10 coisas brasileiras que deixaram os gringos perplexos em 2015

Entre elas: jogar papel higiênico sujo em um lixinho ao lado da privada, padre Fábio de Melo, Dilma Rousseff e Eduardo Cunha.

Há 6 anos

Em 2015, enviamos um monte de fotos de coisas brasileiras para nossos colegas do BuzzFeed de vários países (como EUA, México, Canadá, Alemanha, França, Inglaterra, Escócia, Polônia, Rússia, Índia e Austrália) e pedimos que eles escrevessem a primeira coisa que passasse pela cabeça deles.

A brincadeira resultou em posts como Mostramos 10 hábitos brasileiros para gringos e eles estranharam tudo e O que acontece quando americanos assistem programas infantis brasileiros (veja a lista completa abaixo). Esta é uma seleção das coisas mais engraçadas que eles disseram.

Publicidade

1. Jogar papel higiênico sujo em um lixinho ao lado da privada.

José Luis H.: Fazemos a mesma coisa no México, mas eu sempre achei meio nojento.

Alexis Nedd: CREDO, CREDO, CREDO, e se fede? Vocês ficam com um lixo cheio de papel de cocô até trocar? Nojento.

Will Varner: NOJENTO. Deem descarga nos cocôs! Os banheiros devem ter um cheiro HORRÍVEL!

Arianna Rebolini: Nossa, que MARAVILHA? Eu não ia querer esvaziar esse lixo. Mas provavelmente é bom pro sistema de esgoto.

Susie Armitage: Isso é muito comum em vários países onde o encanamento não lida bem com papel.

Chelsea Marshall: Imagino que seja por motivos de encanamento e pra não entupir a privada. É nojento, mas, poxa, melhor do que uma privada entupida cheia de cocô.

2. Marcar o horário de uma festa sabendo que as pessoas só vão chegar duas ou três horas depois.

Chris Gera: Muito chique.

José Luis H.: Ninguém quer ser o esquisitão que chega primeiro na festa.

Ishmael Daro: Deve ser muito difícil organizar festas-surpresa no Brasil.

Arianna Rebolini: Por que vocês não dizem que a festa começa no horário de verdade? Eu entendo que haja um pouco de atraso, mas isso parece estar meio fora de controle.

Susie Armitage: Então quer dizer que, se você quiser que as pessoas cheguem às nove da noite, é só dizer que a festa começa às seis?

Erin Chack: Se eu organizasse uma festa e ninguém chegasse depois de três horas, eu provavelmente choraria, sairia de casa e encheria a cara no bar.

Publicidade

3. Colocar purê de batata no cachorro quente (geralmente em São Paulo).

Hayes Brown: Belo jeito de ser mais Estados Unidos que os próprios Estados Unidos, Brasil.

Loryn Brantz: Genial.

Jared Sosa: Não tem nada de estranho aí.

Kasia Galazka: Eu sou de Chicago, onde cachorros quentes não acreditam em regras, então eu botaria isso na minha boca.

Adam J. Kurtz: EU EXPERIMENTEI ISSO AÍ EM SÃO PAULO E QUERIA QUE FOSSE SUPER EXTRA ANIMAL, MAS NA VERDADE FOI MEIO BÁSICO.

Christina DiRusso: Vocês têm certeza de que não são americanos?

Hilary Wardle: Quando eu era estudante e não tinha dinheiro, criei um negócio chamado sanduíche da batata, então quem sou eu pra julgar? Mas esse cachorro quente é meio estranho.

Claire de Louraille: 100% sim. Melhor ideia. Por que nós não pensamos nisso antes?

Adam Davis: Blasfêmia.

Alexis Nedd: Epa, o quê? Por que tem espaguete aí? Não. [Ele está falando da batata palha.]

Anna Dushime: Não tem nada de errado em botar purê de batata nas coisas. Esse cachorro quente deve ser uma ótima cura pra ressaca.

Anna Neyman: MEU DEUS, SIM. Vocês são o futuro.

Jamie Jones: Sou um tradicionalista de comida, então não aprovo isso aí.

Publicidade

4. Com turbante e flauta.

Adam J. Kurtz: É um protesto de flauta? Parece ser muito eficiente.

April Boddie: Manifestantes são bem menos ameaçadores quando estão tocando flauta.

Elaina Wahl: Eu só espero que ele esteja tocando a música-tema do Bob Esponja.

Hilary Wardle: Todo protesto precisa de um cara de turbante tocando flauta. Adiciona classe aos procedimentos. Bem folk rock dos anos 1970.

Karla Agis: Parece que o cara está com um pão na cabeça.

Lincoln Thompson: *ESTOU SEDUZIDO*

5. Com camisa da seleção e pau de selfie.

Elena Childers: Eu também protestaria contra o pau de selfie!

Adam J. Kurtz: Não dá pra levar isso a sério.

Hilary Wardle: Eles estão protestando pelo direito de se vestirem como bananas? Esse direito está sendo tolhido deles? Pobres pessoas-banana.

Sarah Burton: Estou começando a pensar que "protesto" no Brasil quer dizer "dar uma relaxada, se divertir"!

Karla Agis: Porque não tem nenhum lugar melhor pra tirar selfie do que num protesto.

Lara Parker: Mandem brasa.

Publicidade

6. Índios no Xou da Xuxa.

http://youtube.com/watch?v=ba9JLbDrpWI, http://youtube.com/watch?v=ba9JLbDrpWI

Sheridan Watson: Por que os índios estão tão tristes?

Javier Moreno: Eles parecem confusos.

Arianna Rebolini: Isso parece muito racista.

Natasha Umer: Eu até tomei umas taças de vinho para me preparar antes de assistir. Mas posso perguntar QUE PORRA é essa?!

Sheridan: Coitadas das crianças, elas não parecem estar a fim de dançar com ela.

Javi: Isso parece uma viagem de ácido.

Arianna: As crianças estão horrorizadas.

Javi: Eu tenho 100% de certeza que esses índios não são atores.

Sheridan: É, eu não acho que alguém possa fingir estar confuso tão bem. OLHA A TRISTEZA DESSAS CRIANÇAS.

Javi: Pessoas brancas arruinam qualquer coisa, cara.

Arianna: Essas mulheres loiras são as únicas que estão se divertindo. Por que as crianças e os índios não podem falar nem fazer nada?!

Natasha: Na verdade, eu estava esperando que os índios tocassem fogo no cenário e transformassem tudo num inferno, então estou meio desapontada. Apenas quero dar um tapa na cara dessas loiras.

Publicidade

7. Carla Perez dançando na boquinha da garrafa diante de três crianças.

SBT

Julia Furlan: Exatamente como as crianças, que parecem ser mais maduras que os adultos ali.

Jared Sosa: Acho que essa moça devia tomar cuidado com as coisas sobre as quais ela dança.

Cecile Dehesdin: Hilariantemente inapropriado. Por favor, tirem a garrafa ou as crianças daí.

Publicidade

8. Padre Fábio de Melo.

Divulgação

Elena Childers: Ele pode salvar a minha alma em qualquer noite dessas. ;)

Adam J. Kurtz: Será que o "órgão" dele também é bonito? ;) ;) ;)

April Boddie: Ele parece fazer amor com o microfone, provavelmente tem uma voz muito boa.

Hilary Wardle: Ele não deveria estar fazendo coisas de padre em vez de ficar cantando? O que acontece com os paroquianos quando ele está no palco? Eles ficam se revezando pra fazer o serviço dele?

Sarah Burton: Pegável.

Lara Parker: Eu gosto de padres supergatos. As sobrancelhas dele são melhores que as minhas.

Lincoln Thompson: *ajoelha*

Crystal Ro: Ele está disponível para festas?

9. Dilma Rousseff.

Reprodução

Lara Parker: Ela sou eu quando eu acordo, quando eu lembro que vou tomar café da manhã e depois quando eu percebo que tenho que ir trabalhar.

Gustavo Serrano: Ela adora fazer as caras dos Muppets.

Victor Stepanov: Parece a minha professora da escola.

Megan Cox: Ela não gosta do trabalho dela.

Publicidade

10. Eduardo Cunha.

Reprodução

Paul Curry: Ele tem cara de quem vem puxar assunto sobre cricket numa festa, sem parar, muito embora eu não tenha interesse nenhum em cricket.

Lara Parker: Professor de matemática, com certeza.

Gustavo Serrano: Esses óculos me fazem pensar que ele é um vovô que gosta de ler histórias.

Mikey Nicholson: Esse cara se perdeu no caminho pra biblioteca?

Victor Stepanov: Ele provavelmente cozinha bem.

Shayan Roy: Ele é um leitor de mentes traiçoeiro que ganha a sua confiança, te chantageia e depois tira tudo que você ama.

Veja também:

Mostramos 10 hábitos brasileiros para gringos e eles estranharam tudo

Gringos ficam confusos diante de 14 imagens tipicamente brasileiras

Gringos reagem a fotos de 10 coisas tipicamente paulistanas

O que acontece quando americanos assistem programas infantis brasileiros

O que acontece quando gringos são apresentados ao universo do Tchan

Gringos reagem a fotos de 10 políticos brasileiros

Veja também