10 conquistas de dois mulherões da p@%$* que dão muito sentido ao GRL PWR

E ainda dizem por aí que mulher é o "sexo frágil".

1. Para se tornar a melhor jogadora do mundo, começou a jogar bola na rua escondida dos irmãos, que não aceitavam que ela jogasse.

Contou apenas com o apoio da sua mãe, já que seu pai tinha saído de casa quando ela era muito nova.

2. Aliás, se tornou melhor jogadora do mundo por CINCO anos consecutivos.

Sendo indicada por CATORZE anos no total. CA-TOR-ZE. Em 2015 ela se tornou a maior goleadora com a camisa da seleção brasileira ao marcar 98 gols, superando a marca do Pelé, de 95 gols.

3. Para conseguir seu espacinho (e que espaço!) no futebol, aos 13 anos pegou um ônibus e, depois de três dias de viagem, chegou ao Rio de Janeiro para fazer testes em clubes.

Já no primeiro dia foi aprovada pelo Vasco e ficou. Hoje em dia ela é a única mulher na calçada da fama do Maracanã.

4. Recentemente ficou em 9º lugar na lista da ESPN dos 20 atletas mais dominantes do mundo, sendo a única representante do Brasil.

E sabe na frente de quem ela ficou que também está na lista? Ninguém menos do que CR7 e Messi.

5. Este ano ela foi indicada na ONU Mulheres como Embaixadora da Boa Vontade e deve falar em prol da igualdade de gênero e empoderamento das mulheres.

Ela estará dedicada a inspirar mulheres e meninas a desafiar estereótipos, superar barreiras e seguir seus sonhos e ambições. Na área do esporte e em todas as outras.

6. Durante sua adolescência, ia da periferia de Gama até o centro de Brasília para conseguir estudar. Mais tarde, conseguiu cursar Teoria Crítica e História da Arte na Universidade de Brasília.

E ainda ganhou uma bolsa de estudos para uma escola de arte itinerante em Londres no ano de 2015 e morou lá por 2 meses.

7. Ainda em dúvida do seu talento e capacidade, escreveu uma música chamada "Quebrada Combativa", subiu no YouTube e teve 100 mil visualizações.

Isto serviu de combustível para continuar a investir no seu lado artístico e na música. Diante a dificuldade de conseguir emprego como mulher trans, em 2016 criou um canal no YouTube chamado "Barraco da Rosa" que hoje já tem 30k inscritos.

8. Foi a primeira mulher trans, negra e da periferia a dar uma palestra no SP Arte e expor suas obras no evento. Mas sua arte apareceu em muitos outros lugares de peso também.

Participou da exposição "Limiar de Lugar Algum" no Museu Nacional de Brasília, fez exposição individual de fotografias autorais na Casa da ONU e expôs sua arte no XXX Arte Contemporânea ao lado de obras de grandes artistas como Tarsila do Amaral.

9. E ainda contribuiu intensamente para produções cinematográficas marcantes, como o documentário "Chega de Fiu Fiu" da ONG Think Olga.

Foi o primeiro rosto no trailer desta produção, lendo poesia em forma de rap empoderador. Além disso, participou do documentário "Eu, Você e Todas Nós" do Canal Futura, do filme "Estamos Todos Aqui" e, com apenas R$20, viajou à São Paulo para gravar a websérie #PorQueMulher.

10. Não só deu palestras em eventos como o TED Talks de Brasília para contar a sua história e compartilhar vivências, como também lançou seu primeiro EP e três videoclipes.

Produzidos com a ajuda de uma vaquinha online que atingiu a meta necessária. Conforme palavras dela, o EP conta a história de mulheres a partir da identificação com seu processo de empoderamento, focando nas vivências periféricas de mulheres que são marginalizadas por serem pobres, negras ou trans.

Informações tiradas do seu Instagram @rosadobarraco

O impossível é não notar mulheres como elas. Entenda mais no vídeo abaixo.