Esta postagem da Prefeitura de SP para o carnaval foi uma sequência de erros

Meme de 2015 + "deixe pra lá" + #CarnavalSemAssédio = oi?

A Prefeitura de São Paulo postou em sua página no Facebook uma peça de campanha contra a violência no carnaval. Mas o que parecia uma ótima iniciativa acabou se mostrando uma ação meio sem pé nem cabeça.

      

O texto do anúncio fala que "o negócio é deixar para lá". No fim, depois da hashtag #ExisteFoliaEmSP, aparece a tag #CarnavalSemAssédio.

A prefeitura parece ansiosa por falar em linguagem "jovem", o que resulta em uma impressionante concentração de gírias de internet em um único parágrafo:

tiro, porrada e bomba ✅

sambar na cara da sociedade ✅

marque sua amiga "Jéssica" (?!) ✅

Publicidade

E a imagem usa uma personagem feminina (que virou meme DOIS anos atrás) para ilustrar.

Juntando a mensagem "o negócio é deixar pra lá" à hashtag #CarnavalSemAssédio, ao lado do slogan "Briga estraga a folia" e uma personagem feminina, o resultado caiu bem mal.

Publicidade

Os seguidores da página começaram a apontar problemas com a campanha.

E a página da Prefeitura decidiu responder às críticas.

Publicidade

A mensagem conflitante somando imagem, texto e hashtag foi o alvo principal das críticas. E a Prefeitura decidiu responder "explicando" o meme para defender a peça.

Mas explicar o meme não resolveu.

Publicidade

Parte das pessoas achou que a escolha do meme foi infeliz – e a insistência da prefeitura em mantê-lo, pior ainda.

As pessoas começaram a resumir como a postagem podia ser entendida, e a Prefeitura começou a questionar de volta.

Publicidade

Defensores da postagem da Prefeitura usaram o argumento "vocês reclamam de tudo" e foram respondidos por outros seguidores, que esclareceram que uma mensagem clara não precisa ser explicada – e, no fundo, uma mensagem clara é a única coisa que uma campanha de conscientização precisa atingir.

Teve gente que inclusive sugeriu à Prefeitura maneiras simples de tornar a mensagem clara.

Publicidade

A Prefeitura também respondeu risos.

E, em meio aos comentários, explicou que as duas hashtags (#ExisteFoliaEmSP e #CarnavalSemAssédio) estão sendo usadas em todos os posts da campanha.

      

Como esta, aqui em cima, feita no começo da semana.

Publicidade

Veja também