A obsessão com o o corpo "perfeito" está nos impedindo de viver

Nosso medo de ser gordo(a) nos mantém dóceis e sob controle. Mas o que poderíamos fazer se parássemos de pensar assim?

Há 4 anos

A famosa frase de Karl Marx classificava a religião como o "ópio do povo", pois ela mantinha as massas dóceis, com medo e sob controle. Hoje em dia, temos um novo ópio: a obsessão pela gordura.

Jenny Chang / BuzzFeed

Publicidade

O que mantém as pessoas (especialmente as mulheres) sob controle ​​e com medo, hoje, é acreditar que nossos corpos não são bons o suficiente — que temos muita, pouca ou o tipo errado de gordura corporal.

Muita gordura? Você precisa "tomar cuidado". Pouca gordura? "Coma alguma coisa." Gordura nos lugares "errados"? "Use uma roupa própria para o seu tipo de corpo." A mensagem vem de parentes, médicos, colegas de trabalho, assediadores, conhecidos, estranhos e a mídia, entre outros.

Publicidade

Somos programados(as) para ansiar por aceitação e, visto que ficar obcecado(a) com a gordura é "normal", facilmente encontramos outros que também são assim. Nós conversamos com culpa sobre nossas dietas. Atribuímos valor moral aos alimentos, como se nossa ingestão de calorias determinasse nosso caráter.

Jenny Chang / BuzzFeed

Publicidade

Nós atacamos nossos corpos ou damos desculpas para eles serem do jeito que são. Dimensionamos a saúde e o valor de estranhos com base na gordura que vemos em seus corpos. Na verdade, se recusar a participar de conversas sobre gordura corporal muitas vezes deixa as pessoas incomodadas.

Mas nossa obsessão por gordura não está só nas nossas cabeças; ele é culturalmente sancionado e socialmente incentivado. Nossa cultura se sente no direito de julgar corpos 24 horas por dia.

Publicidade

Então nos sentimos impotentes, inseguros(as) e ansiosos(as) para gastar qualquer coisa por uma "solução" rápida. Fazer as pessoas se sentirem inadequadas é uma ótima maneira de conseguir a atenção e o dinheiro delas, e transformamos as dietas e planos de exercícios em nossos atuais atos de reparação.

Jenny Chang / BuzzFeed

Publicidade

No entanto, como o "corpo perfeito" muda com o tempo, sempre há mais trabalho a ser feito.

Se não nos controlarmos, podemos passar uma eternidade adorando o "corpo perfeito" e gastar uma energia sem fim nos castigando por não viver à altura dele. Isso nos deixa sem tempo ou energia para nos dedicarmos a outras coisas, como à paixão, à aventura, ao prazer, ao crescimento, à solidariedade ou ao amor.

Publicidade

Quanto tempo e energia você já gastou focado(a) em sua própria gordura corporal? E na gordura corporal de outras pessoas? Imagine o que aconteceria se você tivesse dedicado o mesmo tempo e energia em algo mais importante.

Jenny Chang / BuzzFeed

Publicidade

Você poderia ter aprendido a dançar salsa. Ou planejado e feito uma viagem ao redor do mundo. Ou saído com aquela pessoa e se apaixonado. Ou gravado um disco. Ou começado um negócio.

Pare de dar à gordura o poder opiáceo que o(a) impede de ser você mesmo(a). Não desperdice sua vida inteira com um símbolo de status sem sentido e impossível — isso é como passar a vida procurando um unicórnio e se recusando a ser feliz enquanto não encontra um.

Publicidade

Vamos reivindicar nosso poder. Vamos pôr fim ao nosso silêncio e medo. Vamos nos recusar a deixar que a gordura determine nosso valor e nos impeça de viver de verdade. Não vamos deixar as preocupações com a gordura arruinar nossos dias, semanas ou décadas.

Em vez disso, encontre o que te empolga, algo que dará objetivo à sua vida e te deixe feliz. Pare de falar sobre gordura e comece a falar sobre essas coisas. Elogie seus amigos nessas coisas. Leia sobre essas coisas. Dedique seu tempo, energia, dinheiro e poder a essas coisas.

Publicidade

Jenny Chang / BuzzFeed

Como fomos ensinados(as) a ficar obcecados(as) com a gordura, vai exigir prática e esforço redirecionar seu tempo e sua atenção. Vai exigir coragem e resiliência para renunciar aos esperados rituais de rebaixar você mesmo(a) para ser aceito(a). Mas a rebelião começa com você.

Publicidade

Leia também:

17 mulheres que arrasam de biquíni e maiô

Publicidade

Você já tem o app do BuzzFeed Brasil no seu celular? Baixe gratuitamente no Android e no iOS para ver todos os nossos testes, vídeos, notícias e muito buzz.

Este artigo foi publicado originalmente em JessiKneeland.com.

Publicidade

Este post foi traduzido do inglês.

Veja também