14 fatos sobre trabalhar em pet shop que nem todos contam

O dono jura de pés juntos que o bicho é mansinho, mas assim que ele vira as costas o pet vira um demônio.

1. A parte difícil de trabalhar numa pet shop é lidar com as grandes doses de xixi, cocô e vômito de bichos variados.

Mas a fofura dos bichos compensa, se você gosta desse universo.

2. Não é legal quando um cachorro sai fazendo xixi em tudo, até em cima dos produtos da loja, e o pessoal tem que sair correndo atrás enquanto o dono do bicho fica achando engraçado.

Geralmente isso acontece com cachorros machos e não-castrados.

Publicidade

3. É por isso que nas prateleiras mais baixas, e portanto sujeitas a xixi, ficam os produtos que vêm em embalagens plásticas bem fechadas.

Assim dá pra desinfetar caso haja um incidente.

4. Aquela história de que tem cachorros que se parecem com os donos É REAL.

O pessoal que trabalha nas pet shops vê: tem o bodybuilder, o fitness natureba, o hippie mais largadão que mora no quintal e os dogs velhinhos com seus donos idosos que vão à pet só para conversar.

Publicidade

5. Cachorro pequeno costuma ser mais bravo que cachorro grande.

O temperamento dos dogs é muitas vezes inversamente proporcional ao seu tamanho: por exemplo um pinscher ou Yorkshire é bem capaz de ser mais agressivo que um pit bull, apesar de ter menos força.

6. Apesar de o senso comum dizer que cachorro faz qualquer coisa para escapar do banho, a real é que o pior é a hora de secar.

A maioria dos dogs não gosta muito.

Publicidade

7. Cachorros de quintal são os que mais têm dificuldade em ficar quietos.

O cachorro que mora na parte de fora da casa muitas vezes foi escolhido para ser de guarda, e é ao mesmo tempo maior e menos dócil.

8. Quando o bicho é bravo, às vezes é preciso usar luvas de couro.

Em alguns casos, para garantir a segurança do funcionário, colocam focinheira na hora de tosar os cães, e botinhas nos gatos.

Publicidade

9. Típico: o dono jura de pés juntos que o bicho é mansinho, e assim que ele vira as costas o pet vira um demônio.

Outros bichos são o oposto e só ficam de boas quando estão longe do dono.

10. Se quiser deixar um funcionário de pet shop maluco, ligue na sexta ou no sábado e insista em marcar um horário pra "daqui a pouco".

Esses são de longe os dias de maior correria.

Publicidade

11. Tem gente que quase passa mal ao ver seu pet tomar injeção ou fazer exames veterinários, e precisa ser consolado mais do que o bicho.

12. É normal se apegar aos bichos, e quando aparece algum sem lar definitivo, às vezes o pessoal da pet adota.

Publicidade

13. Muita gente escolhe trabalhar com pets enquanto faz faculdade ou procura outro emprego. Mas nem sempre: também pode ser uma carreira e um plano para a vida.

14. Se você quer trabalhar em uma pet shop, existem inúmeros cursos – desde os básicos, tipo banho e tosa, até os mais elaborados, chamados "grooming".

É como se fosse um hair stylist para cachorros, e os profissionais participam de concursos e eventos.

Publicidade

Veja também:

Publicidade

Veja também