Semana da Lua Cheia em câncer avisa: vêm aí as emoções reprimidas

Aquele gostinho de choro, de angústia, de coisa guardada, chega com tudo na segundona!

Lua Cheia em Câncer já é sempre meio turbilhão de emoções, mas essa vem especialmente transformadora, porque a Lua chega em oposição quase direta a Plutão, onde o Sol se praticamente encontra em conjunção.

Reprodução/Internet


O Sol está transformativo em sua potência, e a Lua transformativa por oposição. É muito sobre choques de comportamentos nas relações, e de coisas pequenas que vêm se acumulando com o tempo, seja em você ou no outro – ou ambos!

Plutão é o planeta mais distante de nós, de menos visibilidade. O que ele carrega é o que há de mais sombrio, são nossos segredos, nossos traumas, as coisas que a gente não conta pra ninguém, aquele pensamento que nos pega de surpresa na insônia de terça feira.

E a Lua Cheia vem já puxando isso no fim de semana (quando ela já transitava em Câncer), e fica ainda no início da semana. Ela é o ápice da lunação que começou em Capricórnio, no eixo da estrutura. O lembrete dela é: a gente deixou algumas coisas pra trás nos atropelos das conquistas, e agora precisamos dar uma olhadinha nas nossas estruturas emocionais, e o que ficou atropelado ou colocado debaixo do tapete, agora tende a aparecer.

Publicidade

Com tantos sentimentos, uma maneira que sempre acho boa pra lidar com tudo isso envolve alguns passos: o primeiro é dar tempo pra sentir eles mesmo. Quando eles vêm em turbilhão, às vezes a gente passa por vários estágios pra trabalhar eles, e nem sempre é bom reagir no primeiro estágio.

 Uma boa forma também de saber quando reagir e como reagir é você sempre pensar no seu ponto de vista. Como você se sentiu diante das coisas, e por que você se sentiu daquela maneira. E daí, pro pensamento mais difícil: qual a minha responsabilidade na situação ou comportamento do outro que me incomoda? Câncer gosta muito de fazer as coisas sobre si mesmo, trazer pra dentro da sua concha, e nem sempre é. Na real, às vezes é muito mais leve quando a gente torna menos e menos coisas sobre nós.

Como estamos no Mercúrio retrógrado, dar o tempo ao tempo e efetivamente selecionar as situações que são sobre a gente e que a gente precisa opinar pode ser o melhor exercício a fazer. Realmente focar num selo Glória Pires de não sei opinar, e não abrir mão de falar que precisa pensar antes de responder, começar ou continuar uma conversa ou discussão.

Na retrogradação mercuriana, todo pensamento de processo é ouro. Mas existe uma parte bem boa, que é o ângulo positivo com os nodos da Lua, que rege nossos propósitos: as questões transformativas dessa época, especialmente em relação ao outro, podem melhorar e muito as coisas na nossa direção para onde queremos ir. Podem ser efetivamente bastante importante pra gente melhorar. Porque a gente sabe que é tudo chata, e tamos aqui tentando melhorar a cada dia.

Com essa junção de Mercúrio retrógrado, Vênus quase estacionado e uma Lua Cheia muito transformativa, deixo vocês com um pouquinho de Chico Buarque:

“Pretendo descobrir

No último momento

Um tempo que refaz o que desfez

Que recolhe todo sentimento

E bota no corpo uma outra vez

(...)

Prefiro, então, partir

A tempo de poder

A gente se desvencilhar da gente

(...)

Depois de te perder

Te encontro, com certeza

Talvez num tempo da delicadeza”

Publicidade

Vamos ver o astral dessa semana pros signos! Se souber, leia também o ascendente!

Áries: A Lua Cheia te atinge ali bem na casa da família, no seio mesmo. Áries lida com sentimentos de um jeito meio abrupto, às vezes, com choros do nada. No vem e volta dos sentimentos, melhor é se escutar e botar pra fora com você mesma. Depois você vê o que fazer.

Touro: É uma semana boa para trabalhar a comunicação empática, e falar certas coisas um pouco mais difíceis, e até também pra ouvir certas coisas mais difíceis. Nesse ouvir, não se afobe não, que nada é pra já. Ouça bastante também, e lembre que cada um tem e está na sua dor.

Gêmeos: A semana pode te instigar um pouco pra saber se você tá investindo em você mesmo, gastando tempo para as suas coisas, pra ter as melhores coisas pra você, que realmente precisa. E também a curtir um pouco o que já tem, aquela comida que sempre amou, a música que sempre ouviu.

Câncer: A Lua explode no peito canceriano, e as emoções, a empatia, tudo fica muito mais visível, mais palpável. É um território que você conhece, então a melhor coisa e estar nesse oceano pacificamente e não trata-lo como um mar turbulento. Esteja lá, sem julgar. Sem se julgar.

Leão: A Lua Cheia atinge sua casa do inconsciente, então pode ter sido um fim de semana e seja uma semana de muitos sonhos e talvez alguma insônia. Às vezes, a gente esconde coisas de si, mas nada fica realmente escondido, né. Mas é sobre lidar aos poucos, uma coisa de cada vez.

Virgem: É uma semana boa pra pensar nos hábitos que você tem e como você é visto nos seus grupos de amigos. Se você tem alguma "fama", como você se vê nela? Dá pra pensar nela sem racionalizar, e ver o que é possível ser verdade, sem necessariamente que faça sentido?

Libra: Na Lua Cheia canceriana, vem alguns desequilíbrios à tona sobre sua função principal na vida, seja no trabalho de fato, que de dá dinheiro, ou onde você ‘trabalha’ ou trabalhava e agora não trabalhava mais. Um chamado a mudar um modus operandi que não funciona mais muito bem. Trabalhar de outras formas, com menos desequilíbrios onde hoje você se doa muito.

Escorpião: A Lua Cheia pode pegar você em questões muito enraizadas na sua vida. Coisas talvez "pequenas" podem te abrir uma ferida, e alguma forma como você agiu pode ter engatilhado algo que ressoou bem fundo em você. Hora de ir para as profundezas e olhar pra esse barulho mudo e ver como você escuta ele agora, mais madura.

Sagitário: Quando situações ou relações terminam ou vão pra lugares não planejados por você, seus planos furam. Isso pode gerar um buraco de insatisfação. Mas por que será isso, já que nada na vida a gente tem realmente controle? Uma semana boa para cuidar de você e se deixar sentir o que precisar.

Capricórnio: Uma semana que pode te mostrar bastante que, nas relações, cada pessoa é um mundo. E que não adianta querer que o mundo do outro funcione igual ao seu. Nem o contrário. Cada um tem seu tempo: seja ele sua história, o passado; seja o presente; seja o que queremos pro futuro.

Aquário: Não é uma Lua Cheia fácil quando ela pode te confrontar com o fato de que algumas das suas relações mais consolidadas e corriqueiras precisam de uma transformação geral. Ainda mais porque anda faltando pique, né? Mas se elas estão na nossa rotina, e as mudanças estão claras, não adianta fugir.

Peixes: Não é fácil para as peixas entender que às vezes a visão de outras pessoas do que é legal, divertido, prazeroso, é diferente da sua. Não se veja obrigado a ir para a visão do outro. Mas, na real, nossa mágica também está na diferença, né? Ninguém precisa se gostar menos ou se sentir menos importante porque, naquele momento, prefere fazer ou se portar de outras formas.

Veja também