28 cuidados que as mulheres tomam ao sair à noite e que muitos homens nem se dão conta

Quase uma rotina.

Getty Images

Muitas mulheres adotam certas táticas para se sentirem seguras. Esses hábitos — dos quais a maioria dos homens não está ciente ou raramente pensa a respeito — podem tornar-se rotina, especialmente quando saímos à noite.

Para entender melhor o quão universais esses hábitos são, o BuzzFeed Espanha fez uma pesquisa com amigas e leitoras perguntando quais as coisas mais importantes que elas fazem para se sentirem seguras em uma típica noite fora.

Claro que esta não é uma lista definitiva — em vez disso, incentivamos as leitoras a pensarem nela mais como um ponto de partida para conversar sobre as rotinas que as mulheres mantêm em todo o mundo e o que elas têm em comum.

Quantas destas coisas você já fez ao sair à noite?

Fez planos específicos para encontrar amigas de antemão para não ter que entrar em um bar ou casa noturna sozinha.

Rejeitou uma bebida de um estranho por ela não ter sido servida à sua vista ou por não querer ser incomodada.

Fez questão de ficar de olho nas suas bebidas a noite toda.

Quando foi ao banheiro, levou sua bebida para não perder ela de vista.

Foi ver se estava tudo bem com suas amigas quando elas estavam conversando com um estranho.

Disse a alguém em quem você não tinha interesse que você já era comprometida, em vez de simplesmente dizer que não estava interessada.

Disse de antemão a uma amiga onde seria seu encontro com um cara do Tinder.

Contatou suas amigas no meio de um encontro para dizer a elas que as coisas estavam indo bem.

Usou um código para avisar as suas amigas que o seu encontro não estava indo bem.

Reuniu suas amigas para irem ao banheiro todas juntas.

Foi procurar uma amiga na balada quando percebeu que ela havia saído de vista fazia um tempo.

Evitou ruas mal iluminadas.

Escolheu o caminho mais longo para casa de propósito, porque havia mais gente na rua.

Evitou contato visual com membros do sexo oposto enquanto voltava a pé até sua casa.

Atravessou a rua ao ver um grupo grande de membros do sexo oposto andando na sua direção.

Atravessou a rua para evitar passar ao lado de um bêbado.

Atravessou a rua quando alguém estava andando perto demais atrás de você.

Diminuiu o volume ou desligou completamente a música nos seus fones de ouvido para ficar mais atenta aos seus arredores.

Continuou usando seus fones de ouvido, mesmo quando não estava ouvindo nada, para poder ignorar pessoas tentando falar com você na rua.

Andou com suas chaves na mão ainda bem antes de chegar em casa.

Pediu a uma amiga para andar com você até sua casa.

Ensaiou na sua cabeça como responderia ou não responderia a cantadas.

Habilitou a função de chamadas de emergência no celular, ou tem algum aplicativo que permite ligar para serviços de emergência rapidamente.

Fingiu estar no telefone com alguém enquanto ia para casa a pé.

Desceu de um ônibus ou metrô porque alguém estava te encarando e fez você se sentir desconfortável.

Decidiu pegar um táxi, em vez do transporte público, por causa da região onde você estava.

Olhou para o número da placa de um táxi e tentou memorizá-lo, para o caso de vir a precisar.

Mandou mensagens para suas amigas avisando que havia chegado em casa sã e salva.

Mostrar meu resultado!


Leia também:

Caso você já tenha feito qualquer uma destas coisas, é assédio

Nove tipos de assédio que as mulheres sofrem nas ruas

32 perrengues cotidianos que as mulheres passam e que muitos homens nem fazem ideia

Você já tem o app do BuzzFeed Brasil no seu celular? Baixe gratuitamente no Android e no iOS para ver todos os nossos testes, vídeos, notícias e muito buzz.

Este post foi originalmente escrito em espanhol.