Por que a gente merecia um obliviate depois de "Os Crimes de Grindelwald"

Esse filme é tão ruim que quero mais é ESQUECER TUDO!

Publicado por Luis Del Valle e Karla Agis

Há 4 anos

Aviso: este post contém... sim, você adivinhou, SPOILERS!

Warner Bros.

Óbvio, né?

1. OK, então, EM PRIMEIRO LUGAR, nunca houve uma única menção de um Aurélio Dumbledore nos livros.

Warner Bros.

Em todos os livros e filmes do Harry Potter, e também no site Pottermore, nunca houve nenhuma menção de Aurélio Dumbledore. O que significa que J.K. Rowling decidiu criar um novo personagem do nada!

Publicidade

2. E o filme está simplesmente cheio de histórias secundárias para cada um dos personagens — com a maioria delas parecendo totalmente irrelevantes.

Warner Bros.

Jacob e Queenie eram personagens essenciais para a história no primeiro filme da saga... mas, agora, os arcos deles foram fracos e sem profundidade.

Isso também significa que tudo o que acontece com esses personagens faz muito, muito pouco sentido. Exemplo #1...

3. Literalmente, tudo o que a Queenie faz é confuso.

Warner Bros.

Ela se transforma de uma amável e rebelde mulher apaixonada em seguidora de um mago das trevas cruel e megalomaníaco em questão de dias. Por quê?????

Publicidade

4. E sua própria irmã não parece se importar nem um pouquinho com isso tudo?

Warner Bros.

Tudo bem, sim, a Tina está ocupada tentando entender o que o Newt pretende fazer, mas... ELA NÃO DEVERIA TER FICADO PREOCUPADA QUANDO VIU SUA IRMÃ SE JUNTAR AO GRINDELWALD?

5. Como se não bastasse, o filme lança um monte de personagens novos que parecem importantes, mas que nem chegam a ser apresentados direito.

Warner Bros.

Como Grimmson, que parece ser um dos principais vilões durante a primeira metade do filme, mas depois desaparece sem deixar sinal.

Publicidade

6. E eu nem vou falar dos personagens que mereciam muito mais espaço e, em vez disso, foram empurrados para o lado, como a Nagini.

Warner Bros.

Ela é uma personagem importantíssima na saga de Harry Potter, apesar de ser, bem... uma cobra. Essa foi a oportunidade perfeita para revelar muito mais sobre ela, mas ela só teve duas falas — e a personagem inteira se resumiu a confortar o Credence.

7. Todo o drama de Lestrange (que parecia ter saído direto do Casos de Família) acabou sendo um momento do tipo: "deixa para lá..."

Warner Bros.

Eles ficaram o filme inteiro desenvolvendo um grande mistério familiar... que culmina com uma revelação que parece ter sido tirada direto de um programa de tarde de TV ("EU O MATEI!")... mas nada disso importa, porque, ora, o Credence não era um Lestrange, então tanto faz.

Publicidade

8. Isso sem mencionar que o sacrifício da Leta pareceu ser completamente desnecessário.

Warner Bros.

Sim, claro, a intenção era ajudar a salvar todos os outros, e isso é muito nobre e tal... mas o negócio de fogo azul do Grindelwald quase matou todo mundo do mesmo jeito!! Ela poderia ter escapado e ajudado mais do lado de fora.

9. Precisamos falar da aparição do nosso velho Nicolas Flamel!

Warner Bros.

Em mais de uma ocasião, a história de Os Crimes de Grindelwald parece que só fica interessante quando eles jogam alguma referência da saga de Harry Potter, mesmo que pareça forçada ou fora de contexto. O que, para ser sincero, é o caso dessa.

Publicidade

11. A existência **daquele** pacto de sangue veio do nada e pareceu uma desculpa para simplificar a história.

Warner Bros.

Nós nunca nem ouvimos falar de um feitiço de pacto de sangue, e inventar isso do nada parece simplificar demais o conflito mais interessante desta saga inteira.

Publicidade

12. Além disso, Grindelwald, em seu desejo de enfrentar Dumbledore, não iria simplesmente destruir o pacto de sangue, para começar?

Warner Bros.

Espere um pouquinho... Se ele quer tanto acabar com o Dumbledore, e ele também tem a varinha mais poderosa de todas, por que ele não destrói o pacto? E por que é o Dumbledore que consegue fazer isso? A maneira como esse feitiço funciona e suas consequências não são muito claras. No passado, quando Rowling apresentava um feitiço, ela era muito clara com relação às regras de como ele funcionava. Aqui, nem tanto.

13. É decepcionante ver o quanto o relacionamento de Gindelwald e Dumbledore é ambíguo.

Warner Bros.

J.K. Rowling já declarou há muito tempo que Dumbledore é gay, e o filme sugere que o afeto que eles tinham um pelo outro os tornavam "mais do que irmãos". Essa foi uma ótima oportunidade de começar um diálogo sobre a sexualidade dos personagens, mas o assunto ficou bem vago.

Publicidade

14. E, por fim, este filme pode até ser a segunda parte da história de Animais Fantásticos, mas, na maior parte, deixa justamente os animais mágicos de lado.

Warner Bros.

A parte mais sem sentido do filme? Justamente as "criaturas mágicas" não fizeram nada além de algumas cenas e não têm nenhum papel relevante na trama. É basicamente só um grande exercício de computação gráfica e nada mais.

Em conclusão: Os Crimes de Grindelwald foi uma bagunça.

Warner Bros.

Mais sorte da próxima vez, Potter.

Publicidade

Veja também:

Por que "Os Crimes de Grindelwald" pisoteia o legado de Harry Potter

Escrito por Alanna Bennett • há 4 anos

12 vezes em que os filmes do "Harry Potter" foram melhores do que os livros... e 12 vezes que não

Escrito por Connie Esch • há 4 anos

Desculpa, galera, mas só quem é Corvinal vai gabaritar este teste de Harry Potter

Escrito por Guillermo del Palacio • há 4 anos

A tradução deste post (original em espanhol) foi editada por Luísa Pessoa.

Publicidade

Veja também