Se você quer começar um bullet journal mas não sabe como, aqui vão algumas dicas

Também pode chamar de diário em tópicos – ou BuJo, para os íntimos.

Você tem um tempinho para ouvir a palavra do diário em tópicos (ou bullet journal)?

Acontece que eu comecei o meu há alguns meses e ando obcecada pelo tema.

Diários em tópicos, ou bullet journals, não são uma novidade e estão enfeitando feeds de Instagram e boards de Pinterest há alguns anos. Mas eu evitava por achar que bullet journal era sinônimo de gastar dinheiro com papelaria e conseguir desenhar letras maravilhosas.

Bom, é verdade que dinheiro e talento ajudam, como em tudo na vida. Mas também é verdade que você pode começar seu bullet journal com um caderno pautado e uma caneta comum. O que você realmente precisa é querer se dedicar ao assunto.

Então, se você tem essa vontade, vem comigo que vou dar algumas dicas imagens inspiradoras para você começar o seu BuJo e me acompanhar nessa obsessão.

Comece escolhendo um caderno. Pode ser pontilhado...

São os preferidos de quem faz bullet journal, e são cada vez mais fáceis de encontrar. A marca brasileira de papelaria Cícero faz uns bem bonitos.

Publicidade

... pode ser pautado...

O sistema cabe em qualquer caderno, inclusive pautados comuns. Você pode usar um caderno de folhas lisas também, mas as linhas ajudam você a organizar melhor o espaço nas páginas.

... ou pode ser quadriculado.

Que dá uma aparência bem organizada, né? Esses da Pombo são perfeitos.

Publicidade

Não é preciso saber desenhar e nem dominar técnicas avançadas de caligrafia para fazer um diário em tópicos.

Bullet journal é uma ferramenta de organização e monitoramento das coisas que são importantes para você. O importante é caber no seu tempo e estilo de vida. E dá para decorar com fitas adesivas coloridas, as washi tapes, que você acha em lojas de papelaria, como essas aqui.

Um diário em tópicos pode ser a consagração de quem AMA artigos de papelaria.

Onde você vai usar todas aquelas canetas coloridas, marca texto, carimbos e post-its? No seu BuJo, claro!

Publicidade

E quem gosta de desenhar pode investir o tempo e criar páginas bem bonitas.

Dá para criar bullet journals lindos com ilustrações se esse for o seu lance. Só é preciso investir em canetas de ponta fina. Essa é boa para começar, mas é sempre bom testar no papel que você vai usar para ver se a tinta não vaza do outro lado, ok?

Caligrafia bonita também não precisa. Mas se quiser, pode.

Em tempos de celulares e teclados, cada vez menos gente escreve à mão. Mas fazer letras decorativas, além de lindo, exige senso estético, concentração e tempo, então acaba sento meio terapêutico.

Também dá pra fazer uns diários monocromáticos...

Dá pra fazer milagre com uma caneta preta e uma régua.

... e minimalistas.

Sabe aquele conjunto de moldes plásticos com letras que você brincava na escola? Chama "conjunto normográfico" e vende em papelarias e em lojas de brinquedos. Aqui tem um.

Minimalista ou super decorado, um diário em tópicos é uma mistura de várias coisas.

Seu caderno = seu método. Mas existem diários em tópicos prontos para começar a usar, como esse.

Existe um livro oficial do bullet journal, que pode dar umas ideias.

Segundo o livro "O Método Bullet Journal" de Ryder Carrol (que saiu no Brasil pela Companhia das Letras) um bullet journal serve para "registrar o passado e planejar o futuro". Carrol criou o método-base como estratégia de organização. Mais do que uma série de "regras", o livro ajuda a desenvolver seu próprio diário. O WikiHow também explica como faz.

E, para quem não quer carregar o caderno por aí, dá para ter uma versão no celular.

The Bullet Journal Companion

O The Bullet Journal Companion é um aplicativo bem esperto para anotar coisas quando seu caderno não está na mão.

Você pode usar o bullet journal para organizar diferentes áreas da sua vida.

"Trackers" são monitoradores de hábitos que você queira adotar, como meditação, acordar cedo, comer frutas ou estudar para provas. Basta anotar as tarefas e, no fim de cada dia, registrar o que você fez. Ao final de cada semana você vê o quanto progrediu.

Também vale para acompanhar sua saúde.

Um bullet journal pode ser super útil para ajudar com questões de ansiedade e saúde mental. Também dá para registrar as datas de menstruação, e ajudar a entender seus ciclos hormonais.

Afinal, nem tudo no seu diário precisa ser relacionado ao seu trabalho ou escola.

Você pode gostar de registrar seus livros, filmes, lanches, festivais, receitas que aprendeu a cozinhar, gastos da semana, cuidados com a pele, rotina com seus bichos de estimação... Aqui tem outras ideias.

Pra terminar, não existe O DIA certo para começar o seu bullet journal....

... mas o começo de mês é sempre uma boa oportunidade, né? Dizem que precisamos de três meses para realmente inserir um hábito na vida. Então se você começa no dia 01, isso te ajuda a fazer um planejamento!

Você já tem um bullet journal?

Queremos ver! Deixa dicas (ou fotos!) de como começou o seu nos comentários abaixo – as mais legais podem virar outro post no futuro.