Síndrome da Inquietação Anal é efeito colateral da covid, afirma estudo

Quem tem, tem medo.


Chajamp champ / 500px via Getty

Um novo estudo da Universidade Médica de Tóquio, no Japão, apontou que a covid-19 pode gerar um distúrbio incomum como efeito colateral.

Chamada de Síndrome da Inquietação Anal, o problema causa desconforto no ânus, fazendo com que pacientes fiquem em constante movimento para não sentirem dor.

O estudo gira em torno do caso de um homem de 74 anos.

Pêssego enrugado.
Pêssego enrugado.

Charles Deluvio / Unsplash

Examinado desde o primeiro dia de sintomas, o senhor em questão teve o que foi chamado um caso "moderado de covid": ficou 10 dias com febre, com uma pneumonia leve, mas não precisou ser entubado. No diagnóstico também aparece que o homem começou a demonstrar sinais de ansiedade e insônia - inéditos na vida dele, segundo o relato.

Eis que 20 dias depois, o paciente já não apresentava mais nenhum problema respiratório... mas ainda não conseguia dormir e apresentava uma ansiedade acima do normal.

Publicidade

Os médicos, então, começaram a investigar.

Mão com luva segurando um donut.
Mão com luva segurando um donut.

Elena Koycheva / Unsplash

O homem, que passou a relatar uma dor cada vez mais intensa na região do ânus, encontrou uma forma instintiva de aliviar a dor: se movimentando.

Fazendo exercícios, mesmo quando na frente da televisão, o senhor sentia alívio no incômodo. Se parasse para descansar, no entanto, a dor voltava.

Foi aí que os médicos sacaram que o problema talvez não estivesse apenas no ânus: podia estar no cérebro também.

Os pesquisadores entenderam se tratar uma nova variação da Síndrome das Pernas Inquietas.

Penas de um paciente sentado em uma cama de hospital.
Penas de um paciente sentado em uma cama de hospital.

UpperCut Images / Getty

Com os mesmos sintomas, a doença diz respeito a uma necessidade de mexer as pernas constantemente. Quem não as movimenta sente dor - inclusive quando dorme (coisa que o paciente com dor anal também relatou).

O ponto é que a síndrome das pernas é frequentemente relacionada a problemas neurológicos, como falta de dopamina, e é exatamente por isso que a Covid se encaixa perfeitamente na equação.

Publicidade

Já não é mais novidade que a Covid afeta nosso cérebro. Agora sabemos que isso também atinge nosso cu.

Maçã no escuro, parecendo uma bunda.
Maçã no escuro, parecendo uma bunda.

Charles Deluvio / Unsplash

Fato que cada vez mais há conexões entre problemas neurológicos e a covid-19. Pacientes podem ter efeitos colaterais como delírio, confusão e até as já famosas perdas de olfato e paladar (que têm relação com as sinapses que seu cérebro faz).

Agora, essa nova forma da Síndrome das Pernas Inquietas pode provar que o vírus também afeta o ânus dos infectados.

"Este caso pode refletir os impactos da covid-19 no estado neuropsiquiátrico." cravaram os pesquisadores.

Bonequinhos de médicos.
Bonequinhos de médicos.

Annie Spratt / Unsplash

Vale ressaltar que tudo ainda é muito incipiente. O estudo foi publicado na respeitada revista científica "BMC Infectious Diseases", e foi avaliado por um corpo de especialistas que concordaram com a descoberta. No entanto, trata-se do que é chamado de "estudo de caso", ou seja, as conclusões são baseadas em uma situação muito específica, como um único paciente.

Para que tudo isso seja aceito como verdade absoluta, ainda precisam ser feitos mais estudos em mais pessoas. Até lá, no entanto, já pode-se dizer que há, sim, uma possibilidade de que isso se repita.

Ou seja, se você precisava de mais um argumento pra entender que precisa se cuidar, agora você tem.

Publicidade

Veja também