Tudo o que você precisa saber sobre demissexualidade

Para começar, não é o mesmo que ter uma libido baixa.

Talvez você já esteja a par da assexualidade, mas talvez nem tanto com uma de suas subcategorias, a demissexualidade.

Rexio / Via redbubble.com

Apesar da assexualidade estar ganhando mais visibilidade na cultura pop, ainda há noções equivocadas a seu respeito. E isso é ainda *mais* real com a demissexualidade.

"Pegação pesada

Dar as mãos, abraços compridos, beijos na testa"

@an_acethetic / Via instagram.com

Publicidade

Para ajudar a analisar o assunto, conversamos com Antonia Hall, psicóloga especializada em sexo e relacionamentos, que nos explicou o que é a demissexualidade e como ela se diferencia da assexualidade.

Aqui está o detalhe: apesar das pessoas que se identificam como assexuais geralmente não sentirem atração sexual, demissexuais apenas sentem atração *após* estabelecerem um vínculo emocional forte com alguém.

"Lembrete:
Atração estética: quero te desenhar
Atração platônica: quero ter sua amizade
Atração romântica: quero te namorar
Atração sensual: quero te tocar
Atração sexual: quero transar com você"

@an_acethetic / Via instagram.com

Publicidade

Demissexuais entram na categoria de "graysexuals" (ou escrito greysexual ou grey-a), ou seja, pessoas que estão no espectro da assexualidade e ainda sentem atração sexual em algumas ocasiões. "Por causa dessa fluidez, demissexuais podem participar de atividades sexuais com parceiros, mas geralmente devido a um desejo por intimidade, em vez de uma necessidade ou desejo sexual", diz Hall. "Exatamente como em qualquer espectro, o desejo sexual pode variar bastante, tanto para demissexuais como para assexuais".

Talvez você esteja pensando: "mas espere aí, com certeza eu me excito mais quando conheço alguém melhor. Será que sou demissexual?" E a resposta é: depende!

"Filme: *cena quente de sexo*
Eu: tudo bem"

Publicidade

Afinal, só você pode saber como você se identifica, mas algo a se ter em mente é que demissexuais não costumam sentir nenhuma atração sexual até conhecerem alguém muito bem. "Classicamente, a demissexualidade tem um foco que não inclui desejo sexual", segundo Hall. "Demissexuais geralmente não são estimulados por atração sexual, como costuma ocorrer normalmente na sociedade heteronormativa. Para a maioria dos demissexuais, um vínculo emocional precisa estar presente antes que a excitação sexual aconteça".

Assim como os assexuais, os demissexuais podem encarar julgamentos e preconceitos, já que o sexo não é necessariamente um fator importante nos seus relacionamentos.

"Caras quando eu falo que não curto sexo"

@an_acethetic / Via instagram.com

Publicidade

As pessoas podem ouvir que sua identidade não é válida, ou que simplesmente nunca tiveram relações sexuais prazerosas. A demissexualidade pode ser menosprezada como "fase" ou simplesmente algo que irão superar.

E o que pode ser especialmente frustrante é a presunção de que é anormal precisar conhecer alguém antes de querer ter relações sexuais.

"Você só não conheceu a pessoa certa
Eu tenho certeza que você é muito jovem para sentir atração sexual
Além disso, você nunca transou, como pode saber que não gosta?
Sabemos que é uma desculpa para compensar que ninguém quis fazer com você"

@an_acethetic / Via instagram.com

Publicidade

Isso faz com que demissexuais se sintam como se ninguém queira namorá-los e conhecê-los melhor caso o sexo não seja parte garantida do acordo. Eles também podem ser incluídos no grupo daqueles que praticam abstinência ou são celibatários, que segundo Hall, são escolhas, e não identidades.

Resumindo? Em se tratando de identidade e orientação sexual, de acordo com Hall, a atitude mais solidária e inclusiva que você pode tomar é simplesmente acreditar que as pessoas sabem o que querem (ou o que não querem) em seus relacionamentos individuais.

"Disney+ e pegação
Amazon prime e clima sexy
Netflix e ficar de boa
Netflix e assistir a porra do filme"

@an_acethetic / Via instagram.com

Publicidade

Para mais informações sobre assexualidade e demissexualidade, esse site (em inglês) é uma ótima fonte e esse post da Capricho tem uma boa explicação inicial. 💜

Este post foi traduzido do inglês.

Publicidade

Leia mais

13 livros para ler no Mês da Visibilidade Lésbica

Escrito por Luiz Guilherme Moura • há um ano

Adivinharemos se você é gay com base nas coisas que você já fez durante a quarentena

Escrito por Matt Stopera • há um ano

45 vezes em que desenhos animados me deram a representação LGBTQ que meu coraçãozinho queer precisa

Escrito por Sam Cleal • há um ano

Veja também