Por quantas situações de assédio você também já passou?

Você não está sozinha.

A hashtag #metoo (ou #eutambém) está unindo as mulheres ao redor do mundo que já sofreram algum tipo de assédio sexual – nos mais diferentes níveis, do mais sutil ao mais pesado. As redatoras do BuzzFeed Brasil, como a grande maioria das mulheres, já passaram por isso em algum momento. Aqui estão alguns exemplos. Quais deles já aconteceram com você?

Yipengge / Getty Images

Por quantas destas situações de assédio você já passou?

No Carnaval, um cara tentou flertar comigo e, quando continuei andando, me puxou pelo braço.

No Carnaval, um cara tentou flertar comigo e, quando continuei andando, ele gritou que eu era feia mesmo.

Em uma festa um cara me puxou pelo braço quando não parei para falar com ele.

Em baladas de adolescentes, PERDI AS CONTAS de quantas vezes um cara me puxou pelo cabelo para tentar me beijar à força.

Pedi para o meu chefe assinar uma requisição que era parte da função dele. Ele perguntou o que ia ganhar em troca.

Perdi as contas de quantas vezes senti aquela mão estranha e não solicitada na cintura quando me cumprimentaram.

Tinha medo de entrar no bar do bairro quando era pequena porque os homens lá dentro ficavam olhando esquisito.

Perdi as contas de quantos gritos obscenos ouvi na rua (indo de “ô gostosa” a “ê bucetão”).

Um professor da faculdade tentou me beijar depois de me dar uma carona para casa.

Um cara me agrediu fisicamente numa fila de uma balada apenas porque eu ignorei sua investida.

Muitas vezes caras totalmente desconhecidos sentaram sem ser convidados à mesa de bar onde estava com amigas e se recusaram a sair mesmo quando pedimos.

Na rua, um cara achou por bem andar do meu lado por umas duas quadras, falando comigo enquanto eu seguia reto olhando pra frente.

O motorista do aplicativo fez perguntas sobre minha vida pessoal e comentou minha aparência.

O motorista do aplicativo se aproveitou de ter meu número de telefone para mandar mensagem passando cantada.

O cara que veio fazer reparos em casa passou semanas mandando "bom dia linda" no WhatsApp.

Um cara pegou o meu telefone enquanto eu dava os meus dados no atendimento do Pronto Socorro e me mandou mensagem me chamando de linda.

Um cara que fez a minha mudança fez muitas perguntas sobre a minha vida pessoal durante o serviço e depois me mandou mensagens me chamando para sair.

No ônibus intermunicipal, o passageiro ao lado passou a mão na minha perna enquanto eu cochilava.

O segurança da balada perguntou o que ganharia para me deixar passar.

Um colega de trabalho ficou fazendo piadinhas sexuais mesmo eu deixando claro que não estava gostando.

Um chefe abriu uma reunião falando que era bom ter "mulher bonita" presente.

Em uma consulta, um médico ficou dizendo que eu era bonita antes mesmo de perguntar o que eu tinha. Depois, na hora de me auscultar, pediu que eu tirasse a blusa. E quando eu pedi que houvesse uma enfermeira presente, ficou furioso.

Mostrar meu resultado!

Veja também: