Este relato de um cara daltônico que começou a enxergar as cores é legal demais

O Rafael Zacca fez um texto depois de usar óculos para daltônicos: "foi como nascer de novo pra algumas cores".

O Rafael Zacca é daltônico e contou em um post no Facebook o que aconteceu depois que ele começou a usar óculos para daltônicos. Separamos parte do texto dele neste post.

      

Ele contou que descobriu o seu daltonismo quando era criança depois de desistir de pintar um livro de ciências. Já adulto, ele resolveu comprar óculos para daltônicos e compartilhou o que aconteceu no primeiro dia de uso.

Rafael tem um pouco de dois tipos de daltonismo, a protanopia mais forte - em que enxerga pouco o vermelho e no lugar vê tons de marrom, verde ou cinza - e deuteranopia - em que não enxerga o verde e no lugar vê tons de marrom.

Primeiro, claro, ele falou sobre as cores: "As cores são uma coisa muito bonita. A gente não tem como entender. Mesmo com os óculos. Porque eles não consertam o nosso daltonismo. Mas usá-los diminui a limitação e muito. Foi como nascer de novo pra algumas cores".

Yuryrumovsky / Getty Images

Publicidade

"A primeira coisa que me emocionou foi um flamboyant aqui perto de casa. Vi a árvore como se a visse pegar fogo. É muito intensa. O flamboyant não existia pra mim. Nasceu hoje".

Mspoli / Getty Images

Inclusive, aqui ele entrou em detalhes sobre a emoção de quem viu um flamboyant: "Cor não dá vontade de chorar. Vontade de chorar dá quando você passa a ver detalhes que não via e os outros sempre viram e interagiram afetivamente a partir dele. Dói ver a beleza de um flamboyant não pela beleza em si, mas porque quando alguém dizia "que lindo!" você ficava perdido".

Eu, autor deste post que não tenho daltonismo, jamais imaginava juntar humor e cores assim: "As cores dão muita vontade de rir. Eu ri o dia inteiro na rua. Achei tudo muito engraçado".

Tracielouise / Getty Images

Publicidade

"As pessoas se vestem muito vibrantes, me fez rir muito. É o lado infantil da humanidade". Se parar pra pensar, não é que é isso mesmo?

Fatcamera / Getty Images

"Feira é a coisa mais absurda. As frutas são delícias visuais. Maçãs são realmente vermelhas, não só aquelas especiais. Peras são fofas. Entre as raízes, beterraba é um troço louco".

Nildanet / Getty Images

Publicidade

Atenção aos adultos, temos aqui mais uma verdade bem verdadeira sobre cores e comidas: "Carne vermelha é vermelha mesmo, não é cinza. E linguiça é muito engraçada, é super rosada. Parece comida de criança".

Evgenii Mitroshin / Getty Images

"A cidade não é cinza marrom e bege. É colorida. Mas nos detalhes". Até quem não é daltônico às vezes esquece esse ponto de vista.

Cinoby / Getty Images

Publicidade

O Rafael também falou um pouco sobre os óculos para os daltônicos. "Funcionam bastante, inclusive em ambientes fechados. Basta ter luz. Dá pra ver filme. Mas tem uma conseqüência: pra mim que sou muito protan (deficiência forte com vermelho), ele compensa muito no vermelho".

E ele tem consciência de que não está vendo como alguém que não tem o daltonismo: "Tenho a impressão de que não estou vendo nem como 'normal' nem como daltônico com os óculos. É outra coisa".

Publicidade

Veja também:

365 testes do BuzzFeed para fazer em 2019

Escrito por Davi Rocha • há 3 anos

11 fatos sobre daltonismo que você provavelmente não sabia

Escrito por Raphael Evangelista • há 6 anos

Reaja a ícones dos anos 90 e diremos qual programa da época você é

Escrito por Davi Rocha • há 3 anos

Você lembra o nome de quantos participantes do "BBB" em 5 minutos?

Escrito por Davi Rocha • há 3 anos

"Friends" tem mais de 100 personagens, desafio você a digitar o nome de 20

Escrito por Davi Rocha • há 3 anos

Você consegue acertar o nome de uma pessoa pela foto?

Escrito por Davi Rocha • há 3 anos

Qual queijo da pizza de quatro queijos você é?

Escrito por Davi Rocha • há 3 anos

Veja também