31 coisas que só quem deu muito rolê na Paulista sabe

Uma vida que vai do Paraíso à Consolação.

1. Marcar com alguém para te esperar no escadão da Gazeta.

"Isso, me espera ali sentado que eu to chegando".

2. Ou no vão do MASP.

Aproveitar e dar uma olhada na feirinha ou automaticamente fazer parte de algum protesto que esteja rolando lá.

Publicidade

3. Fugir da galera da Unicef ou do Greenpeace que ficam pela Paulista.

Nada contra o trabalho deles, afinal só estão ali para ajudar.

4. Usar as antenas (da Gazeta e da Globo) como ponto de referência.

"Sabe a torre gay? Por ali".

Publicidade

5. Almejar ser um intelectual que frequenta o Reserva Cultural.

Muito chique, muito fino.

6. Fazer happy hour nas mesinhas ao ar livre no Charme da Paulista.

Ou no Opção que fica do outro lado da avenida, que é uma ótima *opção* se não tem mesa no Charme.

Publicidade

7. Dar uma passada na Prainha Paulista na Alameda Joaquim Eugênio de Lima.

Que fica ao lado do Asterix.

8. Antes da Linha Amarela, se você quisesse pegar a Linha Verde para ir para a Paulista, tinha que fazer baldeação na estação Ana Rosa ou Paraíso.

Ver o metrô assim dá vontade de sair voando, não é mesmo?

Publicidade

9. Assistir a três filmes seguidos no noitão do Belas Artes.

E ganhar um café de brinde se aguentar ficar até de manhã.

10. Falando nisso, talvez você tenha assistido a "Medos privados em lugares públicos" no Cine Belas Artes.

Já que este filme ficou mais de três anos em cartaz neste cinema.

Publicidade

11. E se você fez Casper Líbero, com certeza já fez esquenta no Puppy.

12. Lembra de um dos primeiros McDonalds da Paulista que ficava num casarão?

Hoje em dia ele é um banco. =(

Publicidade

13. Você deve ter visto pelo menos uma vez o Habib, que vende rosas nas redondezas da Paulista.

Drago/selvaSP / Via www1.folha.uol.com.br

14. O antigo Stand Center era o melhor lugar para comprar todo tipo de bugiganga.

E você já deve ter levado algum parente neste que também era conhecido como "mini 25 de março".

Publicidade

15. E já é rotina ter que pausar sua música no fone de ouvido porque tem uma banda tocando bem alto na frente do Conjunto Nacional.

16. Andar pela Casa das Rosas faz você pensar que a vida é linda e poética.

Publicidade

17. Já correr para pegar o metrô até a meia-noite faz você pensar que a vida é curta e suada.

E para ir embora tinha que esperar até às 5:30 da manhã (agora ele abre às 4:40 da manhã).

18. Todo mundo já se sentiu chique e culto ao andar pela Livraria Cultura, a grandona.

"Mas é muito livro, muita cultura".

Publicidade

19. Ir na Fnac ver livros, paquerar e ouvir CDs naquelas cabines com fone de ouvido já foi um ótimo programa.

20. Pegar fila no Pão de Açúcar da Consolação porque era um dos únicos mercados que ficavam abertos até tarde.

Via google.com.br!3m6!1e1!3m4!1sQqNDXjM_8w3pbEUrDsTFpQ!2e0!7i13312!8i6656

Publicidade

21. Ir no Extra da Brigadeiro comprar bebida ou tirar dinheiro porque tinha caixa 24 horas.

22. Decidir não ir na Bella Paulista porque gastou todo o dinheiro na balada era uma decisão muito sensata.

Publicidade

23. Em vez disso, comer no Black Dog de madrugada era a opção mais viável para matar a fome pós-balada.

Sempre tomando cuidado com os pombos ninjas ladrões de salsicha.

24. E se a grana tava curta mesmo, a opção era esperar o Habibs da Augusta abrir.

Publicidade

25. Ter passado por alguma confusão ao explicar que o metrô Consolação fica na Paulista, e o metrô Paulista fica na Consolação.

"- Me espera na Consolação, na estação Paulista.

- Calma, deixa eu anotar".

26. Desviar dos skatistas ali perto do Shopping Center 3.

Publicidade

27. Se você for velho o suficiente, já pegou fila na praça de alimentação para comprar ingresso do cinema do Center 3.

Assistir ao filme fedendo a fritura era consequência.

28. No fim de semana, já dava para ficar por ali e dar uma olhada na feirinha.

Publicidade

29. E quem nunca terminou um relacionamento ou tomou um pé na bunda no Fran's Café da Alameda Santos ou no da Haddock Lobo que atire a primeira pedra.

30. Se perguntar por que sempre têm pessoas de terno no Rei do Mate.

Aline O. / Via kekanto.com.br

Dizem que só pode entrar de terno.

Publicidade

31. Saber que no final do ano você tem que fazer um caminho alternativo porque a Paulista está lotada de gente vendo a decoração de Natal.

"Vamos ter que cortar pela Santos".

Colaboraram: Débora Tamayose e Daniel Arashiro.

Publicidade

Atualização: 23/06, 20:30.

O item 12 foi atualizado para corrigir a informação sobre o primeiro McDonald's da Paulista e foi feita uma adequação no texto do item 29.