Por que você não deveria chamar seus colegas asiáticos de "china" ou "japa"?

Claro que nem toda pessoa asiática vai se importar com isso, mas aqui estão alguns pontos que explicam porque isso pode ser problemático.

Primeiro porque a maioria das pessoas que você chama de "china", "japa", "coreia" ou "indiano", nasceram no Brasil e são tão brasileiras quanto você.

Rede Globo / Reprodução / Via gshow.globo.com

Todas as pessoas do gif acima são brasileiras.

Imagine se você fosse americano, filho de brasileiros, vivendo nos Estados Unidos ficasse sendo chamado o tempo inteiro de "chicano", "hermano" ou "brazuca".

Rede Globo / Reprodução / Via Twitter: @LittleCamz03

Nada contra qualquer ascendência, inclusive amo a minha, mas, em geral, quem nos chama assim não está preocupado em acertar a nacionalidade, mas em generalizar e colocar a gente em uma caixinha.

Publicidade

Você já parou para perceber que descendentes europeus e negros conseguem ser vistos como brasileiros já na segunda geração depois que estão aqui?

Rede Globo / Reprodução

Se você é asiático, mesmo sem ter falado uma palavra sequer do idioma dos seus avós, ainda vão te chamar de "japa" ou "china" durante toda a sua vida.

Claro que isso pode acontecer também com pessoas de outras etnias, mas ninguém vai cobrar ou esperar que você saiba o idioma dos seus avós ou achar que tem a liberdade de te chamar assim em todos os ambientes.

Um descendente asiático pode NUNCA ser visto como um brasileiro e isso pode afetar alguns aspectos de sua identidade.

Reprodução / Rede Globo / Via globoplay.globo.com

Nossa presença é amplamente permitida e tolerada na maioria dos espaços de privilégio branco - diferente dos negros, mas as contribuições de asiáticos podem nunca serem "brasileiras" o suficiente.

Talvez nem todo descendente de asiático se sinta assim, mas o sentimento de ser um estrangeiro em seu próprio país é muito recorrente.

Publicidade

Os asiáticos - principalmente os com pele clara – são vistos como a minoria que "deu certo".

Reprodução / Folha de S. Paulo, Via Reprodução / Folha de S. Paulo

E imagina como é viver numa caixinha que talvez não seja a sua ou o quanto dessa caixinha virou sua só porque ela foi reforçada em você durante tanto tempo.

Fora quando nos usam como exemplo de "minoria modelo" para justificar racismo contra os negros. O racismo fica evidente em comparações e falsas simetrias como: "Se os asiáticos também são minoria por que eles não precisam cota?".

A história e a experiência dos negros não são comparáveis com as dos asiáticos no Brasil. Nos incluam fora dessa.

PS: Não é característica de NENHUMA etnia ter interesse NATURAL pelos estudos.

Publicidade

O melhor jeito de chamar o seu colega descendente asiático é: pelo nome dele.

Rede Globo / Reprodução

E se você não souber o nome dele, pergunte. E se for difícil peça para ele te ajudar! Se você já conseguiu Schwarzenegger ou Schumacher não vai ser tão dificil assim falar qualquer nome ou sobrenome asiático.

Veja também:

Você já tem o app do BuzzFeed Brasil no seu celular? Baixe gratuitamente no Android e no iOS para ver todos os nossos testes, vídeos, notícias e muito buzz.