20 livros para entender melhor a história da arte

"Eles vão nos pendurar no MASP. Lá no fundo, mas quem liga? É o MASP."

Esperamos que você goste dos produtos que recomendamos! O BuzzFeed pode ganhar uma parcela das vendas ou outro tipo de compensação pelos links nesta página. Os preços informados e a quantidade disponível condizem com os do momento da publicação deste post.

1. "Arte Comentada", por Carol Strickland. –R$ 59,93

Amazon / Via amazon.com.br

"'Arte Comentada' tira a história da arte do domínio dos manuais enfadonhos, conduzindo-a a um mundo com apresentação dinâmica, ensaios sucintos de uma página e explicações em colunas separadas. Esses dispositivos gráficos elevam a capacidade do leitor para reter uma quantidade impressionante de informação, mesmo em leitura rápida.

Incorporando mais de trezentas ilustrações, 'Arte Comentada' busca nos próprios elementos da arte - composição, movimento, equilíbrio, cor e desenho - uma abordagem visual e textual que um livro comum não oferece. De Stonehenge ao Guggenheim, de Holbein a Warhol, a linguagem da arte é clarificada em cinco seções."

Clique aqui para comprar.

Publicidade

2. "Isso é Arte?: 150 anos de arte moderna do impressionismo até hoje", por Will Gompertz. –a partir de R$ 59,90

Amazon / Via amazon.com.br

"Original, irreverente, acessível e tecnicamente impecável, "Isso é Arte?" conduz o leitor por uma excitante viagem através de mais de 150 anos de arte moderna, do impressionismo até os dias de hoje. E não poderia haver guia melhor que o editor de artes da BBC Will Gompertz. Com estilo envolvente - que mescla profundo conhecimento do assunto, ótimo texto e um delicioso senso de humor - ele conta a história dos movimentos, dos artistas e das maravilhosas obras de arte que não apenas mudaram a arte para sempre, mas ajudaram a criar e definir o mundo moderno.

Dos nenúfares de Monet aos girassóis de Van Gogh, das latas de sopa de Andy Warhol ao tubarão em conserva de Damien Hirst, fique sabendo as histórias por trás das obras-primas, conheça os artistas e descubra do que realmente se trata a arte moderna."

Clique aqui para comprar.

3. "Diálogos Ancestrais: história e arte entre os Iorubás", por Júlio César Boaro. –R$ 18,00

Amazon / Via amazon.com.br

"A descaracterização de um povo se dá, entre outras maneiras, pela negação de sua história, pela fragmentação de seu idioma e pela despersonalização de sua cultura. Os povos trazidos do continente africano pelo tráfico de escravos para as terras americanas sofreram todo este processo, cujos reflexos são sentidos ainda hoje na contemporaneidade no Brasil.

Num diálogo entre história, mito, arte e ancestralidade, este livro procura analisar e fazer dialogar estas instâncias culturais fundantes do povo brasileiro, através de uma das etnias africanas que mais contribuíram para a nossa formação do Brasil como nação: os Iorubás."

Clique aqui para comprar.

Publicidade

4. "Arte e Agência", por Alfred Gell. –de R$ 69,90 por R$ 45,00

Amazon / Via href="amazon.com.br

"Com este livro, o antropólogo britânico Alfred Gell tanto inova a leitura tradicional que a antropologia fez da chamada arte primitiva, como questiona a teoria da arte de um modo geral, ao adotar como eixo de seu argumento o conceito de agência. O autor defende que a obra de arte, produzida por indivíduos ou coletivamente, é dotada de intencionalidade, isto é, sua existência influencia os pensamentos e as ações de seu público.

Criticando as teorias antropológicas e estéticas existentes que assumem um ponto de vista passivo, e questionando o critério que delega o status de arte somente a uma determinada classe de objetos e não a outras, Gell reformula a antropologia da arte como uma teoria da ação: objetos artísticos, carregados de intencionalidades, são agentes de relações sociais.

Sua teoria lança mão, ainda, da noção de "objeto distribuído" da antropologia melanésia, de conceitos da psicologia dos padrões e das percepções e da semiótica, tomando exemplos provenientes de todo o mundo, desde a arte europeia (de Leonardo da Vinci a Duchamp), passando pela Índia, África, e em especial a Polinésia e a Melanésia, onde realizou seu trabalho de campo."

Clique aqui para comprar.

5. "A Cor no Processo Criativo: Um estudo sobre a Bauhaus e a teoria de Goethe", por Lilian Ried Miller Barros. –R$ 72,17

Amazon / Via amazon.com.br

"Como ainda são raros no Brasil os estudos sobre as manifestações artística e expressiva da cor, bem como sua importância nos diversos elementos de comunicação e design, a autora inova ao mostrar, a partir do legado deixado pela Bauhaus, como a cor pode ser inserida no processo criativo e quais suas implicações na transmissão de sentimentos, sensações e mensagens. Para isso ela avalia a metodologia didática de quatro de seus grandes mestres, além da marcante influência da obra de Goethe sobre a escola."

Clique aqui para comprar.

Publicidade

6. "A História da Arte", por Gombrich. –R$ 116,89

Amazon / Via amazon.com.br

"'A História da Arte' é um dos mais famosos e populares livros sobre arte já publicados. Durante 45 anos, permaneceu incomparável como uma introdução a todo o assunto, das mais antigas pinturas em cavernas à arte experimental de hoje. O livro deve sua duradoura popularidade à objetividade e simplicidade do texto, sem mencionar a habilidade do autor para apresentar uma narrativa fluente."

Clique aqui para comprar.

7. "Arte e Mercado", por Xavier Greffe. –grátis na versão Kindle

Amazon / Via amazon.com.br

"A partir do século XVI, a arte passou por mudanças notáveis ao se emancipar, aos poucos, de seu grande cliente, a Igreja. No século XIX, também o Estado sai de cena: os artistas criam o que querem, sem esperar por encomendas e vendendo no mercado que surge. A autonomia total da arte parece alcançada.

O mercado, porém, logo revela seus problemas e outra vez se pensa no Estado como solução, numa outra chave, aquela que pede à arte para ocupar-se menos com suas questões próprias e mais com seus aspectos extrínsecos (a arte pelo social, a arte pelo turismo, a arte pelo desenvolvimento econômico). Esses novos "mercados sociais" pautados pelo Estado estão longe de resolver a questão: os artistas ainda ganham mal e continuam tendo de curvar-se à política ou ao marketing econômico."

Clique aqui para comprar.

8. "Histórias das Mulheres, Histórias Feministas: Antologia". –R$ 45,30

Amazon / Via amazon.com.br

"Esta antologia reúne 40 textos de referência, incluindo ensaios críticos e literários, manifestos, além de entrevista e recortes de diários, em torno das relações entre arte e feminismo, mulheres artistas e história da arte, escritos por artistas, ativistas, críticas, curadoras e historiadoras. Oito textos advém de apresentações dos três seminários realizados sobre o assunto no Museu de Arte de São Paulo em 2018 e 2019, e outros 32 consistem em edições e traduções inéditas de textos fundamentais para o tema.

O MASP vem empreendendo um grande esforço para fortalecer a presença de artistas mulheres em seu acervo e programação, aprofundando a discussão nas artes visuais e no museu, algo que no Brasil permanece insuficiente. Esta publicação supre uma lacuna considerável no mercado editorial, e é essencial para quem tiver interesse nos debates em torno do feminismo nas histórias da arte e na arte contemporânea, no Brasil e no mundo."

Clique aqui para comprar.

9. "O Que é Arte?", por Leon Tolstói. –R$ 30,70 ou grátis para usuários Kindle Unlimited

Amazon / Via amazon.com.br

"Durante as décadas em que ficou famoso pelos clássicos 'Guerra e Paz' e 'Anna Karenina', Tolstói também desfrutou de notoriedade como sábio e pregador. Escreveu vários ensaios sobre temas ligados à justiça social, à religião e à moralidade, que culminaram no livro 'O Que é Arte?'. As obras de diversos artistas e mesmo seus próprios livros são duramente questionados no curso de sua apaixonada redefinição da arte como força propulsora do bem, da fraternidade, da ética e do progresso do homem. O texto é entremeado por imagens que ajudam na compreensão do que é abordado. Um clássico imperdível."

Clique aqui para comprar.

10. "Arte Brasileira Para Crianças: 100 Artistas e Atividades Para Você Brincar", por Isabel Diegues, Márcia Fortes, Mini Kerti e Priscila Lopes. –R$ 46,75

Amazon / Via amazon.com.br

"Toda criança gosta de fazer arte. Com este livro, crianças de todas as idades poderão conhecer o trabalho de diversos artistas brasileiros e ainda experimentar algumas atividades inspiradas em suas obras. Numa linguagem simples e divertida, "Arte Brasileira Para Crianças" conta com uma seleção de 100 importantes nomes das artes, apresenta um trabalho e uma pequena biografia de cada um deles, além de propor uma atividade inspirada na obra do artista para as crianças conhecerem diferentes ideias, materiais e maneiras de fazer arte.

O livro traz um glossário para as crianças aprenderem os mais diversos termos relativos às artes visuais. A brincadeira acontece com os trabalhos de Adriana Varejão, Alfredo Volpi, Beatriz Milhazes, Candido Portinari, Hélio Oiticica, Leonilson, Lygia Clark, Miguel Rio Branco, Nuno Ramos, Tarsila do Amaral, Tunga, entre outros."

Clique aqui para comprar.

11. "A Obra de Arte na Era de Sua Reprodutibilidade Técnica", por Walter Benjamin. –R$ 17,17 ou grátis para usuários Kindle Unlimited

Amazon / Via amazon.com.br

"O século XX, um século de catástrofes, legou algumas das mentes mais brilhantes como intérpretes do mundo em que vivemos. Um desses grandes expoentes é Walter Benjamin (1892-1940). No seu mais famoso ensaio, ele analisa como as mudanças operadas pela modernidade com o advento da fotografia e do cinema (e as transformações trazidas pelas respectivas técnicas) mexem com o status da obra de arte, retirando-lhe a “aura”, característica que a torna única, experiência da contemplação “aqui e agora”.

Com Benjamin, a arte passa a ser pensada de modo diverso: a reprodução deixa de ser tratada como uma mera cópia e passa a ser pensada como a própria obra. O texto, publicado pela primeira vez em 1936, em francês, na revista do Instituto de Pesquisas Sociais (ponto de convergência de pensadores que daria origem à Escola de Frankfurt), teria ainda outras três versões, todas póstumas.

Somente nos anos 80 veio a público a segunda versão, considerada a original, que aqui apresentamos. Com notas e variantes, esta edição oferece, pela primeira vez em língua portuguesa, uma visão global das quatro versões existentes deste que é um dos textos fundamentais para se compreender as mudanças sociais e políticas do século XX, cujos ecos ressoam ainda hoje."

Clique aqui para comprar.

12. "A Vida Secreta das Obras de Arte: Histórias desaforadas e verídicas sobre grandes artistas e museus", por André Cordeiro. –R$ 75,35 ou grátis para usuários Kindle Unlimited

Amazon / Via amazon.com.br

"Ao contrário do que muitos acreditam, os artistas não foram santos imaculados ou gênios bem-sucedidos: Michelangelo subiu na carreira depois de fazer uma falsificação e os serviços de Leonardo da Vinci foram rejeitados em diversas ocasiões — e por bons motivos. Picasso, que ajudou a consagrar a pomba branca da paz, foi um admirador público de Josef Stálin. E, por falar em sympathy for the devil, Salvador Dalí, autor de quadros surrealistas aparentemente inocentes, nutria uma descarada admiração por Adolf Hitler.

Depois de ler este livro, você nunca mais vai pensar nos museus como antes, pois vai descobrir que muitos deles tornaram-se franquias de luxo e entretenimento. Que suas obras podem ter sido roubadas em escavações clandestinas e que algumas delas talvez sejam falsificações mais recentes."

Clique aqui para comprar.

13. "Mulheres Recipientes: recortes poéticos do universo feminino nas artes visuais", por Flávia Leme de Almeida. –grátis na versão Kindle

Amazon / Via amazon.com.br

"Resultado da dissertação de mestrado de Flavia Leme de Almeida, é necessário destacar que este livro não se restringe às generalidades de “estudos de gênero”. A proposta aqui extrapola este conceito. A autora faz uma análise múltipla: como a mulher enxerga a vida e como ela se expressa? Como o feminino aparece na arte? A partir destas questões fundamentais ela vai até os povos ancestrais, desvelar as primeiras esculturas votivas de evocação à fertilidade. Em seguida, faz um estudo de artistas mulheres contemporâneas, evidenciando como cada uma exprime suas angústias e experiências através de suas obras, destacando Frida Khalo, Louise Bourgeois, Celeida Tostes, entre outras. Por fim, Flavia Leme faz uma autoavaliação do próprio trabalho como artista, exprimindo seu processo de criação.

'Mulheres Recipientes' realiza um estudo corajoso, que não hesita em revelar para o leitor as aflições, pensamentos e projeções do feminino. Ao analisar a arte, este livro toca no íntimo de muitas mulheres e descobre experiências que não poderiam ser conhecidas de outra forma."

Clique aqui para comprar.

14. "Kahlo", por Andrea Kettenmann. –R$ 55,00

Amazon / Via amazon.com.br

"Este livro apresenta um resumo cronológico detalhado da vida do artista, e da obra, cobrindo sua importância histórica e cultural. Cerca de 100 ilustrações a cores, com comentários explicativos além de uma biografia concisa."

Clique aqui para comprar.

15. "Histórias Afro-Atlânticas: Antologia". –R$ 45,50

Amazon / Via amazon.com.br

"Com um total de 44 textos escritos por pesquisadores, ativistas, teóricos, músicos, artistas e curadores, a antologia pretende dar visibilidade e colocar em análise as questões em torno de uma noção afro-atlântica e de seus desdobramentos conceituais, políticos, sociais e artísticos.

Esta publicação apresenta ensaios com traduções inéditas para o português e que fazem referência a tópicos como modernismo africano, feminismo negro, movimentos de emancipação e libertação nos séculos 19 e 20, religiosidades de matriz africana, afrofuturismo, arquitetura e cultura visual, além dos limites e os debates de projetos curatoriais em relação à raça e ao pensamento decolonial e pós-colonial."

Clique aqui para comprar.

16. "Manifesto Antropófago", por Oswald de Andrade. –a partir de R$ 15,90

Amazon / Via amazon.com.br

"Este volume da Coleção Grandes Ideias reúne quatro textos lapidares de Oswald de Andrade: 'Manifesto da Poesia Pau Brasil', 'Manifesto Antropófago', 'falação' e 'Antologia'. Nessa seleta, é possível ter acesso ao projeto estético cultural e à crítica contundente sobre a ideia de nação, com a marca da inteligência, do humor e do poder de síntese do mais transgressor dos modernistas.

Publicado originalmente no Correio da Manhã em 1924, 'Manifesto da Poesia Pau Brasil' sugere novos princípios para a poesia. Ao louvar 'a contribuição milionária de todos os erros', o autor propõe a fusão de elementos eruditos e populares e a incorporação do cotidiano e da oralidade. Já o 'Manifesto Antropófago', incluído pela primeira vez na Revista de Antropofagia, foi concebido em 1928. Ao questionar a noção de identidade brasileira, a obra viria a se tornar uma mais cultuadas de Oswald.

Os outros dois textos são menos conhecidos do público: 'falação', publicado como abertura do volume de poemas Pau Brasil, de 1925, é uma síntese das ideias enaltecidas no 'Manifesto da Poesia Pau Brasil', e 'Antologia', escrito em 1928, levou o trocadilho ao extremo, com seu conteúdo cômico e extremamente combativo."

Clique aqui para comprar.

17. "Giger", por HR Giger. –de R$ 90,00 por R$ 69,26

Amazon / Via amazon.com.br

"HR Giger (1940–2014) foi um pintor, escultor e designer suíço que combinou influências surrealistas e fantasias sombrias para criar seu próprio universo biomecânico. Ele primeiro recebeu elogios na década de 1960 com suas fantasias retocadas de criaturas e paisagens pós-apocalípticas, e alcançou a fama através do trabalho no filme 'Alien, o Oitavo Passageiro', pelo qual ganhou o Oscar de Melhores Efeitos Visuais em 1980. HR Giger foi nomeado no Hall da Fama de ficção científica e fantasia em 2013."

Clique aqui para comprar.

18. "Artes Pré-Históricas do Brasil", por André Prous. –R$ 43,00

Amazon / Via amazon.com.br

"Este livro apresenta exemplos das várias manifestações da arte pré-histórica no Brasil: grafismos rupestres, esculturas em pedra, modelagens e pinturas em cerâmica, etc. Ao longo do milênios e em cada região, novos estilos surgiram, enquanto diversas tradições culturais influenciavam-se mutuamente. A complexidade do passado pré-cabralino do país expressa-se através das obras produzidas por seus artesãos e artistas há tempo esquecidas pela história do Brasil.

Mostra que as manifestações artísticas dos indígenas pré-históricos envolviam diferentes suportes levando-nos a refletir sobre o deleite estético na produção material cotidiana. As 'obras de arte' da pré-história são aqui representadas pelas pinturas e gravuras rupestres, pelos instrumentos e esculturas em pedra e osso e pelos vasilhames, adornos e esculturas cerâmicas. Este livro é dedicado estudantes de humanidades e outros interessados em arqueologia, antropologia e história da arte."

Clique aqui para comprar.

19. "Ai Weiwei Raiz", por Marcello Dantas, John Tancock e Thaís Gurgel. –R$ 91,00

Amazon / Via amazon.com.br

"Fartamente ilustrado, este livro conta com as principais obras de Ai Weiwei e o registro de suas criações em terras brasileiras, que mobilizaram artesãos do nordeste. Há ainda dois textos inéditos sobre sua biografia, sua carreira e suas experiências na América Latina e duas entrevistas realizadas com ele pelo curador Marcello Dantas. O título 'raiz' se refere à principal matéria-prima das obras que Ai Weiwei desenvolveu no Brasil.

O livro é bilíngue português e inglês. Iconoclasta, Weiwei ficou famoso por quebrar ou pintar vasos antigos da Dinastia Han, considerados patrimônios culturais da China, uma atitude que atualiza na arte os excessos da Revolução Cultural."

Clique aqui para comprar.

20. "Arte Africana", por Frank Willett. –a partir de R$ 75,36

Amazon / Via amazon.com.br

"O contexto brasileiro, a maior parte dos estudos que tem como foco a África se concentra na herança deixada por seus povos na cultura brasileira, estabelecendo relações entre etnias daquele continente e a complexidade das identidades que compõem o Brasil. Nesse sentido, 'Arte Africana' vem oportunamente preencher essa antiga lacuna.

Descrita pelo 'Times Literary Supplement' como 'a melhor introdução geral ao estudo da arte africana, repleto de informações de primeira linha, estimulante e fascinante', o livro de Frank Willett propiciará ao leitor o conhecimento para a apreciação das mais importantes produções artísticas africanas."

Clique aqui para comprar.