Laura pode ser excluída de campeonato de futebol por ser menina

Os pais da Laura, que é capitã do time, estão divulgando um abaixo-assinado pela mudança das regras.

Há 6 anos

A Laura Pigatin, 12 anos, é capitã do time de futebol da Associação Desportiva, Educacional e Social dos Metalúrgicos de São Carlos (SP).

Em entrevista ao BuzzFeed Brasil, Lauro Pigatin, pai de Laura, diz que a filha joga desde os 4 anos de idade. “A família inteira adora futebol e ela pegou o gosto. Tem o sonho de ser jogadora, porém cada vez fica mais difícil, com a falta de apoio e estrutura do Brasil”, conta.

Como em São Carlos não existe um time feminino de futebol, ela sempre jogou em time misto, com os meninos.

Ela já conquistou vários títulos municipais e participa regularmente de campeonatos nas cidades da região.

Publicidade

Por se destacar no esporte, ela já foi tema de uma matéria da rede Globo de São Carlos e Araraquara.

BuzzFeed Brasil / g1.globo.com

BuzzFeed Brasil / g1.globo.com

Publicidade

BuzzFeed Brasil / g1.globo.com

Os colegas elogiaram seu desempenho, não só como jogadora mas também como líder do time.

Na fase municipal do campeonato sub-13, os times podem ser mistos. Mas o campeonato regional não permite que uma menina jogue no time, por isso Laura está impedida de participar.

Publicidade

Ano passado, a delegada responsável pela segunda fase do campeonato na Secretaria de Esporte e Turismo disse que a Laura não poderia jogar. "Acatamos a decisão, acreditando que esse ano seria feita uma mudança no regulamento, trocando a palavra campeonato 'masculino' para campeonato 'misto'”, conta o pai de Laura.

Mas as coisas não aconteceram como o esperado.

Com o objetivo de sensibilizar a opinião pública e pressionar uma mudança de regulamento, os pais da Laura criaram um abaixo assinado online.

Ele também está divulgado na página da Laura no Facebook, administrada por Guilherme, irmão da menina.

Publicidade

O texto divulgado no Facebook argumenta que “na maioria dos países desenvolvidos os campeonatos até a categoria sub 15 são mistos”, como parte de uma "política de incentivo ao esporte".

"Ainda temos a esperança de que, com essa repercussão toda, os responsáveis mudem de idéia para que ela jogue. Caso contrário, continuaremos tentando mudar isso para que as mulheres possam ter o direito de participar de outros campeonatos" diz Lauro.

Publicidade

Veja também:

10 frases que precisamos parar de falar para as meninas urgentemente

10 looks que as mulheres não devem usar pois afastam os homens

Veja também