Demi Lovato é uma pessoa não-binária e temos de aprender sobre isso

Primeiro de tudo: sua opinião não importa.

Nesta quarta (19), Demi Lovato usou suas redes sociais para anunciar algo muito íntimo e pessoal: "No último um ano e meio, passei por um processo de cura e auto-reflexão. E assim descobri que me identifico como uma pessoa não-binária".

Em resumo, uma pessoa não-binária (NB) é aquela que não se identifica como homem, nem como mulher. Mas não é só isso. Pra entender melhor, a página de Instagram "Não-binário" fez um post explicativo onde é possível entender que existem nuances na identificação de cada um.

Publicidade

Em inglês, Demi passou a adotar os pronomes "they" e "them". Aqui no Brasil, sempre houve um grande debate sobre linguagem neutra. Tempos atrás, em vez de escrever "ele" ou "ela" para se referir a alguém, parte da comunidade LGBTI+ usava "elx" com o X no final, deixando assim o pronome neutro.

Mas, depois, entendeu-se que essa maneira poderia não ser inclusiva. Um exemplo disso é que softwares de leitura para pessoas com deficiência visual acabavam não reconhecendo o X no meio dos pronomes ou até mesmo de palavras como "estudiosxs" no lugar de "estudiosas" ou "estudiosos".

Publicidade

Outra questão é que o X acaba tirando a sonoridade da palavra e, assim, fica difícil de pronunciar.

Reprodução

Esta é bandeira não-binária.

Com o tempo, termos como "elus", no lugar de "eles" ou "elas", e "todes", no lugar de "todos" ou "todas", passaram a ser adotados. Pra ilustrar, aqui vai mais um post bem didático da página "Não-binário".

Publicidade

É compreensível que para algumas pessoas esse tipo de debate seja muito novo e complexo de entender, mas uma coisa é essencial: é preciso respeitar a pessoa não-binária assim como qualquer outra pessoa. É preciso respeitar seu pronome e seu nome social.

Ou seja, quando rolar dúvidas sobre como abordar alguém, não custa nada perguntar como a pessoa prefere ser chamada. Esse tipo de pergunta não é uma ofensa, diferente de vários outros questionamentos bizarros feitos por aí e que a gente já abordou aqui nos artigos "Se você já disse alguma dessas frases, foi transfobia" ou "Se você já disse qualquer uma destas frases, foi bifobia".

Publicidade

Reprodução/Tenor

Outra coisa que é muito importante frisar: ser não-binário é questão de gênero, e não de sexualidade. Uma pessoa NB pode ser heterossexual, bi, homo, pan, etc. Isso nada tem a ver com sua identidade de gênero.

Publicidade

Publicidade

Portanto, ao se deparar com uma pessoa não-binária, não se esqueça de que a sua opinião sobre ela pouco importa. Se você acha isso estranho ou confuso, guarde para você. Apenas respeite o espaço de todas as pessoas.

Errata: o texto constava que o uso do 'x' nas palavras atrapalha os softwares para pessoas com deficiência auditiva, mas na verdade é de pessoas com deficiência visual.

Publicidade

Veja também