Todos os "cadeados do amor" foram removidos da Pont des Arts em Paris nesta segunda-feira

Entre 700 mil e um milhão de cadeados, supostamente pesando umas 45 toneladas, foram retirados segunda-feira da Pont des Arts, na capital francesa.

Há muitos anos casais têm deixado cadeados na Pont des Arts em Paris, como um gesto simbólico e duradouro de seu amor.

John Schults / Reuters

Um casal de noivos poloneses, Dominika and Bartek Mieczkowski, na Pont des Arts no dia 31 de maio.

Mas havia tantos cadeados na ponte ultimamente - entre 700 mil e um milhão - que as autoridades começaram a se preocupar com o fato de que o peso total poderia ter se tornado um problema.

Charly Triballeau / Getty Images

Publicidade

Acredita-se que os cadeados teriam acrescentado em torno de 45 toneladas de peso extra à ponte, que foi fechada temporariamente em junho de 2014, após o colapso de parte da balaustrada.

Por isso, nesta segunda-feira (1º), operários foram até a ponte armados com torqueses para remover as grades metálicas completamente.

Getty, Reuters

Publicidade

A ponte ficará fechada até o dia 8 de junho para a remoção dos cadeados.

Mais de 10 mil pessoas assinaram um abaixo-assinado pedindo para que os "cadeados do amor" fossem banidos.

Acredita-se que a tradição começou em 2008, com casais, especialmente de turistas, prendendo cadeados com seus nomes escritos neles antes de jogar as chaves no rio Sena.

Philippe Wojazer / Reuters, John Schults / Reuters

Publicidade

O vice-prefeito de Paris, Bruno Julliard, disse ao Le Parisien: "Paris é a capital do amor e temos muito orgulho disso, mas há formas mais bonitas de demonstrar esse amor do que colocar cadeados em uma ponte".

Philippe Wojazer / Reuters

As grades metálicas serão substituídas por ilustrações enquanto a Prefeitura de Paris providencia a instalação de um painel de vidro projetado para ser à prova de cadeados.

Stephane De Sakutin / Getty Images

Publicidade

Mas as autoridades municipais de Paris alertaram que medidas similares serão tomadas para proteger outras pontes se os cadeados começarem a ser colocados em outros lugares.

Quanto aos cadeados, ainda não está claro qual o fim que as autoridades parisienses darão a eles.

Publicidade