9 motivos (e um extra) para largar tudo e ver "Tudo em Todo Lugar ao Mesmo Tempo"

Senhoras e senhores, já temos o melhor filme do ano!

Antes de tudo, vamos para uma breve sinopse desse que é, sem dúvidas, o melhor filme do ano até aqui.

No centro de tudo está Evelyn Wang (Michelle Yeoh), que deixou a China quando jovem ao lado do marido Waymond (Ke Huy Quan). Juntos, eles têm uma lavanderia nos Estados Unidos. A vida de ambos, assim como da filha Joy (Stephanie Hsu), se resume a muita frustração.

Tudo isso aumenta com a visita do pai de Evelyn (James Hong), que praticamente a deserdou quando ela se casou com Waymond.

Para piorar, os negócios do casal estão passando por uma auditoria, e a filha anda tendo problemas de autoestima e de relacionamento com a mãe, que não aceita o fato de a filha namorar Becky (Tallie Medel).

Todo esse caos é o pano de fundo para o encontro dos Wang com a auditora Deirdre (Jamie Lee Curtis). É nesse momento tão importante para os negócios da família que Waymond se transforma em uma outra versão e explica a Evelyn que a estabilidade do multiverso está ameaçada por Jobu Tupaki, e que Evelyn deve pular entre universos para combater a vilã.

Ficou confuso? Tudo bem! Os motivos abaixo vão te fazer entender por que você deve assistir a "Tudo em Todo Lugar ao Mesmo Tempo".

1. Não há nada igual. 

Divulgação/A24

Se você leu por aí que o filme trata de multiversos, não vá esperando achar nada como "Doutor Estranho" ou qualquer outra produção da Marvel.

"Tudo em Todo Lugar ao Mesmo Tempo" é original em sua abordagem, uma experiência diferente de tudo o que você viu nos cinemas nos últimos anos. O filme tem ritmo, humor, drama, desenvolvimento de personagem, ótima trilha sonora e sequências de tirar o fôlego.

2. É o melhor filme da carreira de Michelle Yeoh.

Reprodução/Instagram

Grande parte dos quase 40 anos de carreira de Michelle Yeoh foram em papéis com algum apelo "kung fusistico", embora ela não tenha formação em artes marciais, mas sim em dança.

Em "Tudo em Todo Lugar ao Mesmo Tempo", a atriz tem a oportunidade de ir além dos chutes e interpretar uma mulher cheia de camadas dramáticas e humor, mas também cheia de talentos ocultos em artes marciais.

Não tenho dúvidas de que ela será indicada a melhor atriz no Oscar de 2023. 

3. O retorno de Ke Huy Quan à atuação.

Reprodução/Youtube

Estrela infantil na década de 1980 em filmes como "Os Goonies" e "Indiana Jones", Jonathan' Ke Huy Quan deixou a carreira anos atrás por falta de oportunidade. Agora, ele volta a atuar como o marido do personagem de Yeoh, que ele diz ser o motivo de seu retorno.

4. É uma história de aceitação que lida com questões LGBTQIAP+.

Divulgação/A24

Grande parte da tensão que cerca o relacionamento de Evelyn com sua filha Joy se dá porque a mãe não consegue aceitar que Joy é lésbica.

A jornada de entendimento e aceitação entre elas é um dos pontos altos do filme.

5. É simplesmente hilário.

Divulgação/A24

Sinopses e trailers não dão conta de evidenciar o quão bom é "Tudo em Todo Lugar ao Mesmo Tempo". Dito isso, não há muito que você possa fazer para se preparar para este filme – e isso é ótimo! Eu garanto que você será surpreendido por momentos de gargalhada.

6. Tem lições importantes.

Divulgação/A24

Parte da beleza do filme é que podemos ver os personagens aprendendo a ser pessoas melhores, e talvez possamos até aprender a sermos melhores como consequência.

7. Filmes com diversidade merecem a nossa atenção.

Divulgação/A24

A protagonista de "Tudo em Todo Lugar ao Mesmo Tempo" é da Malásia. Além dela, o filme tem no elenco uma atriz nascida no sul da Índia, um ator vietnamita, outro com ascendência chinesa e um costa-riquenho.

O filme é mais uma mostra para Hollywood de que elencos diversos também podem vender ingressos.

8. Há espaço para todo o mundo se conectar.

Divulgação/A24

Embora a premissa seja de ficção científica, "Tudo em Todo Lugar ao Mesmo Tempo" é essencialmente um drama familiar. É a história de três gerações: uma mãe, seu pai, sua filha e seu marido. Cada personagem desempenha um papel fundamental no filme. Com isso, a maneira como a história entrelaça as narrativas de cada um desses quatro personagens cria uma história com um núcleo emocional profundo ao qual pessoas em diferentes estágios da vida podem se conectar.

9. Você vai adorar a cena das pedras.

Reprodução/Youtube

As gargalhadas ficam altas da sala de cinema, até que o silêncio toma conta. Na tela, um diálogo mudo, apenas com legendas entre duas pedras. Ou seriam mãe e filha?

Eu garanto que você vai querer ver essa experiência. E mais, que você vai se emocionar com essa conversa.

🚨Motivo extra:

Reprodução/A24

Mas esse aqui – e eu garanto que há outros tão bons quanto – eu não vou explicar, vou deixar que você se divirta ao descobrir sozinho o que eles significam.

Veja também