Fizemos um exame de mapeamento genético de DNA e esses foram os resultados

O mapeamento genético é o exame de ancestralidade que mostra onde estão as raízes dos seus antepassados!

O exame de mapeamento genético de DNA é cada vez mais comum entre pessoas que querem conhecer sua ancestralidade.

Nós chamamos a Priscila Mendes e o Robson Bravo, do BuzzFeed Brasil, e o Mussum Alive. São pessoas com ancestralidades e histórias diferentes e cada um conta como foi receber o seu resultado.

Você pode ver o vídeo inteiro aqui:

Publicidade

O Iuri Ventura, que é o biólogo líder de conteúdo no meuDNA, explica como funciona o exame:

Como funciona um exame de DNA com mapeamento genético?

"O DNA é como o manual de instruções do nosso organismo. É ele que define muitas das nossas características biológicas. No teste de mapeamento genético, o que fazemos é analisar o DNA para detectar milhares de variações que estão espalhadas pelo genoma de cada um. A grande maioria dessas variações é neutra, ou seja, não afeta nenhuma função ou característica biológica. Essas variações, no entanto, são marcadores da história daquele DNA. Em um teste de ancestralidade, analisamos as variações do DNA, comparamos com bancos de dados de populações ao redor do mundo e assim conseguimos descobrir com quais povos uma pessoa compartilha a ancestralidade. Ou seja: conseguimos descobrir a história escondida no DNA de alguém, a partir de uma simples amostra de saliva. Também existem testes de DNA voltados à saúde, nos quais as variações são analisadas para entender se há predisposição genética a diversas doenças, por exemplo."

Publicidade

Qual a taxa de acerto desse exame de DNA?

A precisão da detecção de cada variação do DNA pela tecnologia que empregamos é muito alta, ou seja, conseguimos "ler" o DNA com alta acurácia. O cálculo da ancestralidade é complexo e envolve uma margem de erro, mas em geral conseguimos determinar cada ancestralidade com mais de 85% de certeza. Além disso, o grau de confiabilidade depende do detalhamento que consideramos. Por exemplo, estimar a origem do DNA em regiões (como Sudeste da Europa ou Oeste da África) tem uma alta precisão; enquanto que determinar populações mais detalhadas (como um país específico) possui uma precisão menor, pois a diferença genética entre as populações é menor.

Existe alguma diferença entre o meuDNA e outros testes similares?

O teste meuDNA Origens é bastante detalhado, oferecendo a comparação com 88 populações ao redor do mundo. Com isso, é possível descobrir quais dessas populações fazem parte das origens de cada um até 8 gerações atrás, o que corresponde aos tataravós dos bisavós. Outra diferença, é que, além do resultado da composição genética, o usuário ainda tem acesso a um conteúdo detalhado sobre a história e as tradições de cada região de origem, bem como a relação com o Brasil. O meuDNA busca valorizar a diversidade de populações encontradas no Brasil, promover descobertas sobre a história de cada família e aprofundar os laços de cada um com suas origens genéticas.

Publicidade

Conheça mais aqui!

Leia mais

60 pensamentos que tive assistindo o novo Savage X Fenty Show

Escrito por amandatavares • há um ano

9 perfis de influenciadores de beleza que você PRECISA seguir no Instagram

Escrito por Camila Sa • há um ano

8 filmes com temáticas indígenas que precisam ser vistos por todo mundo

Escrito por Luisa Oguime • há um ano

Publicidade

Veja também