível ao seu desconforto? Ele(a) valoriza seus pontos de vista tanto quanto o dele(a)? Se você está tentando estabelecer um limite, e seu(ua) parceiro(a) não está dando atenção, leve isso a sério. Pode ser um sinal de que ele(a) é uma pessoa potencialmente controladora, mesmo que pareça bastante lisonjeiro(a) ou pareça que é parte do processo de "namoro".

Veja algumas opções:

• "Gosto que você queira sair/mandar mensagens/XYZ com tanta frequência. Mas não consigo fazer isso nesse momento. Não significa que eu não queira ABC também. Podemos combinar isso?"

• "Sabe, estive pensando: provavelmente preciso de mais tempo para mim/tempo com meus amigos/sossego que você. Amo ver você [frequência específica/contexto/duração], mas esse provavelmente é o limite do que posso fazer durante a semana."

• "Gosto de passar tempo com você, mas ultimamente XYZ não me deixa confortável/não me parece certo. Podemos conversar sobre um modo de equilibrar nossas preferências sobre como passar o tempo?"

5. Como falar sobre o que você faz e o que não quer fazer na cama:

Mike Hinson / BuzzFeed

Esta pode estar entre as áreas mais desconfortáveis de todas de se estabelecer limites, não apenas porque o sexo e a sexualidade podem trazer à tona um monte de bagagem, mas porque podemos, às vezes, ser pegos de surpresa.

É importante lembrar que certos precedentes sexuais podem ser estabelecidos com bastante facilidade. Se não cuidarmos de nossa própria saúde física e emocional em um relacionamento, seremos obrigados a pagar o preço emocional com desconforto e sofrimento mais tarde.


Estas dicas podem ajudar a iniciar a conversa:

• "É difícil falar disso, mas queria ter certeza de que estamos na mesma página. Eu não gosto de XYZ; não é a minha praia. Gostaria de ouvir mais sobre outras coisas que você gosta — sei que existem muitas maneiras que podemos nos divertir que sejam boas para nós dois."

• "Estive pensando no que fizemos na noite passada. Quanto mais o tempo passou, menos me pareceu certo. Eu queria que você soubesse, assim isso não será uma surpresa, que não estou interessado(a) naquilo novamente. Eu realmente adoro XYZ — e estou ansioso para repetir aquilo."

• "Eu queria falar com você sobre a noite passada. Algo não me pareceu certo sobre como as coisas aconteceram na cama, e eu preciso falar sobre isso. Isto é difícil para mim, mas eu devo isso a nós, iniciar uma conversa sobre isso, assim podemos ter certeza que ambos ficaremos confortáveis com o andamento das coisas."

Publicidade

6. Como ficar longe de constrangedoras conversas pessoais no trabalho:

Mike Hinson / BuzzFeed

Se você tiver problemas nesta área, lembre-se que é comum os limites pessoais/profissionais ficarem confusos, já que passamos muitas horas da nossa semana trabalhando.

Além disso, em muitos casos, seus colegas de trabalho são verdadeiros amigos — e isso pode funcionar belamente — o que torna isso tudo mais confuso quando você tem que estabelecer um limite. Mas, lembre-se, às vezes esse limite é extremamente necessário.

Use estas dicas em resposta às perguntas pessoais "ou" às indiscrições:

• Com um sorriso educado: "Olha, eu não costumo conversar sobre isso no trabalho."

• Com um sorriso disfarçado: "Opa — mas essa informação é confidencial!"

• "Mas, Carlos, é bem mais legal falar sobre essas planilhas! Você viu que..."

• "Sarah, não quero ser chata, mas realmente não estou interessada em falar sobre esse tipo de coisa no trabalho. Se importa se falarmos sobre outra coisa?"

7. Como manter sua posição quando alguém te interrompe:

Mike Hinson / BuzzFeed

Pessoas que interrompem as outras geralmente fazem isso com todos. O comportamento delas geralmente tem pouco a ver com você e tudo a ver com elas: problemas em controlar seus próprios impulsos, parecerem inteligentes ou estarem desesperadas por atenção ou aprovação. Às vezes, elas simplesmente ficam animadas em ter algo em comum com o que você está dizendo. Outras vezes, querem exercer domínio — como um machista crônico.

O que é crucial aqui é não fortalecer positivamente suas interrupções. Como uma criança cuja birra não deveria ganhar doce, pessoas que interrompem as outras não devem ser recompensadas. Se você sempre para imediatamente no meio da frase para deixá-las completar suas intromissões, elas conseguirão o que querem e não terão motivo para parar.

Eis o que você pode fazer:

• Continue falando firmemente com contato visual educado até terminar o seu pensamento, mesmo que isso signifique que estejam falando simultaneamente.

• Se você estiver em um grupo, olhe em volta para os outros, para manter seu ritmo, e não aceite a interrupção. Continue o que você está dizendo.

• Afirme com um sorriso simpático: "Só um momento — ainda não terminei."

• Tenha uma conversa particular mais significativa: "Eu acho que você não está percebendo, mas, às vezes, quando estou falando de coisas que são importantes para mim, você interrompe. Pode parecer que você não está escutando — o que eu sei que não é verdade, então eu quis falar disso contigo."

• Tente um ataque preventivo: "Roberto, eu sei que você tem um monte de ideias e mal posso esperar para ouvi-las, mas agradeceria se pudesse terminar o que estava dizendo primeiro."

Publicidade

8. Como estabelecer limites com o(a) chefe:

Mike Hinson / BuzzFeed

A tecnologia tem confundido a fronteira entre nossas vidas pessoais e profissionais de muitas maneiras, e uma delas é como permite que seu(ua) chefe te contate a qualquer hora do dia.

Veja o que você pode dizer para pedidos de horas extras:

• Por e-mail: “Só queria que soubesse que recebi seu e-mail. Vou colocá-lo em primeiro lugar na minha lista de prioridades e o resolverei quando estiver no escritório amanhã cedo.”

• Por e-mail: “Obrigado(a). Terei uma resposta para você assim que o expediente começar amanhã.”

• Quando estiver de férias, deixe uma mensagem automática no seu email deixando bem claro quem contatar em seu lugar e quanto tempo você levará para voltar a ler suas mensagens.

• Pessoalmente, quando estiver saindo: “Com certeza posso priorizar isto na segunda/amanhã, assim que eu chegar. Tenha um excelente final de semana/noite!”

9. Como proteger seu espaço pessoal:

Mike Hinson / BuzzFeed

É muito importante lembrar aqui que zelar pelo seu próprio conforto físico não é algo para se sentir culpado(a).

Veja algumas táticas úteis:

• Evite um abraço ou um beijo ao estender sua mão de forma confiante e imediatamente, instituindo o aperto de mão em vez de um abraço.

• Seja simples e direto(a): Com um sorriso educado, diga: “Olha, não sou muito de abraços”.

• Peça o que você precisar: “Oi, se importaria de me dar um pouco mais de espaço, por favor? Fico um pouco claustrofóbico(a).”

Publicidade

10. Estabelecendo limites sobre emprestar dinheiro e objetos:

Mike Hinson / BuzzFeed

Nesta época de vaquinhas on-line, é mais comum do que nunca ser pego pelos amigos (e "amigos", e "amigos" dos "amigos"!) em pedidos para todos os tipos de causas. Alguns destes pedidos podem ser mais nobres do que outros, e suas finanças pessoais podem ser diferentes do que os seus amigos acham, o que complica ainda mais as expectativas.

Outro problema comum, mas relacionado, é um amigo querer repetidamente tomar emprestado seus bens ou dinheiro sem estar pronto para devolvê-los. Mas você não está fazendo nenhum favor ao seu amigo se permitir que ele faça algo que apenas irá desenvolver ressentimento e estragar a amizade com o tempo.

Aqui estão algumas opções:

• A regra geral: "Desculpe — eu prometi a mim mesmo(a) anos atrás que não emprestaria dinheiro a amigos, a menos que fosse pouca coisa. Já tive uma experiência ruim com isso e nossa amizade é importante. De qualquer modo, eu posso ajudá-lo a pensar em outras maneiras de conseguir esse dinheiro."

• A recusa simples e firme: "Infelizmente, não posso ajudar desta vez. No entanto, vou manter XYZ em meus pensamentos!"

• A solução alternativa: "Eu já atingi minha cota de doações para caridade este mês/ano, mas posso ajudar de outra maneira? Ficaria feliz por XYZ."

Conclusão:

Mike Hinson / BuzzFeed

Estabelecer limites apropriados — como muitas medidas que são saudáveis para nós — nem sempre é fácil ou agradável. Mas é uma maneira de cuidar de nós mesmos, o que é muitíssimo importante se queremos viver nossas vidas de uma maneira melhor.

Dito isto, as pessoas que não respeitam seus limites estão fazendo isso por seus próprios motivos. Não é seu papel entender esses motivos, mas elas não têm direito de sempre colocar as necessidades delas acima das suas.

Um relacionamento saudável requer respeito pelos limites de cada um, protegendo o bem-estar individual de todos. Quando alguém não consegue respeitar isso, é hora de estabelecer limites definitivos — como ficar longe.

Publicidade

Veja também:

8 pessoas que seus filhos não precisam abraçar

Escrito por Loryn Brantz • há 5 anos

Um guia mais ou menos definitivo de como estar presente para seus amigos

Escrito por Rachel Wilkerson Miller • há 3 anos

Saiba como terminar uma amizade como um adulto

Escrito por Anna Borges • há 4 anos

A tradução deste post (original em inglês) foi editada por Luísa Pessoa.

Publicidade

Veja também