25 coisas que só uma mulher trans vai entender

Desde pequena você já sentia que se identificava mais com o chamado universo feminino.

Baseado em relatos de Amora Moira, Melissa Paixão e Ericka Gomez ao BuzzFeed Brasil.

1. Desde pequena você já sentia que se identificava mais com o chamado "universo feminino".

2. Você criava desculpas para usar looks considerados femininos, como brincar de rei, só porque os personagens usavam saias.

3. Ou pegava roupas da sua mãe e as vestia escondida.

4. E durante o carnaval experimentava a maior liberdade da sua vida ao usar um look considerado feminino.

5. Provavelmente você sofreu de amor muito cedo quando se apaixonou pelo melhor amigo ou melhor amiga.

6. E tinha muita dificuldade em lidar com atividades consideradas masculinas como futebol ou brincar de carrinho.

7. Você provavelmente sofreu algum bullying pelos seus gostos e trejeitos.

Publicidade

Cena do longa Billy Elliot que mostra um personagem transgênero na infância.

8. O mais difícil de tudo no começo é entender o que está acontecendo com você e principalmente encontrar pessoas que consigam te ajudar.

9. A sensação de escolher seu nome é libertadora.

10. Assim como a de comprar suas novas roupas e sapatos.

11. No começo é difícil até para você acertar o nome que você escolheu e você acaba referindo-se a si mesma em vários gêneros.

12. Então você acaba passando um tempo se policiando e corrigindo os amigos.

13. Mas no fundo entende que os errinhos não são por mal e você simplesmente precisa esperar as pessoas se habituarem.

14. E quase cai uma lágrima quando um amigo seu corrige outro alguém para te poupar do trabalho.

Publicidade

A atriz hit Laverne Cox, uma das maiores representantes do movimento trans nos EUA.

15. Mostrar seus documentos com seu nome de registro é um momento horrível. Todas as vezes.

16. Caso você tenha começado a tomar hormônios, você passou a viver em uma montanha russa de emoções.

17. Mas isso aconteceu até você se habituar e perceber as mudanças positivas do seu corpo.

18. Você passou um tempão sem saber se queria fazer a chamada redesignação sexual (popularmente chama mudança de sexo).

19. E se optou por fazer, sempre soube que vai passaria por um perrengue, mas é o que você considera melhor para você, então tem que explicar isso para todo mundo.

20. E se optou por não fazer, também tem que explicar para todo mundo, porque aparentemente sua genitália é muito importante para as pessoas.

Publicidade

A funcionária pública Bruna Marx e o namorado Gustavo Benevides, do Rio de Janeiro, que tiveram sua história contada aqui.

21. Você não aguenta mais explicar que ser trans não tem nada a ver com ser hétero ou homossexual.

22. E também que independente de travesti, transexual ou qualquer outro nome, você não necessariamente se encaixa em um desses rótulos, já que antes de tudo é uma mulher.

23. Se você gosta de caras, sempre acaba frustrada porque ele é mais baixo que você.

24. E se gosta de meninas, demora um tempo para passar pela barreira da amizade.

25. Mas no fim dá tudo certo, e o mais importante é que o mundo pode ver o você sempre soube que era: uma mulher incrível.

Publicidade

As modelos brasileiras Carol Marra e Lea T, e a modelo Andreja Pejić, nascida na Bósnia.

Veja também:

Publicidade

Publicidade