35 fatos sobre a Copa de 2018 pra você que ainda não conseguiu desapegar

Só de ler esse post já dá saudades.

1. Essa foi a 21a primeira edição da Copa do Mundo.

2. Foram 169 gols marcados em 64 jogos. Média de 2,64 gols por jogo.

3. Ao todo foram distribuídos 223 cartões durante essa Copa.

4. Foram 219 cartões amarelos e 4 vermelhos.

5. O time que mais levou gols nesta Copa foi o Panamá, que sofreu 11 gols.

6. A seleção que mais marcou gols foi a Bélgica com 16 gols feitos.

7. Saíram 5 gols de jogadores nascidos no Brasil que jogaram por outra seleção.

Diego Costa fez 3, Pepe e Mário Fernandes fizeram 1 cada.

8. O jogo com mais gols foi Bélgica 5 x 2 Tunísia.

Christian Hartmann / Reuters

Este também foi o jogo em que mais rolaram tentativas de gol durante a Copa, as duas equipes juntas chegaram ao gol adversário 31 vezes.

Publicidade

9. Entre a lista de artilheiros da Copa há um zagueiro, Yerry Mina, da Colômbia, fez 3 gols e ficou na frente de jogadores como Messi, Cavani e Neymar na artilharia.

10. Foram 29 gols de pênalti, sendo que 16 marcados pelo VAR.

11. 4 jogos terminaram em decisão por pênaltis e 3 deles terminaram 4x3 para a seleção vencedora.

12. Nesta Copa saíram 19 gols após os acréscimos do juíz.

13. Foram marcados 71 gols de bola parada (falta, pênalti ou escanteio).

14. Sebastian Larsson, da Suécia, foi o jogador que mais levou cartões. Foram 3 amarelos.

15. Foram convocados 736 jogadores para jogarem a competição.

16. Desses convocados apenas 126 jogadores não entraram em campo em nenhum momento durante a Copa.

17. A Tunísia foi a única equipe que colocou todos os seus convocados em campo durante a competição.

18. Lukas Lerager, da Dinamarca, foi o jogador que jogou menos tempo na Copa, apenas 2 minutos em campo na partida França 0 x 0 Dinamarca.

19. Aliás, em toda Copa foram apenas 1 jogo terminado em 0 x 0. Este mesmo.

20. Youssef En Nesyri, do Marrocos, foi o jogador que precisou de menos tempo em campo para marcar um gol. Foram apenas 18 minutos.

21. Quem fez mais defesas durante a Copa foi o goleiro Courtouis, da Bélgica, que evitou 27 chances de gol dos adversários.

Axel Schmidt / Reuters

Em compensação, o goleiro com maior índice de defesas foi Schmeichel, que defendeu 91% das bolas que foram ao gol da Dinamarca.

Publicidade

22. O primeiro gol da Copa saiu de Yury Gazinsky, jogador da Rússia, que é do signo de libra.

23. Já o último gol da Copa saiu dos pés de uma pessoa cúspide, ou seja, está entre dois signos, que é o caso de Mario Mandžukić, que pode ser Touro ou Gêmeos.

24. O milésimo jogo na história das Copas foi a final França e Croácia.

25. Durante a Copa toda o craque croata Ivan Perisic correu 72km, o equivalente a uma maratona e 70% de outra.

26. El-Hadary, goleiro do Egito, se tornou o jogador mais velho a disputar uma Copa do Mundo ao entrar em campo no jogo Egito x Arábia Saudita. Ele tem 45 anos.

27. Foi a Copa mais cara da história. Foram gastos mais de US$ 11 bilhões.

28. Pela terceira Copa seguida, a produtora do jogo oficial ACERTOU a previsão de quem levaria o título.

29. Neymar foi o jogador que mais finalizou a gol na Copa da Rússia. Foram 27 tentativas.

Carlos Garcia Rawlins / Reuters

Entretanto a média de acerto foi baixa, já que apenas 13 tentativas foram ao gol e Neymar marcou apenas 2 gols na Copa.

Publicidade

30. Assim como em 1998, o atacante camisa 9 da França foi campeão mundial sem marcar nenhum gol. Em 1998 era Guivarch e em 2018 foi Giroud.

31. Giroud também conseguiu a marca de não ter acertado NENHUM chute a gol durante toda a competição.

32. A última vez em que saíram seis gols em uma final de Copa foi em 1966, quando a Inglaterra derrotou a Alemanha Ocidental pelo mesmo placar de 4 a 2.

33. O Brasil terminou em sexto lugar nessa Copa.

34. Nesta Copa foi a segunda vez em que nem Brasil e nem Alemanha estavam na semifinal. A última vez que isso aconteceu foi na Copa de 1930.

35. O técnico francês Didier Deschamps entrou para o seleto grupo de pessoas que ganharam a Copa como atleta e treinador após o título na Rússia.

Carl Recine / Reuters

Antes dele, apenas Zagallo (pelo Brasil) e Beckenbauer (pela Alemanha Ocidental) tinham conseguido o feito.

Publicidade