O chefe desta mulher teve uma atitude incrível quando ela avisou que tiraria uma folga para sua saúde mental

Saúde mental É saúde.

Esta é Madalyn Parker. Ela é engenheira na Olark, companhia de softwares de chats ao vivo situada em Palo Alto, na Califórnia (EUA).

Madalyn Parker

Publicidade

O CEO da Olark, Ben Congleton, respondeu ao e-mail de Parker escrevendo:

"Olá Madalyn,

Eu só queria agradecer pessoalmente a você por mandar e-mails como este. Toda vez que você faz isso, eu lembro da importância de usar nossos dias de licença médica para nossa saúde mental — não acredito que isso ainda não é prática comum em todas as organizações. Você é um exemplo para todos nós, ajudando a acabar com um estigma para que possamos dar o nosso melhor no trabalho."

A resposta de Congleton atraiu o apoio de muitas pessoas no Twitter e deixou Parker impressionada. Seu tweet foi compartilhado quase 12.000 vezes.

Madayln Parker

"Estou completamente passada com a repercussão!", disse Parker ao BuzzFeed. "Estou felicíssima por ajudarmos a aumentar a conscientização e a normalizar questões sobre transtornos mentais. Precisamos acabar com o estigma!"

Publicidade

Alguns se perguntaram por que Parker sentiu a necessidade de especificar que estava tirando um dia para sua "saúde mental", mas como ela explicou:

"Fui específica para dar o exemplo e para a minha equipe saber que eles podem se sentir à vontade para tirar licença para sua saúde mental, mesmo que não digam."

E Parker compartilhou que cuidar da própria saúde é um valor organizacional da Olark.

"Em mais de uma ocasião me perguntaram o que eu faria para cuidar de mim mesma depois de um dia estressante. Eles realmente se importam comigo"

Publicidade

Publicidade

Impressionado com as respostas, Congleton escreveu uma matéria na Medium, explicando por que os patrões devem se preocupar com a saúde mental de seus funcionários.

Olark

"Estamos em 2017. Estamos em uma economia de conhecimento. Nossos trabalhos exigem o máximo de desempenho mental", escreveu. "Quando um atleta se machuca, ele se senta no banco e se recupera. Precisamos acabar com a ideia de que isso não funciona para o cérebro."

Publicidade

Parker espera que, ao compartilhar sua história, ajude a diminuir o estigma sobre a saúde mental, mesmo que só um pouco.

Madalyn Parker

"Eu queria que mais pessoas entendessem que saúde mental *é* saúde! As pessoas não podem esperar que você faça um bom trabalho se estiver passando mal a ponto de não conseguir comer nem dormir", disse. "Sintomas mentais não significam sintomas inválidos".

Leia também:

Publicidade

Publicidade

Este post foi traduzido do inglês.

Veja também