27 provas de que Belém do Pará precisa estar na sua lista de cidades a conhecer

Muita beleza natural e arquitetônica, culinária maravilhosa e o povo mais simpático do país.

Arnoldo Riker CC BY-NC-SA / Via Flickr: arnoldo_riker

Pôr do sol da Estação das Docas.

1. O clima loucamente quente pode te deixar desconcertado por um ou dois dias mas depois de se acostumar é uma das coisas mais deliciosas do mundo.

2. E apesar do calor, a máxima registrada nas últimas décadas foi de 37º e a mínima, 14º, uma raridade quando o mais frio é geralmente 19º.

3. A chuva tem hora para cair: por volta das 17h, o que faz com que você não precise ficar naquele abre e fecha de guarda-chuva o dia todo.

4. O pôr-do-sol da cidade é uma das coisas mais lindas que você vai ver na sua vida.

Publicidade

jose luiz penapereira CC BY-NC-ND / Via Flickr: penapereira

Cerimônia do Ciro de Nazaré.

5. Os belenenses (ou belemense) são absurdamente simpáticos e acolhedores.

6. E é tudo tão simples por lá que mesmo tendo dois nomes que indicam onde nasceram, o costume é se chamarem só de paraense mesmo.

7. Existe uma grande chance de você pedir uma informação e de repente ser convidado para tomar um café na casa de um morador da cidade.

8. E a gente não precisa nem falar da experiência emocionante que é a cerimônia do Círio de Nazaré.

Publicidade

J.Gil CC BY-NC-SA / Via Flickr: j_gil

Vista do Mercado do Ver-o-Peso.

9. O Mercado do Ver-o-Peso é considerado a maior feira ao ar livre da América Latina.

10. E ele é enlouquecedor: cores, aromas, sons e tudo o que você imaginar. Uma experiência única e incrível.

11. Já do ladinho do mercado é possível ir à Estação das Docas, um complexo de lazer e gastronomia em um antigo porto fluvial reformado.

12. Outro passeio fundamental é o Portal da Amazônia, como é conhecida a orla da cidade que foi revitalizada há poucos anos e bomba especialmente aos finais de semana.

Publicidade

Flávio Jota de Paula CC BY-NC-SA / Via Flickr: fjota

Deck do Mangal das Garças.

13. Quem merece uma tarde só dele é o Mangal das Garças, um parque ecológico de 40 mil m² que resume o ambiente amazônico bem no meio da cidade com animais e plantas típicas da região.

14. Por lá fica também um borboletário de 1.400 m², um dos maiores do país.

15. No quesito histórico, aproveitar o Forte do Castelo ou Forte do Castelo do Senhor Santo Cristo do Presépio de Belém, (Forte do Presépio) pode ser uma das coisas mais bacanas para um fim de tarde e de quebra rola uma visita a um navio de guerra ancorado aberto ao público.

16. Também não esqueça das dezenas de igrejas espalhadas pela cidade. Destaque para a Catedral Metropolitana de Belém e a Basílica de Nazaré.

Publicidade

Mari Jares CC BY-NC-ND / Via Flickr: mari__poppins

Borboletário do Mangal das Garças.

17. O Theatro da Paz é uma caso a parte, construído em 1978, foi inspirado no Teatro Scala de Milão e conta com 1.100 lugares.

18. Onça pintadas, jacarés, macacos e lagartos fazem parte do Parque Zoobotânico localizado próximo a cidade. De quebra ainda pode visitar o Museu Paraense Emílio Goeldi, que abriga exposições temporárias no local.

19. De Marajó a Ourém não faltam opções de praias próximo a cidade, muitas de água doce. Confira cinco opções aqui.

Publicidade

Parque Zoobotânico.

20. A culinária típica, é o ORGULHO DA CIDADE e em todos os restaurantes é possível encontrar pratos regionais.

21. O Tacacá, feito com tucupi, um caldo de cor amarelada extraído da mandioca, goma de tapioca, camarão seco e jambu, uma erva é um dos itens obrigatórios para degustar. .

22. Outro que também vale ser degustado é o pato no tucupi com jambu, uma erva típica da região e a Maniçoba (uma espécie de feijoada paraense feito com folhas da mandioca moída e cozida, carne de porco, carne bovina e outros ingredientes defumados e salgados).

23. Quem não chorar de emoção comendo os os peixes de água doce bom sujeito não é. Destaque para o filet de Filhote.

Publicidade

Breno Peck CC BY-NC-SA / Via Flickr: brenopeck

Um dos peixes de água doce da região.

24. Na parte das sobremesas é sempre possível encontrar um doce de cupuaçu.

25. Para quem é do sul, o açaí pode ser uma surpresa sem tamanho. Super amargo, é servido em temperatura ambiente com mel e farinha de tapioca.

26. Ir na sorveteria Cairu, um clássico da cidade, é obrigatório.

27. E claro as melhores tapiocas do mundo, encontradas nas versões doces e salgadas.

Publicidade

lu arembepe CC BY-SA / Via Flickr: m4rialu

Veja também:

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Veja também