21 livros essenciais escritos por mulheres

De Simone de Beauvoir a Conceição Evaristo.

BuzzShe

1. "O segundo sexo" - Simone de Beauvoir

Reprodução

A francesa Simone de Beauvoir andou para que pudéssemos correr, meninas. O feminismo deve muito a essa mulher, que bagunçou toda a academia com seus escritos. Em "O Segundo Sexo", um clássico atemporal, ela faz uma análise detalhada e precisa da condição feminina.

2. "Olhos d’água" - Conceição Evaristo

Reprodução

Nesta obra cheia de fôlego e coragem, Conceição Evaristo traz 15 contos arrebatadores que mostram a violência cotidiana sofrida por mulheres negras no Brasil.

Publicidade

3. "A Hora da Estrela" - Clarice Lispector

Reprodução

Este foi o último livro da maior monstra da literatura brasileira, Clarice Lispector. A obra narra a história de Macabéa, uma alagoana órfã e virgem que enfrenta uma nova vida no Rio de Janeiro. Clarice transforma as coisas mais simples do mundo em uma obra de arte. E, óbvio, não foi diferente em "A Hora da Estrela".

4. "Orgulho e Preconceito" - Jane Austen

Reprodução

No ról dos clássicões, "Orgulho e Preconceito" não pode faltar. Nesta obra, que é a mais famosa de Jane Austen, estão todos os elementos de um romance inglês poderoso: aristocracia, paixão, muitas xícaras de chá e a dor do desprezo social.

Publicidade

5. "E se eu fosse pura" - Amara Moira

Reprodução

Doutora em crítica literária pela Unicamp, a colunista do BuzzFeed Amara Moira dá um relato impactante sobre sua transição de gênero e a experiência enquanto profissional do sexo.

6. "Quarto de Despejo - Diário de uma Favelada" - Carolina de Jesus

Reprodução

Para ler este livro você muita vezes vai precisar respirar fundo antes. Neste relato poderoso e triste, Carolina de Jesus, que era catadora de lixo, narra sua rotina de angústia e miséria numa São Paulo fria, excludente e implacável. "Catei lixo, catei tudo, menos a felicidade."

Publicidade

7. "Jane Eyre" - Charlotte Brontë

Reprodução

Para quem ama um romançasso, aqui está este clássico inglês que conta a história de Jane Eyre, uma órfã que encontra um emprego como governanta e acaba se apaixonando por seu patrão, um sujeito casca grossa. A história parece básica, mas dá pra dizer que existe 80% de chance de esse livro se tornar um dos mais apaixonantes que você já leu (o que aconteceu com a autora deste post, diga-se).

8. "O Morro dos Ventos Uivantes" - Emily Brontë

Reprodução

Se em algum momento da vida você nutriu certa obsessão pelo drama da família Pôncio, "O Morro dos Ventos Uivantes" vai te virar de cabeça pra baixo. Nessa história de amor e ódio entre dois irmãos adotivos, tudo acontece.

Ps- As irmãs Brontë são um apavoro. As três são escritoras e duas delas lançaram clássicos que estão aqui nesta lista.

Publicidade

9. "O Conto da Aia" - Margaret Atwood

Reprodução

Provavelmente você já assistiu ou ouviu falar na série "The Handsmaid's Tale", que foi inspirada neste livro da Margaret Wood. A história narra um regime político instaurado nos Estados Unidos que suprime totalmente os direitos das mulheres e condiciona algumas delas a se tornarem seres meramente reprodutivos. Essa história é soco na boca do estômago.

10. "Americanah" - Chimamanda Ngozi Adichie

Reprodução

A nigeriana Chimamanda Ngozi Adichi é uma das vozes mais potentes deste século. Em "Americanah", ela conta com humor e sagacidade a história de uma jovem que, depois de uma temporada nos Estados Unidos, volta para a Nigéria e encontra um país bem diferente do que conheceu.

Publicidade

11. "Só Garotos" - Patti Smith

Reprodução

A cantora Patti Smith conta de um jeito apaixonante sua história de amor com o fotógrafo Robert Mapplethorpe durante a efervescência da contracultura na Nova York das décadas de 60 a 80.

12. "A Guerra Não Tem Rosto de Mulher" - Svetlana Aleksiévitch

Reprodução

O que aconteceu com quase um milhão de mulheres que lutaram no Exército Vermelho durante a Segunda Guerra Mundial? Nós não sabíamos até a chegada deste livro impactante.

Publicidade

13. "Holocausto Brasileiro" - Daniela Arbex

Reprodução

Pacientes eram torturados e mortos com o consentimento de médicos e do governo no Centro Hospitalar Psiquiátrico de Barbacena, em Minas Gerais. Neste livro-reportagem corajoso, Daniel Arbex relata uma barbárie colossal.

14. "A Estrutura da Bolha de Sabão" - Lygia Fagundes Telles

Reprodução

Com seu jeitinho de espiã dos seres humanos, sempre observando tudo e todos, Lygya Fagundes Telles reúne oito contos neste livro que é leve, diverso e um acalento para a alma.

Publicidade

15. "As Boas Mulheres da China" - Xinran

Reprodução

A jornalista chinesa Xinran colheu relatos de mulheres que vivenciaram muitos momentos de opressão, violência e silenciamento. Além de contar sua própria história, ela também traz um olhar de compaixão e esperança.

16. "Quem Tem Medo do Feminismo Negro?" - Djamila Ribeiro

Reprodução

Muito provavelmente, Djamila é a feminista mais lida do Brasil. Neste livro, que impactou desde adolescentes a celebridades, a filósofa fala sobre o sombrio processo de silenciamento da mulher negra na sociedade.

Publicidade

17. "Frankenstein" - Mary Shelley

Reprodução

É, a história do monstro que amamos foi escrita por uma mulher e, talvez, você nem soubesse. Mary Shelley, obrigada por essa obra-prima que você criou quando tinha apenas 18 anos de idade.

18. "Eu, Travesti - Memórias de Luisa Marilac" - Luisa Marilac e Nana Queiroz

Reprodução

"E teve boatos que eu ainda estava na pior", disse Luisa Marilac naquele vídeo que você conhece bem. Neste livro, a jornalista Nana Queiroz traça sua história de vida, que envolve uma complexa transição de gênero, abusos, resistência e superação.

Publicidade

19. "Eu não sou uma mulher?" - bell hooks

Reprodução

Neste clássico feminista, a escritora e ativista bell hooks parte do discurso de Sojourner Truth, abolicionista e ex-escrava, para debater a opressão sexista e racial da sociedade.

20. "Amada" - Toni Morrison

Reprodução

Neste livro ganhador do Pulitzer de 1988 e, provavelmente, o mais famoso de Toni Morrison, ela narra de maneira não linear e genial a história impactante de uma ex-escrava norte-americana lidando com as feridas deixadas pelo passado.

Publicidade

21. "Mrs. Dalloway" - Virginia Woolf

Reprodução

Este romance histórico da inglesa Virginia Woolf narra um só dia na vida de Clarissa Dalloway, uma mulher que anda pelas ruas de Londres antes de dar uma festa à noite. Simples, né? Não exatamente, pois, para Virginia Woolf, nada é simples. E é por isso que estamos falando de um dos livros mais aclamados da história.

E, você, leu quantos livros desta lista?

Nenhum :(

Entre 4 e 10

Mais de 10

Mais de 15

Publicidade