Agora que doeu no bolso, DaBaby se arrepende por preconceito contra pessoas que vivem com HIV

Depois de ser sorofóbico, rapper ainda diz que está sendo perseguido nas redes sociais.

Getty Images

Rapper fez comentários sorofóbicos e agora enfrenta as consequências de suas declarações. Durante um show, o artista criticou relações sexuais entre pessoas do mesmo sexo e disse: "Se você não apareceu hoje com HIV, AIDS ou qualquer uma dessas doenças sexualmente transmissíveis, ligue a lanterna do seu celular“.



Publicidade

 O artista foi duramente criticado e suas falas repercutiram negativamente em todos os meios. Madonna foi uma das artistas que deram uma enquadrada no rapper.

“Uma mensagem para DaBaby - se você vai fazer comentários de ódio para a comunidade LGBTQ+ sobre HIV /AIDS, então conheça os fatos: após décadas de pesquisas científicas duramente conquistadas - agora existem medicamentos que salvam vidas de crianças nascidas com HIV, para pessoas que contraem o HIV por meio de transfusões de sangue, agulhas sujas ou troca de fluidos corporais,” iniciou a popstar.


Ela deu uma aula ao explicar que atualmente há métodos modernos que dão uma vida plena e que a pessoa não transmite a doença da forma que o cantor afirmou. "Esses novos medicamentos podem manter uma pessoa com AIDS viva pelo resto de suas vidas!!! AIDS não é transmitida ao ficar ao lado de alguém na multidão”, continuou.


“Quero deixar meu celular mais leve e rezar por sua ignorância. Ninguém morre de AIDS em 2 ou 3 semanas. Graças a Deus. E seus comentários sexistas sobre senhoras cujas vaginas precisam cheirar a água limpa só encorajam mais discriminação contra as mulheres que lutam diariamente contra a opressão de viver sob as restrições do olhar masculino. Pessoas como você são a razão de ainda vivermos em um mundo dividido pelo medo. Todos os seres humanos devem ser tratados com dignidade e respeito, independentemente de raça, sexo, preferência sexual ou crenças religiosas, @dababy”, concluindo seu desabafo da forma mais sensata e didática possível.


Publicidade

Dua Lipa e Anitta possuem canções com o rapper e repudiaram a fala. Ambas demonstraram apoio à comunidade LGBQIA+ e pediram tolerância e respeito. "Eu condeno qualquer demonstração de ódio. Deixe o amor brilhar.", disse a brasileira em seu Twitter.


Publicidade

Anitta e Dua Lipa
Anitta e Dua Lipa

Reprodução/Instagram

Os organizadores do Governors Ball e Lollapalooza anunciaram que DaBaby não fará mais parte de seus festivais.


Diante esses cancelamentos, DaBaby se pronunciou e fez uma reflexão sobre o momento atual, que é de aprendizado. “Como um homem que construiu seu caminho vindo de muitas circunstâncias difíceis, ter pessoas que eu conheço trabalhando contra mim – sabendo que eu precisava de orientação e educação nesses tópicos – tem sido desafiador. Eu aprecio as muitas pessoas vieram até mim com gentileza, que me abordaram privadamente para oferecer sabedoria, educação e recursos. É o que eu precisava e recebi”, iniciou.


As desculpas vieram no final com um tom de arrependimento. "Quero me desculpar com a comunidade LGBTQIA+ pelos comentários dolorosos que fiz. Novamente, me desculpo pelos comentários desinformados sobre HIV/AIDs e eu sei que educar-se a respeito é importante. Amor a todos.", finalizou demonstrando que sua ignorância não justifica o que disse durante o show.



Para concluir,  as pessoas que vivem com HIV merecem respeito e comentários como o de DaBaby só fazem aumentar o ódio, além de reafirmar a ignorância de muitos. A informação é o melhor antídoto contra o preconceito.




Publicidade

Veja também