Polícia diz ter prendido mandante do assassinato de Marielle, mas esconde identidade

Até agora foram 1.232 dias sem resposta.

Publicado por Fefito e Felipe Germano

Há 2 meses

Nesta quarta-feira (28), há chances de uma resposta ter chegado. A Polícia Civil da Paraíba pode ter prendido um dos responsáveis pelo assassinato de Marielle Franco e Anderson Gomes.

Divulgação

O portal Congresso em Foco e veículos locais noticiam que um suspeito, cujo nome não foi revelado, é apontado pelo Ministério Público do Rio de Janeiro como o chefe miliciano que teria ordenado o crime.

A prisão foi realizada por policiais da Delegacia de Repressão ao Crime Organizado (Draco), no município de Queimadas, interior da Paraíba. Em seus meios comunicação oficiais, no entanto, a Polícia Civil paraibana ainda não comentou sobre o caso.

Publicidade

Segundo o delegado Diego Beltrão, da Draco, as investigações descobriram que esse homem cometeu outro assassinato, em 3 de junho deste ano, e essa teria sido a motivação de sua fuga para a Paraíba.

“Parte dos milicianos ligados ao homem capturado em Queimadas hoje foi presa em operações policiais naquele estado. Mas ele, que é um dos chefes desse grupo, conseguiu escapar dessas investidas. Trata-se de um criminoso muito perigoso, com indícios fortes de que estava traficando drogas e planejando ataques a instituições financeiras no nosso estado”, disse o delegado à imprensa local.

Publicidade

O assassinato de Marielle Franco e do motorista Anderson Gomes ocorreu no dia 14 de março de 2018 e até hoje tem várias perguntas não respondidas. O caso se transformou numa investigação complexa e também boicotada.

Divulgação

Recentemente, duas promotoras pediram afastamento do caso alegando interferências externas. Nos três anos e quatro meses do crime, a Delegacia de Homicídios mudou de delegado titular quatro vezes.

Até agora foram presos dois acusados pelo crime: o policial reformado Ronnie Lessa e o ex-PM Élcio de Queiroz.

Marielle e Anderson foram executados enquanto voltavam para casa, após um debate. Imagens de câmeras de segurança de áreas perto de onde o crime ocorreu misteriosamente não foram encontradas.

Publicidade

O Buzzfeed Brasil tentou contato com a Polícia Civil da Paraíba, mas não obteve sucesso.

Veja também