5 coisas que poderiam ser feitas com os R$ 3 bilhões do Bolsolão

Por exemplo: vacinar metade do país com a primeira dose da Oxford/AstraZeneca.

O presidente Jair Bolsonaro com a mão no rosto
O presidente Jair Bolsonaro com a mão no rosto

Andre Borges/NurPhoto via Getty Images

Na última sexta (8), o Estadão revelou um esquema montado por Jair Bolsonaro (sem partido), que gastou R$ 3 bilhões às escondidas para comprar o apoio de 250 deputados e 35 senadores.

O Bolsolão, como foi apelidado, permitiu que itens superfaturados fosse comprados, como tratores e equipamentos agrícolas por preços até 259% acima dos valores de referência fixados pelo governo. O esquema atropela leis orçamentárias, pois quem decide como esse dinheiro deve ser aplicado são ministros.

Publicidade

Pessoa em situação de rua passando em frente à postêres criticando Jair Bolsonaro pelo aumento do preço dos alimentos
Pessoa em situação de rua passando em frente à postêres criticando Jair Bolsonaro pelo aumento do preço dos alimentos

 Alexandre Schneider/Getty Images

O agradinho feito por Bolsonaro tem motivo, claro. Com essa verba em mãos, como um deputado vai criticar ou se opor ao presidente? Como ele vai aprovar um eventual pedido de impeachment no Congresso?

Publicidade

É uma vergonha que esse tipo de situação aconteça, principalmente num momento de extrema fragilidade causada pela pandemia, com UTIs lotadas, gente morrendo, passando fome, sem emprego e esperança. R$ 3 bilhões é MUITO dinheiro. E, aqui, listamos como essa grana poderia ser aplicada de uma maneira justa em benefício da população brasileira.

5 coisas que o governo poderia fazer com R$ 3 bilhões:

Publicidade

1. Comprar 106 milhões de doses da vacina da Oxford/AstraZeneca 

Considerando que cada dose custa, no máximo, R$ 28,30, de acordo com a agência de checagem Aos Fatos, poderíamos vacinar exatamente 106.007.067 de brasileiros com a primeira dose. Essas 106 milhões de doses correspondem, basicamente, à METADE DO PAÍS. Que coisa, não?

Giulio Paletta/Education Images/Universal Images Group via Getty Images

Publicidade

2. Comprar 51 milhões de doses da Coronavac

Levando em consideração que cada dose custa R$ 58,20, como verificado pela agência de checagem Aos Fatos, poderíamos comprar exatamente 51.546.392 doses de Coronavac. Isso corresponde, basicamente, à população do estado de São Paulo e do Maranhão juntos.

Pedro Vilela/Getty Images

Publicidade

3. Beneficiar 2 milhões de pessoas com o auxílio emergencial

O valor do auxílio emergencial varia de R$ 150 a R$ 375, dependendo da família, como explica esta matéria do UOL. Na nossa conta, os R$ 3 bilhões gastos pelo Bolsonaro poderiam contemplar dois milhões de pessoas, que receberiam as quatro parcelas do auxílio emergencial com o valor máximo de R$ 375/mês.

4. Construir 30 mil casas

Considerando um valor médio de R$ 100 mil, poderíamos construir 30 mil moradias para suprir o déficit habitacional brasileiro ABSURDO de quase 6 milhões de unidades. Bem melhor que comprar trator superfaturado, né?

Publicidade

Buda Mendes/Getty Images

5. Distribuir 30 milhões de cestas básicas para a população

Em vez de agradar deputados, Bolsonaro poderia ter usado esses R$ 3 bilhões para comprar 30 milhões de cestas básicas a um valor médio de R$ 100 cada, e assim diminuir a insegurança alimentar que atinge parte da população brasileira.

Publicidade

Anotou, Bolsonaro? Valeu.

Veja também