Tudo o que você precisa saber para entender a #TRETA do Enem e ficar calmo antes da prova

Bolsonaro disse que o exame vai ter "a cara do governo" e as pessoas estão com medo do que isso significa.

Datas do Enem "com a cara do governo" estão confirmadas.

Não é de hoje que o Enem é envolvido nas polêmicas do governo e gera dúvidas nos estudantes. Desta vez, na véspera das provas - marcadas para os finais de semana de 21 e 28 de novembro -, a confusão foi armada por mais uma declaração do presidente Jair Bolsonaro.

Publicidade

Servidores do Inep relaram interferência na montagem do Enem.

Anderson Oliveira, do Inep
Anderson Oliveira, do Inep

Foto: Luís Fortes/MEC

A fala de Bolsonaro veio depois do Fantástico mostrar o relato de servidores do Inep, órgão responsável pela realização no Enem, de que o diretor de Avaliação de Educação Básica, Anderson Oliveira, teria pedido pela exclusão de mais de 20 questões da primeira versão da prova deste ano. É censura que chama?

Bolsonaro mira o Enem desde antes de ser presidente.

Bolsonaro durante live em 9 de novembro de 2019
Bolsonaro durante live em 9 de novembro de 2019

Foto: Reprodução/Youtube

Em 2019, depois de ser eleito, Bolsonaro já demonstrava pretender acabar com a independência do Inep na escolha das questões do Enem. Ele disse que "tomaria conhecimento da prova antes" da aplicação do exame.  


Publicidade

Criadora do Enem não gostou de declaração de Bolsonaro e pediu 'investigação'.

Bolsonaro em solenidade de encerramento de curso de formação da Policial Federal em 8/10/20
Bolsonaro em solenidade de encerramento de curso de formação da Policial Federal em 8/10/20

Foto: Marcos Corrêa/PR

Nesta terça-feira, 16, a educadora Maria Inês Fini, idealizadora do Enem, não deixou baratas todas as acusações contra o governo. Em entrevista ao UOL News, ela cobrou que a fala de Bolsonaro seja investigada. "Baseado em quê ele fez essa afirmação? Alguém vai ter que dizer o fundamento dessa afirmação. Tem que ter apuração jurídica", disse.

Debandada no Inep causou insegurança em estudantes.

Não bastasse tudo isso, na semana passada também houve um pedido de demissão em massa no Inep, o que tornou incerta a realização da prova, que pela segunda vez terá duas modalidades: impressa e digital. 

Publicidade

Mais de 3 milhões de estudantes estão inscritos para fazer o Enem de 2021.

Foto: Marcello Casal Jr/ Agência Brasil

Segundo o Inep, 3.109.762 estudantes estão inscritos no Enem deste ano. 

Não esquece dos itens obrigatórios para fazer a prova, tá?

E para não virar meme, já sabe, chegue ao local da prova com antecedência, leve caneta, máscara e documento com foto. Esses itens são obrigatórios. Os portões abrem às 12h e fecham às 13h (horário de Brasília). A duração da prova é de 5 horas e 30 minutos. 

Publicidade

Fiquem calmos e boa sorte ;)

Veja também