11 joias impressionantes da Rainha Elizabeth II e suas histórias

Acessórios que valem milhões!

Toda vez que a Rainha Elizabeth faz uma aparição pública, além de seus looks monocromáticos, algo chama muita atenção também: as joias. Muitas delas tem séculos de histórias ou são presentes de Chefes de Estado. A gente separou algumas bem poderosas que roubam a cena!

1. No último sábado, a Rainha Elizabeth II celebrou os 70 anos de seu reinado. Para a ocasião ela usou dois broches de rosa Nizam de Hyderabad. Originalmente elas eram parte destacáveis ​​de uma tiara Cartier dada à rainha como presente de casamento em 1947. A tiara foi feita em 1939. O Nizam permitiu que a rainha visitasse a loja e selecionasse as peças que ela desejava receber. Ela escolheu a tiara e um colar para acompanhá-la. Em 1973, foi decidido desmontar a tiara original para criar a tiara de rubi birmanês, mas as três rosas foram mantidas para uso como broches.

Getty Images

Publicidade

A tiara que originou os broches!

Reprodução/internet

2. Este é o broche de folhas de bordo de Montreal. Herança de seus avós, a jóia foi dada em 1901 como um presente do Comitê de Recepção do Cidadão local. A peça é um ramalhete de folhas de bordo forjadas em ouro 18 quilates esmaltado e cravejadas de diamantes e pérolas. A Rainha Elizabeth só usou a peça duas vezes publicamente.

Reprodução/internet

Publicidade

3. Neste retrato oficial canadense, Elizabeth está usando a tiara de rubi birmanesa, feita em 1973 com diamantes da tiara de Nizam de Hyderabad e rubis de um colar dado a ela como presente de casamento do povo da Birmânia. Ela o combinou com o Colar de Rubi da Coroa, que foi feito para a Rainha Vitória e originalmente cravejado de opalas. A rainha Alexandra mais tarde substituiu as opalas por rubis. Seus brincos de diamante e rubi foram um presente de aniversário para a rainha Maria do rei George V em 1926 e ela homenageia o Canadá com o broche de folha de bordo canadense que foi um presente do rei George VI para a rainha-mãe antes de sua visita de Estado ao Canadá em 1939 .

Reprodução/internet

4. De acordo com Leslie Field, as pérolas de Hanover foram trazidas para a Inglaterra em 1714, quando o rei George I subiu ao trono. Dizem que eles foram originalmente dados a Catarina de Médici por seu tio, o Papa Clemente VII, quando ela se casou com o rei Henrique II da França. Mais tarde, ela os deu para sua nora Mary Stuart, rainha da Escócia. Após a execução de Maria em 1587, eles foram comprados pela rainha Elizabeth I, que os deixou para o filho de Maria, o rei James I. Ele os deu para sua filha Elizabeth, rainha da Boêmia, que mais tarde os deixou para sua filha, a Eleitora Sofia de Hanover. Este colar de dois fios com um fecho oval de diamantes acabou sendo herdado pela rainha Victoria - cujo marido, o príncipe Albert, achava que as pérolas eram as melhores da Europa - e mais tarde deixada para a coroa.

Reprodução/internet

Publicidade

5. Desde o final da década de 1980, a rainha é proprietária desta meia-parure de diamantes e esmeraldas. Consiste em um colar de borla de diamante com gotas de esmeralda, brincos, pulseira e anel. Provavelmente foi um presente do Sheikh Zayed dos Emirados Árabes Unidos, pois foi usado em um jantar oferecido por ele durante uma visita de Estado ao Reino Unido.

Reprodução/internet

6. Estes brincos foram adquiridos pela Rainha Vitória em abril de 1850. Os brincos de diamante e esmeralda são suspensos por um arco de diamante com franja de diamante. A Rainha Vitória os deixou para a Coroa, para serem usados pelas futuras Rainhas. Os brincos foram usados como pingentes pela rainha Alexandra na coroação do rei Eduardo VII. Desde então, foram usados em algumas ocasiões pela rainha.

Reprodução/internet

Publicidade

7. No seu aniversário de 21 anos, a Rainha Elizabeth II recebeu este par de brincos de flores de diamante do Corpo Diplomático. Ela os usava com frequência quando jovem, mas hoje raramente são vistos.

Reprodução/ Internet

8. Na Recepção do Corpo Diplomático, a Rainha usou pela primeira vez publicamente brincos de diamantes e esmeraldas. Os brincos já foram propriedade de Margaret Greville, uma famosa filantropa inglesa. Eles foram herdados pela Rainha Elizabeth, a Rainha Mãe que os usava regularmente. Após sua morte, todas as suas joias foram herdadas pela Rainha.

Reprodução/Internet

Publicidade

9. Em 1979, o Sheikh Rashid de Dubai deu à Rainha este magnífico conjunto de safiras. É feito pela Asprey’s London e consiste em diamantes e safiras engastados em ouro. Diz-se que Sua Majestade “exclamou de espanto” quando pôs os olhos no set pela primeira vez.

Reprodução/Internet

10. Em 1985, o Emir do Qatar presenteou à Rainha este diamante e rubi Demi parure composto por um colar e brincos durante uma visita de Estado ao Reino Unido. O colar de diamantes apresenta dois grandes rubis cabochão. A rainha gosta deste demi parure e usa-o regularmente.

Reprodução/internet

Publicidade

Para sua coroação em 1953, a Rainha recebeu um colar de água-marinha e um par de brincos do Presidente e do Povo do Brasil. As pedras são perfeitamente combinadas e levaram mais de um ano para serem coletadas. A rainha ficou tão encantada com o conjunto que em 1957 ela fez Garrard [uma das joalherias oficiais da Monarquia Inglesa] criar uma tiara de diamantes e água-marinha feita para usar com ele. Em 1971, a tiara foi adaptada com a adição de quatro ornamentos de rolagem de uma água-marinha apresentada pelo Governador de São Paulo em 1968. Ao mesmo tempo, o pingente original do colar tornou-se o centro da nova tiara.

Reprodução/Internet

Veja também