13 mulheres hétero contam sobre suas experiências sexuais com outras mulheres

Pedimos às mulheres que se identificam como heterossexuais que nos contassem sobre suas experiências homossexuais e quais lições relacionadas à sexualidade aprenderam com isso. Abaixo, o que elas disseram.

Há diversas narrativas culturais relacionadas à atração pelo mesmo sexo.

NBC / Via giphy.com

"Não, tragicamente, somos ambas heterossexuais."

Às vezes, elas se contradizem. Por exemplo, no caso das mulheres, há sempre o jargão pornográfico de que mulheres, mesmo as héteros, sempre querem se relacionar umas com as outras. Mas também há a suposição contrária, de que mulheres que se identificam como heterossexuais nunca se sentiram atraídas por outra mulheres ou ficaram com alguma. Mas, como vocês já devem saber, a sexualidade tem muitas facetas.

Então, pedimos às mulheres que se identificam como heterossexuais e que participam do BuzzFeed Community que nos contassem sobre suas experiências homossexuais e quais lições relacionadas à sexualidade aprenderam com isso. Abaixo, o que elas compartilharam conosco:

Publicidade

Andyborodaty / Getty Images

1. O encontro que parecia ter saído de uma comédia romântica:

"Fazíamos faculdade juntas e viajamos para Seattle (EUA). Estávamos andando pela cidade à noite, procurando um hambúrguer para comer. Nos abrimos demais uma para a outra. Corremos em volta de uma fonte. Rimos no elevador. Bem como nas comédias românticas clichês. Minha nossa, ela era linda. Passamos a noite juntas e depois voltamos para casa e para nossos respectivos namorados. Queria ter sido mais corajosa."

—26/mulher/hétero?

Publicidade

2. Esta experiência universitária que trouxe mais perguntas do que respostas:

"A relação que tive com outra mulher me fez começar a questionar minha sexualidade. Aconteceu quando eu estava em um intercâmbio durante a faculdade. Uma das minhas amigas do intercâmbio recebeu a visita de outra amiga durante um fim de semana e nós passamos alguns dias juntas. Em um dos dias, fomos a uma balada, ficamos bêbadas e começamos a dançar. Uma coisa levou à outra e começamos a nos beijar. Depois, fomos ao banheiro e transamos. Nós duas estávamos bem bêbadas, então não foi algo grandioso, mas, mesmo assim, foi memorável. Foi assim, então, que perdi minha virgindade. Com uma garota, em uma balada, bêbada, ao amanhecer de um domingo de Páscoa. Ainda não tenho certeza sobre a minha sexualidade, já que geralmente me sinto mais atraída por homens. É uma das coisas que ainda preciso aprender sobre mim."

—24/mulher/bi-curiosa

Efenzi / Getty Images

Publicidade

3. Este momento espontâneo:

"Aconteceu em julho passado com uma das minhas melhores amigas. Ela sabia que eu já estava curiosa há um bom tempo sobre como seria ficar com uma garota, mas eu namorava um cara, então, nenhuma de nós tomou qualquer atitude. Nós já tínhamos conversado a respeito e até ficamos algumas vezes, mas levar isso adiante me deixava nervosa. Uma vez, enquanto ela me levava para casa depois de sairmos, simplesmente aconteceu. Então, depois de tirar a roupa, eu percebi que não estava nervosa e deixei rolar. Foi bem legal. Aconteceu somente uma vez, mas eu não me importaria se acontecesse de novo, principalmente se fosse espontâneo.

—23/mulher/bi-curiosa, eu acho?

4. Esta primeira experiência:

"Minha melhor amiga e eu saímos com nossos namorados no Ano Novo. Quando eles saíram do quarto do hotel para procurar um táxi, começamos a nos beijar. Já tínhamos ficado antes quando estávamos bêbadas, mas, dessa vez, estávamos sóbrias e as coisas ficaram mais intensas quando começamos a tirar a roupa e a acariciar uma a outra. Ainda falamos a respeito e eu já considerei fazer isso (e muito mais) de novo."

—23/mulher/hétero

Publicidade

Franckreporter / Getty Images

5. Esse ménage à trois com um casal:

"Eu queria saber como era transar com uma mulher, mas não me sentia ousada o suficiente para encontrar alguém, então, em vez disso, transei com um casal que conheci online. Foi legal e eu gostei do fato de uma mulher saber o que fazer e onde é mais gostoso, mas, quando eu fui fazer sexo oral nela, entrei em pânico e tive um branco sobre tudo o que eu sabia sobre vaginas e mulheres, com o marido estava assistindo à cena. Eu fiquei dando umas mexidinhas nela por alguns minutos e ela gentilmente fingiu que estava bom, até a gente prosseguir com o resto do ménage."

—28/mulher/hétero

Publicidade

6. Este encontro do Tinder:

"Eu saí com uma mulher lésbica que conheci no Tinder. Eu sempre quis explorar esse lado para saber se eu sou bissexual ou não. Sempre gostei de mulheres desde que era pequena. Então, resolvi sair com essa mulher e nós transamos depois disso. O sexo foi ótimo (é evidente que mulheres lésbicas conhecem melhor o corpo feminino do que qualquer homem), mas eu não estava tão envolvida como estaria se fosse com alguém do sexo oposto. Agora eu sei que sou hétero, mas confesso que as habilidades dela eram impressionantes."

—27/mulher/hétero

7. Esta revelação:

"Aconteceu recentemente. Eu estava conversando com uma garota que já tinha deixado bem claro que estava interessada em mim, mas eu sempre brincava e desconversava quando tocávamos no assunto. Eu realmente sentia curiosidade e pensei em experimentar, mas nunca achei que conseguiria ir até o fim. Finalmente decidi tentar depois de uma saída à noite e não foi tão bom quanto esperava. Rapidamente, percebi que não era muito a minha praia e, por sorte, a garota entendeu e seguimos a vida normalmente. Foi uma experiência legal, mas não é algo que quero fazer novamente no futuro."

—23/mulher/hétero

Publicidade

Instants / Getty Images

8. Esta sessão de Netflix com uma colega de estudos:

"Tinha uma menina na minha turma de física. Eu não sabia que ela era lésbica. A gente sempre conversava e estudava juntas. Um dia, saímos e fomos jantar. Ela pegou na minha mão e andamos juntas pela cidade, depois voltamos para a minha casa. Tomamos vinho e assistimos à Netflix. Estávamos deitadas na cama quando ela me beijou e começamos a transar. Foi a minha primeira experiência sexual com uma garota. Todos os momentos foram incríveis. Percebi alguns sentimentos que nem sabia que tinha por ela. E somos amigas até hoje. Só aconteceu mais uma vez depois disso. Ela está com outra pessoa agora e eu também. Mas a experiência que eu tive com ela é algo que certamente gostaria de repetir. Eu me senti muito confortável com ela, com uma conexão incrível."

—24/mulher/hétero

Publicidade

9. Esta experiência que trouxe à tona sentimentos mais profundos:

"Minha melhor amiga percebeu recentemente que ela não é hétero. E revelou o fato somente para mim. Ela estava com dificuldades para lidar com isso, então sempre conversávamos a respeito. Ela me contou sobre os relacionamentos anteriores dela com mulheres e como eles foram bons. Quando eu digo que ela é minha melhor amiga, quero dizer que é a pessoa mais próxima que eu tenho, então, conversávamos sobre todos os detalhes. Eu sabia tudo da vida sexual dela com mulheres. Eu nunca tinha parado para refletir sobre a minha própria sexualidade — sempre presumi que eu era hétero e pronto. Ela abriu meus olhos para outras possibilidades.Eu mencionei casualmente que um dia, se fosse experimentar, teria que ser com ela, porque era com quem eu me sentia confortável. Pouco tempo depois, estávamos na casa dela sozinhas (ambas levemente bêbadas). Uma coisa levou à outra e começamos a nos beijar. Nós sabíamos o que cada uma gostava, já que havíamos conversado bastante a respeito. Fazer com outra garota é demais, porque garotas sempre se importam em satisfazer suas parceiras. Foi muito intenso e eu fiquei chocada. Nunca tinha vivido algo do tipo. Durou horas. Alguns meses depois, ainda nos sentíamos um pouco estranhas pelo que tinha acontecido, por conta da nossa proximidade. Logo após o ocorrido, me dei conta de que realmente gostava dela e que talvez eu não seja tão hétero assim. Ainda é estranho pensar no que aconteceu, mas definitivamente não me arrependo e não ligaria se rolasse novamente."

—22/mulher/hétero (talvez bi???)

10. Esta experiência na faculdade que se transformou em um relacionamento:

Seguindo aquele velho estereótipo, a faculdade foi a época em que comecei a explorar minha sexualidade. Eu fiquei com uma garota durante meu primeiro ano e continuamos saindo juntas (em segredo, pois, salvo algumas exceções, nossos familiares e amigos não faziam ideia). Basicamente, nos sentíamos como duas mulheres heterossexuais que se apaixonaram — nenhuma de nós havia ficado com uma mulher antes e também não nos víamos como lésbicas ou bissexuais. (A meu ver, a sexualidade é algo bem complexo. E acredito que todo mundo já sentiu ou vai sentir atração pelo mesmo sexo em algum momento.)

Na época, eu estava contente com o nosso relacionamento e não tinha quaisquer queixas relacionadas ao sexo. Agora, estou namorando um homem e todos os meus relacionamentos e interações sexuais têm sido com homens, então, não consigo dizer que sou lésbica, mas também não sou 100% hétero, porque realmente gostei de transar com aquela mulher. Pensando agora no passado, acho que aquele momento da minha vida me ensinou MUITO sobre mim mesma — o que procuro em um parceiro ou parceira, o que quero fazer e sentir nos relacionamentos e o que gosto na cama — Por ter uma parceira que eu conseguia compreender de maneira natural e primitiva, já que somos do mesmo gênero, senti que isso nos conectou de uma forma que eu nunca (até hoje) me conectei com um homem.

— 28/mulher/hétero?

Publicidade

11. Esta amizade colorida que começou em uma noite estrelada:

"No último ano de faculdade, eu fazia trabalho como modelo artística três vezes por semana e isso estava deixando minhas costas sobrecarregadas. Minha amiga me apresentou a uma estudante de massoterapia, que fazia massagens de pedras quentes em mim toda semana, de graça. Ela era incrível e as massagens estavam me ajudando muito. Nos tornamos amigas e, uma noite, estávamos em casa, na minha cama, assistindo ao meu projetor de estrelas fazer constelações no teto. Uma coisa levou à outra e nós transamos. Eu só tinha dormido com uma garota uma vez antes de dormir com ela, então, foi uma novidade para mim. Acabamos tendo uma amizade colorida por alguns meses e foi incrível. Estar com alguém sexualmente mais experiente me ajudou a ser mais dominante e a ter mais controle, e foi ótimo poder assumir esse lado da minha sexualidade. Hoje, moro em outro lugar e ela namora um cara, mas mandamos cartas uma para a outra, para não perder contato.

— 24/mulher/hétero na maior parte do tempo

Publicidade

12. Este encontro belo e respeitoso:

"Uma amiga da faculdade e eu estávamos em uma balada e começamos a dançar juntas. Uma coisa levou à outra e começamos a nos beijar na pista. Foi muito intenso e nós duas estávamos curtindo. Ela já tinha ficado com outras mulheres, mas eu não. Então, ela disse que deveríamos esperar até a gente se ver novamente, para garantir que era algo que eu realmente queria fazer. Um mês depois, estávamos no mesmo lugar e situação e, depois de muitas investidas sexuais, fomos para o meu apartamento. Ela assumiu totalmente o controle porque eu quase não tinha experiência e me proporcionou o momento mais fantástico, gostoso e especial de todos.

Como éramos amigas, fomos capazes de nos comunicar de maneira honesta, fazendo com que a experiência fosse incrível. Ela passou a noite comigo e eu a levei embora na manhã seguinte. Continuamos amigas e não rolou mais nada. Para mim, foi o melhor sexo que já fiz por conta da química que tínhamos juntas, além do amor e do respeito."

—24/mulher/bissexual com tendências heterossexuais

13. E esta descoberta:

"No ensino médio, eu descobri que me sentia atraída por outras garotas. As meninas do meu grupo eram lindas, tinham um cheiro gostoso, com peles e cabelos macios, e um estilo impecável. Além disso, era mais fácil conversar com elas do que com os garotos, então, eu me sentia bem mais confortável perto delas. Isso definitivamente me fez começar a questionar minha sexualidade, então, quando algumas oportunidades apareceram, eu cedi à curiosidade. Nunca dei mais do que uns amassos, mas obtive uma resposta — eu sou hétero. Não me arrependo e também não me esforço para esconder o que aconteceu. A conclusão que cheguei é a de que mulheres são criaturas incríveis, dignas de celebração, mesmo que eu não me sinta sexualmente atraída por elas."

—32/mulher/hétero

Publicidade

Showtime / Via youtube.com

As respostas enviadas foram editadas por questões de espaço e clareza.

Publicidade

Veja também:

20 homens héteros contam sobre suas ficadas com outros homens

Qual sua orientação sexual de acordo com a Escala Kinsey?

43 fantasias sexuais que as pessoas têm

Você já tem o app do BuzzFeed Brasil no seu celular? Baixe gratuitamente no Android e no iOS para ver todos os nossos testes, vídeos, notícias e muito buzz.

Este post foi traduzido do inglês.

Veja também