10 áudios que mereciam estar no Museu do WhatsApp

Não sei vocês, mas tenho vontade de TATUAR esses áudios.

1. "Três conchadas de galinha. Repito: TRÊS. CONCHADAS. DE. GALINHA".

Quem nunca dormiu até mais tarde, perdeu o horário da escola e no dia seguinte parece que aconteceu TUDO E O IMPOSSÍVEL? Bem, foi o caso do Igor. O menino faltou e foi avisado pelo amigo, Pierre, que ele "ratiou" e perdeu um belo de banquete que rolou na escola. Nessa reportagem, os envolvidos dão detalhes sobre o vacilo.

2. "Chuvinha é o caralho, seu Armando!"

O áudio que fez Karl Marx chorar de orgulho no caixão. Um funcionário manda um áudio putaço para o seu chefe, o seu Armando, que o obrigava a ir trabalhar mesmo com sua cidade, Belford Roxo, debaixo d'água. Além de mandar o cara tomar no cu algumas vezes, o funcionário deixa claro que a distância da sua cidade até o bairro de Botafogo, onde trabalha, é ENORME. Infelizmente, a história não é verdadeira – o que não deixa esse áudio menos icônico.

Publicidade

3. "Jesus não ajuda, se o seu time não treina".

Quem nunca ficou PUTAÇO porque o seu time perdeu? Bem, foi o caso do jornalista Felippe Facincani, que mandou um áudio xingando meio time do Palmeiras, que havia perdido pro Água Santa, e sugeriu que o diretor do clube Alexandre Mattos e do então presidente, Paulo Nobre, fossem internados numa SURUBA ETERNA. A história não deu muito certo pra Facincani, que acabou processado pelo ex-presidente do clube.

4. "Só quero minha viatura e meus dois cones, Peixoto".

No Brasil, algumas categorias são proibidas de fazer greve. Entre elas, estão os militares. Esse áudio registra as "dificuldades" de um policial que quer impedir a paralisação de companheiros de Polícia Militar do Rio de Janeiro. O PM tenta avisar seu amigo Peixoto que a greve não é uma boa, que ele tem família pra criar e seu filho pediu um tal de EXIBOQUIZ, que cada jogo custa R$130 CRU-ZEI-RO. O áudio viralizou tão sério que virou até fantasia no carnaval do Rio de Janeiro.

Publicidade

6. "UM HOMEM. UMA MÁQUINA. UMA BESTA, ENJAULADA, COM ÓDIO!!!!!"

Essa é a definição de Cristiano Ronaldo que um cara faz para seu amigo Coquinho. No meio da (eterna) discussão de quem é melhor entre Cristiano Ronaldo e Messi, o cidadão explica de forma beeeem didática os motivos pelos quais ele acredita que o CR7 é melhor. Em resumo: "ELE VENCE E VENCE E VENCE. SÓ!"

Publicidade

8. "Me deixa in pace que eu tô drogada".

Nem sempre ser bilíngue é uma boa. Às vezes você se enrola entre sua língua-mãe e uma que você aprendeu durante a vida. Foi o caso desse célebre áudio, onde a moça em questão está PUTAÇA com a miga que não a deixa em paz e, por conta das drogas, ela começa a fazer uma junção de português com italiano, com direito a pitadas de inglês. Perfeita.

9. "Aqui tá chovendo e repangalejando".

Poucas combinações são tão boas quanto crianças e palavras difíceis de se pronunciar. Nesse arte, ouvimos a melhor sequência de palavras relacionadas a chuva da história.

10. "Há várias formas de se falar, capitão..."

A pergunta que não quer calar é: mandar áudio de zap é falar ou não é? Nessa troca de mensagens, o então secretário-geral da presidência, Gustavo Bebianno, e o presidente do Brasil, Jair Bolsonaro, conversavam sobre diversos assuntos. Os áudios vieram à tona depois que Bebianno foi demitido do cargo, pois, em meio uma crise, ele tinha dito ao jornal "O Globo" que conversou com o presidente, mas o presidente disse que não rolou conversa nenhuma, pois áudio de zap não é conversar.

Aproveitando, vamos definir aqui: TROCAR áudio de zap configura FALAR com a pessoa ou não?