15 pessoas céticas contaram suas experiências paranormais mais estranhas, e agora eu vou dormir com as luzes acesas para sempre

"Nunca fiquei tão assustado na minha vida."

Olá para todos que acreditam, não acreditam ou ainda não se decidiram! Não sei vocês, mas no que se trata de ~atividade paranormal~, eu sou um pouco cético.

[suspiro cético]

Fox / Via giphy.com

Então, quando o usuário do Reddit u/LordMaboy fez a pergunta: "Qual foi a coisa mais assustadora que você já viu, apesar de não acreditar no paranormal?", isso despertou minha curiosidade, porque, aparentemente, muitos céticos têm coisas bem estranhas para compartilhar.

@Originals / Via giphy.com

Publicidade

Vamos lá! Aqui estão 15 as experiências paranormais mais misteriosas que algumas pessoas céticas já vivenciaram:

1. Só no escuro

"Você tem medo do escuro?"

YTV/Family Channel/United StatesNickelodeon / Via giphy.com

"Eu tinha acabado de acordar e vi alguém se inclinando e olhando para o meu espelho. Na hora, achei que fosse minha irmã roubando minha maquiagem no escuro. Depois, ouvi o barulho do chuveiro. Nossos pais estavam em turno noturno, não havia mais ninguém em casa, só nós duas. Então, a merda da aparição ficou ereta e me encarou. Quase tive um ataque cardíaco e procurei minha lanterna. Iluminei o local e não havia nada. Quando desliguei, a coisa reapareceu e continuou se mexendo. Depois disso, dormi de luz acesa por três dias."

u/the-one-true-hobbit

Publicidade

2. Hora de ir embora

"Trabalhei como socorrista no serviço de emergência de uma pequena cidade do interior por alguns anos. Um dia, fiquei acordado até tarde finalizando meu relatório depois de um atendimento quando comecei a ouvir alguém subir as escadas de madeira na baía a cerca de 10 metros de mim. As escadas levavam a uma sala de treinamento, e só eu e um colega estávamos lá. Saí para olhar, não vi nada. Voltei para tentar terminar o relatório. Aí, o som começou a ficar mais alto e rápido nas escadas, então me levantei e saí de lá. De repente, o monitor cardíaco da ambulância voou e bateu na parede. Decidi terminar o trabalho no dormitório."

u/Drake9214

3. O Chamado

"Por favor, me deixe em paz!"

Dimensions Films

"Num sábado, eu estava tirando um cochilo e sonhei que uma menina de vestido branco veio até mim, chegou perto do meu ouvido e começou a gritar. Na hora, acordei e ouvi a campainha. Era umm amigo que tinha vindo me visitar. Quando ele entrou na minha casa, perguntou se havia uma menina lá. Eu fiquei: 'Por quê você pergunta?'. Ele disse que tocou a campainha e uma garotinha atendeu. Quando ele perguntou se eu estava em casa, ela disse: 'Sim, ele está dormindo. Vou acordá-lo. Só um minuto'. Fiquei traumatizado para caramba."

–u/fantik223

Publicidade

4. Não era uma alucinação

"Trabalhei em um centro de memória de um hospital. Uma noite, uma senhora passou a maior parte do tempo conversando com seu marido, Jim. Ele estava morto há anos. Esse tipo de coisa não era incomum, porém, ela não estava sã, então imaginamos que eram apenas suas memórias e que falar com ele era reconfortante para ela.

Porém, mais tarde, outra residente apertou o botão de atendimento para que nós pedíssemos para o cara que estava no quarto ir embora e, assim, ela pudesse dormir. Nós não vimos nada e perguntamos quem era. Ela olhou para o canto vazio do quarto e perguntou: 'Qual é o seu nome?' e, um segundo depois, ela disse: 'O nome dele é Jim'."

–u/burnallthepages

5. Esconde-esconde

Warner Bros. / Via giphy.com

"Aos 16 anos, fiz uma viagem de serviço comunitário com meu grupo religioso de jovens. Ficamos em uma igreja enorme lá. Uma noite, o grupo decidiu jogar esconde-esconde. No final, todos estávamos juntos esperando o último cara nos encontrar. Ele demorou tanto que o pessoal me pediu para ir procurá-lo, porque ouvimos passos nos corredores perto de nós várias vezes. Eles me escolheram para isso porque sou bem ágil, então o pegaria rápido. Corri por lá por um tempo tentando escutar os passos dele, pois estava escuro demais, só havia algumas luzes de emergência em cada corredor. Depois de um tempo, consegui escutá-lo e comecei a correr atrás dele, mas o vi entrar à esquerda. Fui na mesma direção, e ele não estava lá. Decidi ir para o último andar, pois havia uma escada no final do corredor. Então, eu o vi entrar no quarto onde todos dormiam. Entrei no quarto, gritei com ele e liguei as luzes, mas não havia ninguém lá. Fugi correndo e, de repente, encontrei o cara num dos quartos do primeiro andar, do outro lado do prédio, dormindo em uma pilha de almofadas. Quando o acordei, ele disse que tinha caído no sono há uns 45 minutos. Não faço ideia de quem vi nos corredores e no quarto. Depois de contar o que aconteceu para as pessoas, todos levamos nossos sacos de dormir para outra parte da igreja. A maioria não conseguiu dormir naquela noite."

–u/spooplegeist

Publicidade

6. Falha na Matrix

"Eu era gerente de uma pet shop em que usávamos sacolas de papel. Uma senhora idosa comprou algumas coisas, foi atendida e continuou a dar uma olhada enquanto aguardava amigos/família. Enquanto eu preenchia alguma burocracia em uma caixa não usada, notei que a sacola de papel dela começou a vazar num fluxo que não parava. Primeiro, pensei que ela podia ter colocado uma garrafa d'água virada, nada demais. Então me aproximei dela para avisar o que estava acontecendo (ela não percebeu) e olhei a sacola. Sem garrafa, sem nada que pudesse vazar. Só uma embalagem de biscoitos embrulhada na loja e petiscos para cachorro.

Peguei a embalagem de biscoitos e vi que estava cheia de água, vazando, mas a parte paranormal/sem explicação é a seguinte: o nível da água nunca baixava. Só ficava jorrando sem parar. Ficamos olhando por 10 segundos, mas decidi levar aquilo para fora. Então, eu e os clientes levamos para a rua, colocamos no chão, e continuou vazando. Depois de uns 30 segundos, o nível de água começou a baixar do nada e esvaziou em 5 segundos. Eu fiquei em choque. O que eu havia acabado de presenciar? Uma sacola magicamente conectada a uma fonte de água? Nunca descobri o que era. Assisti às gravações de segurança muitas vezes e nunca consegui explicar."

u/Lunatik21

7. Visitante noturno

@davestrick / Via giphy.com

"Eu tinha cerca de 18 anos e era verão. Eu morava sozinho em uma casa pequena na propriedade dos meus pais. Era cerca de 2h da manhã, eu estava jogando videogame. De repente, ouvi uma batida na porta, e não foi uma batida de leve, fez um barulho meio alto. Fiquei com medo, porque não tinha muitos amigos, muito menos algum que fosse chegar a essa hora e com tanta agressividade. Fiquei de pé no meio da sala e perguntei: 'Quem está aí?'. Ninguém respondeu. 'Quem está aí???', gritei. AS BATIDAS FICARAM MAIS FORTES e a maçaneta começou a se mexer, mas ninguém respondia.

Nesse momento, eu já fiquei apavorado pra caralho, ninguém que eu conheço viria zoar comigo a essa hora. Na época, eu não tinha celular, mas tinha um telefone fixo, então liguei para o celular do meu pai e esperei que ele atendesse. Ele atendeu e eu expliquei tudo. Ele correu para a porta dos fundos da casa dele, que era na frente da minha porta, e confirmou que não tinha ninguém lá. Ficou tudo quieto na mesma hora em que liguei para o meu pai e não aconteceu mais nada pelo resto da noite. Pedi para o meu pai tirar o telefone do silencioso pelo resto da noite e ficar ligado em caso de acontecer alguma coisa, mas fiquei assustado e curioso para caramba."

u/dawnangel89

Publicidade

8. O dilema da babá

"Eu era babá de uma menina. Uma noite, ela saiu correndo do quarto, chorando, dizendo que algo estava caminhando pela janela dela. Eu escuto muitas histórias assustadoras das crianças que cuido. Elas têm uma imaginação fértil. Então fui verificar, achando que não era nada.

Daí vi algo passar correndo pela janela. Uma figura humanoide. Nessa hora, precisei de uma fralda tanto quanto a criança que estava cuidando. Mandei mensagem para os pais perguntando sobre isso. A resposta que recebi foi: 'MEU DEUS, você também viu?!'.

Sim, eu chorei. Liguei para a polícia. Eles apareceram e disseram que não viram nada por lá. O detalhe é que os pais já haviam ligado para a polícia várias vezes por esse mesmo motivo. Uma das experiências mais surreais que tive trabalhando de babá."

u/cleaningmeaning

9. Todo mundo sentiu

@paramountpics / Via giphy.com

"Minha tia tem uma história: ela e os irmãos tiveram a mesma experiência em três quartos diferentes. Minha tia e eu estávamos dirigindo na cidade onde ela estudou. Passamos por uma casa e eu fiz um comentário falando como estava acabada. Ela respondeu: 'Lá dentro, está pior. Esse lugar é assombrado'. Nunca tinha ouvido minha tia falar nada sobre o paranormal e, depois disso, nunca mais falou.

A história foi que os três alugaram uma casa questionável quando estavam estudando. Parece que coisas estranhas começaram a acontecer, e eles começaram a se sentir desconfortáveis, mas nada muito louco. Algumas vezes, eles acordaram no meio da noite destapados, com o cobertor nos pés da cama. Nada de estranho, é normal as pessoas chutarem os cobertores para fora quando ficam com calor.

O que minha tia conta é que, em uma noite, sonhou que estava caindo e precisava se segurar em algo para se salvar. De repente, percebeu que não estava sonhando, mas que estava sendo puxada pelos tornozelos para fora da cama. Ela se segurou na cabeceira e, depois de alguns segundos de horror, conseguiu criar forças para gritar. NA MESMA HORA, ela escutou seus irmãos gritando nos seus quartos.

Assim como começou, o sentimento foi embora, e ela saiu correndo para ver como seus irmãos estavam. Todos tiveram a mesma sensação de serem puxados para fora da cama. Não preciso nem dizer que eles se mudaram e nunca mais olharam para trás."

u/Great_Big__

Publicidade

10. Gato perdido

"Minha amiga tinha perdido o gato. Há uma casa velha abandonada ao lado de onde nós morávamos, que é do mesmo proprietário da nossa casa, então podíamos utilizar o espaço para festas. Nós conhecíamos muito bem a casa e todos os quartos. Perto da uma hora da manhã, ela começou a surtar por causa do gato, daí me ofereci para ajudar. Pensamos que talvez ele tivesse ido para a casa, e entramos lá com uma lanterna. Ela disse que pensou ter ouvido um miado na casa antes, então continuamos procurando. No meio do corredor, a escada que levava para o sótão estava aberta (a porta do sótão era um buraco no teto).

Eu já conhecia essa casa super bem e tinha entrado em todos os quartos, mas NUNCA tinha visto o sótão, então achei bem estranho. Olha só, em geral, eu fico intrigada com essas coisas e falo tipo: 'Uau, um sótão, vamos lá, uma aventura!'. Mas não... Meu estômago ficou apertado. Eu NUNCA tinha visto essa escada aberta, ninguém sabia que havia um sótão lá. Nós sabíamos que não eram invasores, porque a casa ficava no mesmo pátio de onde morávamos. Fiquei com um mau pressentimento, porque a escada parecia muito convidativa. Quase convidativa demais.

Falei para minha amiga que o gato não devia estar lá em cima e que devíamos ir embora. Começamos a ir embora, mas ela disse: 'Sabe, realmente acho que ouvi um miado lá em cima antes'. Mas nós duas ficamos com medo e fomos embora. Voltando para casa, adivinha quem estava na porta da frente? O gato dela."

u/churchisforbrunettes

11. Vagas intenções

Screen Gems

"Eu era amiga de uma menina que tinha acabado de se mudar para uma casa antiga. A casa era da avó dela e estava na família há várias gerações. Enfim, fui passar uma noite lá logo após a sua mudança, ela tinha acabado de pintar as paredes e foi me mostrar a casa, dizendo quais quartos tinha pintado. Em seguida, subimos as escadas. No final do corredor, havia um quarto de hóspedes, a porta estava aberta, e o cômodo estava escuro, iluminado apenas com uma luz que vinha do corredor. Nós ficamos alguns segundos no último degrau da escada admirando a nova pintura do corredor quando um homem rastejou pelo teto e entrou no quarto semi-iluminado. Acho, mas não tenho certeza, que ele se virou e olhou para nós quando passou pela porta, mas não consigo lembrar. Ele parecia decidido, como se estivesse indo para algum lugar. Só de pensar nisso, meu coração fica acelerado. Nenhuma de nós falou nada, só nos viramos e descemos as escadas com pressa.

Peguei meu casaco e fui em direção à porta. Ela me seguiu, mas perguntou se eu tinha certeza de que não queria ficar um pouco mais. Eu falei: 'QUE MERDA FOI ESSA?'. Entrei no carro e fui embora. Acho que chorei um pouco. Não continuamos a amizade por muito tempo depois disso. De início, nós não falamos sobre o que aconteceu, depois ela mencionou o ocorrido, mas fiquei com uma sensação horrível de que, se falássemos sobre isso, aquilo começaria a assombrar a casa ou algo do tipo. De qualquer forma, me mudei para bem longe pouco tempo depois e deixei a amizade morrer. Só contei isso para duas pessoas e fico enjoada só de pensar sobre a situação. Às vezes, me pergunto se nós tivemos algum tipo de alucinação coletiva, mas acho que não."

u/tulipz10

Publicidade

12. Casa vazia

"Fui para a casa do meu namorado e fiquei lá sem ele pela primeira vez. Ele tinha se mudado há pouco tempo e não tinha muitos móveis, então o colchão ficava no chão do maior cômodo da casa. Eu estava dormindo quando, do nada, minha mente ficou me falando para acordar. Quando abri meus olhos, havia um homem deitado no chão ao meu lado, apoiando a cabeça na mão. Fiquei olhando sem me mexer por um segundo, como se não conseguisse fazer mais nada além disso, observando cada detalhe dele, sem acreditar no que via. De repente, ele sorriu para mim, e eu reagi tentando pegar meu telefone para colocar uma luz nele. Quando me virei de costas, ele sumiu e não tinha mais nada no canto do quarto. Nunca contei essa história para o meu namorado porque parece loucura."

u/shaakaakaa

13. Visita no pátio

Disney / Via giphy.com

"Fui visitar minha irmã e dormi em um colchão na sala. Havia uma janela do piso até o teto com vista para o pátio dos fundos. Eles tinham dez acres de área verde, e caberia uma piscina olímpica naquele pátio, que seria colocada no futuro. Naquela noite, eu acordei, olhei pela janela e vi algo que minha mente interpretou como 'A Morte' pairando lá fora. Naturalmente, tapei a cabeça com o cobertor e fechei os olhos com força, dizendo que era só a minha mente me pregando peças. Abri os olhos de novo e, com toda certeza, ainda estava lá. Nunca senti tanto medo na minha vida. Fui para baixo dos lençóis e fiquei lá até de manhã. Não contei para ninguém por anos e tentei não pensar naquilo, pois foi muito assustador. Cerca de dez anos depois, minha sobrinha (que ainda não era nascida na época da aparição), decidiu se fantasiar de 'Morte' no Halloween. Fiquei com curiosidade sobre a escolha, perguntei a ela, e ela respondeu: 'Porque minha mãe a viu no pátio uma vez'."

u/mdiver12

Publicidade

14. Espíritos

"Ok, tem uma história que a minha mãe odeia que eu conte, porque fica assustada demais. Não acredito em possessões, mas ela fica tão apavorada contando que acabo acreditando nela... Já fiquei arrepiado só de escrever isso...

Dizem que havia um homem na nossa vila que foi possuído pelo próprio pai falecido. Em uma noite, ele saiu para beber. Pelas 3 horas da manhã, ele decidiu ir para casa e, no meio do caminho, começou a quebrar todas as janelas que via. Ele também passou pelo cemitério. Enfim, quando chegou à casa da minha avó, começou a fazer o mesmo: quebrou as janelas, então minha avó, meu tio e a esposa, e minha mãe saíram de casa. Eles o conheciam e achavam que estava bêbado, então começaram a conversar com ele. Suas mãos estavam ensanguentadas por causa do vidro quebrado e sua voz estava baixa e animalesca. Tentaram acalmá-lo, mas não conseguiram. Quando minha mãe chegou perto para conversar com ele, ele disse para ela não se aproximar com sua voz normal. Aparentemente, ele disse que, por ela estar grávida de mim na época, isso de alguma forma fazia ele voltar, sei lá... Minha mãe se sentiu fraca e desmaiou do nada depois disso, e a voz dele voltou a ficar estranha. Em seguida, minha mãe acordou e o viu subir na palmeira do jardim da minha avó. Ela disse que ele subia muito rápido e parecia um animal, de quatro, em vez de usar os braços como os humanos fazem.

Não me lembro do que aconteceu depois, mas quando o sol nasceu, ele começou a falar normalmente e todas as feridas das suas mãos estavam curadas, sem nem cicatriz. Ele não se lembrava de nada."

u/Pthn23

15. E, por último: Perguntas e respostas

MGM / Via giphy.com

"Em 2014, eu estava voltando para casa depois de fumar no apartamento do meu amigo. Era uma caminhada de 40 minutos, mas é sempre bom pegar um pouco de ar fresco e andar em ritmo acelerado. Por ser um caminho longo, normalmente ficava chapado para caralho ali, então tinha bastante tempo para pensar. Nessa noite, eu me senti um pouco profano, mas só em pensamento. Pensei sobre Deus e sobre religião e, depois, sobre céu e inferno.

De repente, um pensamento surgiu em minha mente: Será que o diabo existe? Então pensei em evocar um exercício divertido para testar se ele existe ou não. Dei ao mestre da escuridão o benefício da dúvida e pensei em voz alta: 'Se Satã existe, apareça para mim agora e demonstre sua presença de qualquer maneira ou forma'.

Quase IMEDIATAMENTE depois do pensamento, um bando de corvos saiu voando do arbusto por onde eu estava passando, diante dos meus olhos, e partiu em direção ao céu noturno, crocitando. Me recuperei depois do susto e segui meu rumo. É claro que havia sido uma brilhante coincidência, um alívio cômico do universo. No resto do caminho, não consegui parar de pensar sobre a experiência. Que diabos havia acontecido?

Quando cheguei no meu apartamento, fiz a mesma coisa que sempre fazia quando voltava da universidade ou da casa de algum amigo. Sempre checava o meu quarto para ver se tudo estava seguro e que não havia nenhum intruso lá. Ao espiar o quarto e ligar a luz, fiquei meio passo para trás para fiscalizar o cômodo. Dessa vez, no entanto, vislumbrei um rosto pálido me encarando. Na porta, eu parei e pensei: 'Eu não acabei de ver um rosto pálido flutuando ao lado da minha cama, né? Deve ter sido ilusão de ótica por causa das luzes e dos espelhos. Não custa nada checar, né?'.

À medida que olhei para dentro do quarto, direto para o local onde pensei ter visto o suposto espectro, vi o olhar intenso de um rosto que pensei ter visto por engano. Meu corpo inteiro congelou enquanto eu o encarava, petrificado de horror. Depois de alguns segundos, o rosto começou a abrir a boca ultrapassando os limites do que uma mandíbula normal conseguiria, deixando escapar um gemido. Então, saí correndo para a cozinha, onde fiquei encurralado e à mercê do que acabei de testemunhar. Peguei uma faca na gaveta e fiquei encolhido na cozinha por um tempo até processar tudo o que havia acontecido.

Em seguida, criei coragem para me levantar e enfrentar o que quer que fosse aquilo, então entrei no quarto e não encontrei nada. Abri todos os armários, todas as gavetas e movi todos os móveis do meu apartamento na tentativa de expulsar esse espectro, embora ainda estivesse assombrado pelo desafio audacioso que fiz para o diabo antes. Mas é claro que não havia nada. É provável que meus amigos não tenham acreditado quando contei sobre a minha provação com a personificação do mal, mas não importa. O que importa é que essa pequena memória pitoresca ficou guardada na minha mente para sempre.

Resumindo: universitário ateu e maconheiro enlouquece, desafia a existência de Satã e sofre as consequências."

u/JJ4L3

Publicidade

Este post foi traduzido do inglês.

Veja também