Pessoas casadas contam os motivos por terem traído, e é eita atrás de vixe

Não vou falar que foi certo, mas também não foi errado.

Nós perguntamos para as pessoas casadas da Comunidade BuzzFeed por que elas já traíram. Elas nos mandaram histórias contando tudo. Aí vão as mais loucas:

1. O marido sem empatia:

"A minha mãe tinha acabado de morrer, e o meu marido não me dava apoio nenhum, inclusive nas responsabilidades que vieram após a morte dela. Imagina estar no fundo do poço, e a pessoa que deveria ser o seu maior porto seguro fazer de tudo pra te deixar ainda mais pra baixo... Então, procurei apoio em outros lugares e acabei encontrando no pau grande do meu ex. Não me arrependo de nada."

—Anônimo

Publicidade

Reprodução

2. A vingança:

"Peguei meu marido transando com profissionais do sexo. Faz alguns anos. Ele ficava mentindo sobre coisas que eu já sabia que não eram verdade. Eu queria honestidade, mas não recebi isso. Eu tava curiosa, queria justiça e me sentir amada de novo. Tive um caso em que o sexo era ótimo e com muita química, o que me mostrou que eu merecia muito mais emocionalmente. Não sinto orgulho, mas essa traição me ajudou a me reencontrar depois da infidelidade dele."

—Anônimo

Publicidade

3. A mãe e o professor universitário:

"Eu engravidei aos 16 anos e casei com o pai do meu filho aos 21. Com 24 anos, entrei na faculdade e fiquei MUITO a fim do meu professor, que era mais velho. Ele conversava comigo em momentos estressantes e era muito compreensivo. Uma noite, ele tava corrigindo uma tarefa que fiz e uma chave virou. Era inocente no início, mas depois as coisas começaram a esquentar. O engraçado é que a minha vida sexual com o meu marido melhorou demais depois disso. Depois de dois anos, eu me senti pronta para terminar, mas descobri que estava grávida. Contei pros dois em particular, e ambos concordaram que estariam ao meu lado sempre. Acabei ficando com o meu marido. O mais curioso disso tudo é que já faz três anos, e eu ainda não sei quem é o pai."

—Anônimo

Band

Publicidade

4. Marido procura:

"Três meses depois de eu dar a luz, o meu marido reclamou que eu estava fazendo pouco sexo oral nele. Eu era mãe de primeira viagem, ainda aprendendo a ser mãe e esposa, e trabalhando em horário integral enquanto me recuperava da cesariana. Descobri, algumas semanas depois, que no intervalo de almoço do trabalho, ele encontrou uma mulher que conheceu na internet pra receber uma mamada. Estamos fazendo terapia de casal, mas provavelmente vamos nos divorciar."

—Anônimo

5. O marido intolerante:

"Eu cuidava da minha sobrinha, que tinha problemas mentais e teve síndrome alcoólica fetal. A mãe dela não era presente. Desde quando começamos a namorar, eu falei pro meu marido que sempre cuidaria dela. Depois de dois anos, quando a gente pode comprar uma casa, eu disse que precisava ter um quarto pra ela. Ele disse: 'Se eu soubesse que você tava falando sério sobre ela, nunca teria casado com você'. Ele demorou séculos pra assinar os papéis do divórcio, mas, a essa altura, o casamento já tinha terminado pra mim, eu vivia a minha vida e, sim, ficava com outras pessoas. Talvez isso não tenha sido certo, mas não me arrependo."

monkeycomeswithme

Publicidade

Reprodução

6. O dilema da esposa grávida:

"Eu não era casada, mas fui a outra. Tive um caso com um colega. A gente tinha um trabalho super estressante e acabava bebendo horrores depois do serviço. Depois de passar tanto tempo juntos, a gente se apaixonou. Eu me mudei pro exterior por causa da culpa que sentia e pra dar um tempo pra ele pensar. Ele admitiu que me amava e queria largar a esposa, mas ela engravidou e demorou pra contar pra ele, então não podia mais abortar. Eu cortei todo contato com ele. Eu ainda o encontro em festas de tempos em tempos, e dá pra ver que ele se sente preso e infeliz."

—Anônimo

Publicidade

7. A traição com um bom motivo:

"Eu traí meu marido porque ele sempre dizia: 'Eu só te largaria se você me traísse'. Eu estava tentando me afastar dele há anos, mas ele queria ficar junto por causa do nosso filho. Eu tinha esperança de que isso ia funcionar e ele me deixaria ir embora, mas, mesmo assim, depois que ele descobriu, quem teve que decidir separar fui eu."

—Anônimo

Globo

Publicidade

8. A lésbica no armário e a chefe gata:

"Eu tive um caso cinco meses depois de me casar. Cresci em uma cidadezinha pequena com pouca representação LGBTI+. Casei bem rápido com o meu marido, que é um cara ótimo, mas tem uma família MUITO autoritária. Daí comecei um novo emprego e me apaixonei pela minha chefe na primeira vez que nos vimos. Acabei machucando um cara legal com isso. Mas não me arrependo da confiança que tenho agora que sei que sou lésbica. Também me livrei da família dele, que poderia ter me tornado TÓXICA."

—Anônimo

9. O plano B:

"Eu não cheguei a pegar ninguém, mas mandei mensagens eróticas e conversei com vários homens, fazendo um plano B, pensando na possibilidade cada vez mais real de que o meu casamento não vai dar certo. A razão é: eu não respeito o meu marido. Eu estudei mais do que ele e pretendo fazer pós esse ano. A minha carreira é mais bem sucedida apesar de estarmos na mesma área e ele ter dez anos de experiência a mais do que eu. Eu cuido do meu corpo, e ele nem se importa. Ele me faz sentir culpada quando quero ficar sozinha ou corro atrás dos meus interesses. Resumindo, eu sou independente e ele não está nem no mesmo nível que eu. Sinceramente, nem sei por que casei com ele."

—Anônimo

Publicidade

MTV

10. Que tal dar um trato no visual?

"Eu sou uma mulher de 42 anos, mãe de dois, e larguei meu marido há pouco tempo. Os nossos problemas começaram nos primeiros anos de casamento, quando ele teve um caso com uma amiga próxima da faculdade. A gente se resolveu e ficou sem problemas pelos três anos seguintes. Alguns meses antes de eu começar a ter um caso, ele começou a agir de uma maneira muito estranha. Ele me incentivava a pintar o cabelo, mudar as minhas roupas, coisas assim. Eu me dei conta de que ele tava tentando me fazer ficar parecida com a tal amiga da faculdade. Fiquei muito chateada, me distanciei dele e pedi apoio pra minha melhor amiga. Me apaixonei por ela e larguei o marido."

—Anônimo

Publicidade

11. Uma viagem inesquecível:

"Eu sempre senti atração por mulheres, e meu marido sabia disso. Eu sempre tive fantasias de ficar com uma mulher. Um dia, conheci alguém. Começamos a ficar amigas e nos aproximamos muito. Fizemos uma viagem juntas e, digamos assim, todas as minhas fantasias lésbicas se tornaram realidade. Me senti muito mal depois. Me justifiquei pra mim mesma com o fato de que era uma mulher, não outro homem. Aconteceu mais algumas vezes, mas acabamos parando. Ainda me sinto culpada, mas tento não pensar sobre isso. Eu gostei da experiência sexual que tive com outra mulher, mas era algo que eu devia ter feito antes de casar."

barnesjessica474

20th Century Fox

Publicidade

12. A colega de trabalho que era muita areia pro caminhãozinho dele:

"Eu não tinha planos de trair minha esposa, que agora é ex. A gente era feliz, até que uma colega de trabalho gatíssima deu em cima em mim em uma festa da firma. Eu fiquei chocado que ela se interessou por mim. A gente dormiu juntos uma vez, num dia que a esposa estava trabalhando, e eu fiquei viciado. Ficamos juntos por mais de um ano, e ela nunca descobriu. Sinceramente, eu nunca me senti culpado."

a4ec757d41

Reprodução

Publicidade

13. A traição emocional:

"Não tomei uma decisão consciente de trair. Tudo começou com uma conversa com alguém que validava os meus sentimentos e me ouvia. Com certeza, foi um caso emocional. Depois, consegui ver tudo que estava faltando no meu casamento. A gente estava se afastando e vivendo vidas separadas. Meu marido também estava com ressentimentos que eu não fazia ideia de que existiam. No fim das contas, não restou nenhuma comunicação no nosso relacionamento. Desde então, começamos a conversar pra ver se estava tudo bem e esclarecer o que precisava ser esclarecido. Vamos fazer 20 anos de casados."

katquiless

14. A escapadinha:

"Meu marido e eu estávamos passando por um momento difícil, era horrível. Um dia, encontrei meu ex, que tinha me largado dez anos antes e eu nunca superei. Ainda tinha muita paixão entre nós. Comecei a ter um caso com ele na hora. Também era excitante fazer as coisas em segredo. Eu tinha planos de largar meu marido, fiz as malas e tinha passagens para fugirmos, mas um amigo nos viu juntos e contou a ele, que me confrontou. O olhar de traição e desgosto do meu marido fez com que eu esquecesse todos os meus sentimentos pelo ex. No mesmo instante, me arrependi de tudo e não pude acreditar no que fiz. Meu marido me perdoou, e fizemos dar certo. A gente nunca admitiria, mas essa traição foi a melhor coisa que aconteceu. Fez a gente valorizar mais um ao outro."

—Anônimo

Publicidade

E!

15. O amigo cupido:

"Eu e meu marido estávamos juntos desde o ensino médio. Depois de dez anos e dois filhos, a gente parecia mais amigos do que um casal. Não tinha sexo, nem carinho. Uma vez, saí com a minha melhor amiga para encontrar o namorado dela e um amigo dele. Mais tarde, o amigo dele disse a ela que não conseguia parar de pensar em como eu era linda e que queria me ver. Ela sabia dos problemas que eu tinha com o meu marido e nos juntou. Foi um caso muito rápido, porque eu me senti muito culpada, mas tenho que admitir que foi incrível me sentir desejada assim depois de tantos anos."

justmequeenb7

Publicidade

16. Os amigos casados que se encontraram:

"O meu ex tinha depressão incapacitante e se recusava a buscar ajuda profissional. Eu falei que isso tava nos afetando. Ele disse que 'é a vida' e que não queria me ajudar ou se ajudar e fazer algo a respeito do problema. Enquanto isso, um amigo estava abrindo o processo de divórcio, acabamos nos conectando, conversando e dando apoio um pro outro. Abandonamos nossos casamentos pra ficar juntos e estamos muito felizes e apaixonados."

katiem4f1bfa0df

VH1

Publicidade

17. E os companheiros de corrida:

"Quando estava casada, conheci um homem e senti uma atração intensa na hora. A gente trabalhou juntos por quatro meses, os dois flertavam, mas nada acontecia. Três anos depois, eu e meu marido estávamos com problemas. Depois de ter o segundo filho, meu marido parou de me ver como mulher, me via mais como mãe e amiga. Ele nunca queria transar. Eu tentava conversar e me vestir de um jeito mais sexy, mas ele não achava que aquilo era um problema. Depois de uns seis meses, encontrei o cara de novo, e a atração ainda existia. Começamos a nos encontrar pra correr e, aos poucos, o flerte ficou mais forte, e acabamos tendo um caso por um tempo. Eu contei pro meu marido, tentamos consertar as coisas, mas me dei conta de que não conseguia mais estar casada. Estou feliz e divorciada há cinco anos. Eu, meu marido e a nova esposa dele temos um ótimo relacionamento e compartilhamos a guarda dos filhos, e eu ainda sou amiga do cara com quem tive o caso."

sarahe4c48a21ee

As respostas foram editadas por questões de tamanho e/ou clareza do texto.

Este post foi traduzido do inglês.

Publicidade