Saiba por qual motivo não é uma boa ideia assistir "Histórias Cruzadas" neste momento

Duas palavras: brancos salvadores.

Enquanto os protestos em prol de George Floyd e do movimento Black Lives Matter prosseguiam, o filme "Histórias Cruzadas" voltou à popularidade na Netflix americana — chegando, inclusive, a ser o mais assistido da plataforma.

Walt Disney Studios Motion Pictures

Skeeter Phelan (Emma Stone), uma aspirante a escritora, ouve conselhos de sua editora em Nova York enquanto embarca em um projeto secreto de escrita que a coloca, e principalmente as mulheres com quem trabalha, em grande risco.

Caso você não saiba, "Histórias Cruzadas" é um filme de 2011 sobre uma mulher branca que escreve um livro sobre as experiências das diaristas negras. O filme — baseado em um livro de autoria de uma mulher branca — foi escrito e dirigido por Tate Taylor, um homem branco. Ele até recebeu uma indicação ao Oscar de Melhor Filme, além de uma vitória para Octavia Spencer como Melhor Atriz Coadjuvante.

Walt Disney Studios Motion Pictures

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Afinal, a própria Viola Davis disse em 2018 que se arrepende do seu papel no filme: "Eu senti que, no final das contas, não foram as vozes das domésticas que foram ouvidas."

Alberto E. Rodriguez / Getty Images

"Eu conheço Aibileen. Eu conheço Minny. Ela era minha avó. Ela era minha mãe. E daí você faz um filme em que a premissa é: 'Eu quero saber como é trabalhar para pessoas brancas e criar crianças em 1963, quero ouvir como você realmente se sente sobre isso', mas eu nunca ouvi isso no decorrer do filme".

Walt Disney Studios Motion Pictures

Publicidade

E, em 2011, a autora de "Histórias Cruzadas", Kathryn Stockett, foi processada por Ablene Cooper — uma babá da vida real que trabalhava para a família Stockett — por supostamente incluir semelhanças sobre ela sem seu consentimento na personagem "Aibileen Clark".

Berkley / Amazon

O processo disse que o que o livro retrata "não é um mero insulto, indignidade, aborrecimento ou questão trivial para Ablene. A conduta de Kathryn Stockett fez com que Ablene se sentisse violada, indignada e revoltada." O caso foi arquivado porque o juiz disse que o prazo prescricional havia se esgotado.

Publicidade

Publicidade

Este post foi traduzido do inglês.

Leia mais

Estes são os melhores filmes com protagonistas negros lançados na década de 2010

Escrito por Terry Carter Jr. • há 2 anos

Influenciadores negros lançam plataforma para cobrar representatividade

Escrito por Aline Ramos • há 3 anos

9 maneiras de pessoas brancas apoiarem a luta contra o racismo

Escrito por Aline Ramos • há 4 anos

Publicidade

Veja também