"O Gambito Da Rainha" é a melhor série de 2020, e tenho 19 argumentos te convencer

Quem vai começar um fã clube da Anya Taylor-Joy comigo?

Se você esteve na Netflix nas últimas semanas, há chances de ter visto "O Gambito da Rainha" chegar de mansinho ao #1 da lista dos 10 melhores da Netflix.

Lista top 3 na Netflix dos Estados Unidos
Lista top 3 na Netflix dos Estados Unidos

Netflix

Eu não parei de pensar na série desde que a terminei, pois ela é boa demais.

Cena de uma partida de xadrez na série
Cena de uma partida de xadrez na série

Netflix

Faz tempo que não fico tão surpresa com a perfeição de uma série de TV.

Publicidade

Assim, para celebrar "O Gambito da Rainha", aqui estão 19 razões pelas quais ela é uma temporada perfeita da televisão:

1. Primeiro, "O Gambito da Rainha" é baseado no romance de 1983, de Walter Tevis, de mesmo nome e quase virou um filme antes — notavelmente, Heath Ledger foi encarregado de dirigir uma versão do filme antes de morrer em 2008.

Beth Harmon sentada em uma partida de xadrez
Beth Harmon sentada em uma partida de xadrez

Charlie Gray / Netflix

Esse romance traduz perfeitamente o amadurecimento das séries de TV.

Publicidade

2. Olhando por trás das câmeras, a série foi criada e escrita por Scott Frank e Allan Scott, que foram designados para adaptar o livro há muitos anos.

Anya Taylor-Joy
Anya Taylor-Joy

Phil Bray / Netflix

Anteriormente, Scott escreveu alguns filmes como "Marley e Eu", "Logan" e "Minority Report: A Nova Lei", para citar alguns.

3. Scott Frank também dirigiu todos os sete episódios de "O Gambito da Rainha", o que contribui para a aparência de filme que a torna perfeita para assistir de uma vez só.

anyataylorjoy / Via instagram.com

Publicidade

4. Embora o roteiro e a direção inteligentes sejam algo que eu poderia falar por horas, o figurino e o design do set levam essa série para outro nível.

Beth sentada sozinha no torneio de xadrez
Beth sentada sozinha no torneio de xadrez

Phil Bray / Netflix

Todos os sets que o cenógrafo Ingeborg Heinemann ajudou a dar vida tem um tom silencioso e ainda assim vibrante perfeito que permite que Beth se destaque e, ao mesmo tempo, se misture.

5. O design de figurino de Gabriele Binder não só dá aos espectadores alguns dos melhores figurinos de época desde "Mad Men", mas seu uso de padrões de tabuleiro de xadrez nas roupas de Beth acrescenta detalhes importantes à história.

Beth usando um casaco xadrez em uma imagem e um casaco branco na outra
Beth usando um casaco xadrez em uma imagem e um casaco branco na outra

Phil Bray / Netflix

Digo, apenas um gênio poderia pensar em Beth estando em um figurino todo branco no final da série, então ela literalmente se parece com uma peça de xadrez. Lembre-se, quem joga com o branco sempre faz o primeiro movimento.

Publicidade

6. E, para aproximar roteiro, direção, design de set e design de figurino, o cineasta Steven Meizler nos presenteou com algumas imagens panorâmicas e closes visualmente deslumbrantes que arrastam você para dentro do mundo de Beth.

Cena aberta de um corredor cheio de pessoas, cena de Beth fumando enquanto lê no quarto e cena de Beth com sua mala no meio da sala de entrada
Cena aberta de um corredor cheio de pessoas, cena de Beth fumando enquanto lê no quarto e cena de Beth com sua mala no meio da sala de entrada

Netflix

7. Em termos de elenco, Anya Taylor-Joy é uma força, e não poderia imaginar ninguém mais liderando essa série no papel de Beth Harmon — o alcance emocional que ela consegue dar a Beth é uma obra de arte.

Cena de Beth triste, cena de Beth feliz conversando no telefone e cena de Beth concentrada numa partida de xadrez
Cena de Beth triste, cena de Beth feliz conversando no telefone e cena de Beth concentrada numa partida de xadrez

Netflix

Digo, seu trabalho no final por si só, merece nada mais do que um Prêmio Emmy.

Publicidade

8. Se você não conhecia Anya antes disso, recomendo que volte e assista seu trabalho anterior — sua atuação em "A Bruxa", que foi seu primeiro filme, é simplesmente impressionante e é incrível ver o que o que ela é capaz de fazer com pouco diálogo.

Anya Taylor-Joy rezando em "A Bruxa"
Anya Taylor-Joy rezando em "A Bruxa"

A24 / Everett Collection

Anya vai estrelar como uma Furiosa jovem na sequência de "Mad Max: Estrada da Fúria" e vai atuar junto de Nicole Kidman em "Northman". Basicamente, ela vai longe.

9. E se você não ficou impressionado com Anya como Beth antes, ela também aprendeu todos os movimentos que Beth faria em um jogo de xadrez minutos antes da cena ter sido filmada, o que é simplesmente incrível.

Beth visualizando um jogo de xadrez
Beth visualizando um jogo de xadrez

Netflix

Eu mal consigo me lembrar o que comi no café da manhã, mas Anya está por aí aprendendo um jogo INTEIRO de xadrez minutos antes de filmar cenas altamente estressantes e comoventes.

Publicidade

10. Embora a personagem de Beth fosse belamente escrita, Anya também trouxe seu próprio charme ao papel, que pode ser sentido na tela — ela inventou um jeito específico de Beth mover as peças de xadrez para que parecesse feminino e ajudou a se diferenciar de seus colegas masculinos.

Netflix

Anya explicou, "Queria que ela tivesse um jeito muito distintivo de mover as peças que fosse silencioso, embora muito rápido, implacável e inegavelmente feminino. Beth não tem que escolher."

11. Ao lado de Anya, o resto do elenco se encaixa perfeitamente: Thomas Brodie-Sangster como Benny, Harry Melling como Harry e Jacob Fortune-Lloyd como Townes são os adversários perfeitos e amigos da Beth de Anya.

Thomas Brodie-Sangster, Harry Melling e Jacob Fortune-Lloyd
Thomas Brodie-Sangster, Harry Melling e Jacob Fortune-Lloyd

Netflix

Benny, Harry e Townes desenvolvem de maneira excelente seus personagens em apenas sete episódios.

Publicidade

12. Ao mesmo tempo, Marielle Heller e Bill Camp, como Alma Wheatley e Mr. Shaibel, ajudam a apresentar alguns dos momentos mais emocionantes de toda a série — sim, eu chorei por cada um de seus momentos finais e não estava esperando por isso.

Marielle Heller e Bill Camp
Marielle Heller e Bill Camp

Netflix

13. Já Jolene é o primeiro grande papel de Moses Ingram e, pra ser sincera, mal posso esperar para ver o que ela fará a seguir, pois ela se destacou muito entre todos esses notáveis atores.

Jolene e Beth deitadas na cama vendo um livro
Jolene e Beth deitadas na cama vendo um livro

Netflix

Publicidade

14. É claro, "O Gambito da Rainha" se concentra no xadrez, e o jogo ganhou vida de uma maneira tão eletrizante que acho que esta pode ser minha nova série favorita de esportes.

Beth e Benny se enfrentando numa partida de xadrez com pessoas assistindo
Beth e Benny se enfrentando numa partida de xadrez com pessoas assistindo

Netflix

A maneira que cada partida foi filmada permite que os espectadores estejam no meio da ação e tudo parece muito emocionante. Além disso, o fato de a maior parte dos jogos de xadrez se concentrar mais nos jogadores do que no tabuleiro é perfeito.

15. Cada movimento durante os jogos de xadrez foi coreografado de maneira brilhante pelos consultores de xadrez, Garry Kasparov e Bruce Pandolfini, para que tivesse um toque autêntico.

Beth apertando a mão de um oponente
Beth apertando a mão de um oponente

Phil Bray / Netflix

Garry é um Grande Mestre russo e Bruce é um renomado professor americano de xadrez.

Publicidade

16. Todos os jogos mostrados na tela foram realmente jogados pelos atores, incluindo as partidas de velocidade acelerada — apenas a atenção aos detalhes e a pré-produção que fizeram tudo parecer real já é incrível.

Beth e um oponente na partida enquanto outras pessoas assistem
Beth e um oponente na partida enquanto outras pessoas assistem

Phil Bray / Netflix

17. O que também torna "O Gambito da Rainha" tão especial é que, embora esteja centrado no xadrez, a série é capaz de contar algumas histórias incríveis sobre luto, vício, trauma, constituir família e sobre ser uma mulher em um campo dominado pelos homens.

Beth desorientada
Beth desorientada

Netflix

Publicidade

18. A série usa o xadrez como um ponto de partida para mergulhar fundo no passado e presente de Beth, que é uma ótima maneira de desenvolver o personagem dela ao longo da série.

Beth acordada em um vôo
Beth acordada em um vôo

Netflix

19. E por último, "O Gambito da Rainha" de fato combina todas as melhores partes das "séries de TV de prestígio" que vieram antes dela e cria uma série perfeitamente maratonável do começo ao fim.

Beth lendo um panfleto em frente a um tabuleiro de xadrez
Beth lendo um panfleto em frente a um tabuleiro de xadrez

Phil Bray / Netflix

A série pegou os aspectos dramáticos da época de "Mad Men" e "The Crown", e salpicou no estilo de direção que tornou "West Wing: Nos Bastidores do Poder" famoso.

Publicidade

Agora eu queria que existisse um jeito de apagar "O Gambito da Rainha" da minha mente e assistir novamente!

Beth e Benny em uma sala de palestra
Beth e Benny em uma sala de palestra

Netflix

Este post foi traduzido do inglês.

Publicidade

Leia mais

Quem é você em O Gambito da Rainha?

Escrito por Andy Golder • há 9 meses

11 séries e filmes pra quem amou O Gambito da Rainha

Escrito por Lauren Garafano • há 9 meses

Por que todo mundo está assistindo “O Gambito da Rainha”?

Escrito por Elamin Abdelmahmoud • há 9 meses

23 fatos dos bastidores de O Gambito da Rainha

Escrito por Nora Dominick • há 9 meses

Veja também