O diretor de "High School Musical" explicou o motivo pelo qual Ryan não era abertamente gay

"Estava preocupado porque o filme era para famílias e crianças, e talvez a Disney não estivesse pronta para cruzar essa linha."

Em uma entrevista para a "Variety", Kenny Ortega falou sobre a experiência de dirigir a série de filmes "High School Musical" e disse que achava que o personagem de Ryan teria se revelado como gay mais tarde na vida.

Frazer Harrison / Getty Images

Os filmes nunca abordaram este assunto de forma direta, por isso, nos últimos anos, muitos fãs criaram teorias a respeito da orientação sexual do personagem Ryan.

Disney Channel

Publicidade

Publicidade

Só agora o diretor Ortega confirmo que Ryan provavelmente teria se revelado como gay "na faculdade", acrescentando que seu personagem nos filmes era "menos sobre se revelar e mais sobre deixar aparecer quem ele realmente era".

Gareth Cattermole / Getty Images

Ele continuou dizendo que, apesar de a Disney ser "um grupo de pessoas muito progressistas", existia uma preocupação de que talvez eles "não estivesses prontos" para ter um personagem abertamente gay em uma produção do "Disney Channel" lançada em 2006.

Disney Channel

""Estava preocupado porque o filme era para famílias e crianças, e talvez a Disney não estivesse pronta para cruzar essa linha."", disse Ortega.

Ele prosseguiu: "Assumi a responsabilidade de fazer escolhas que achei que o público iria aceitar. Eles veriam, sentiriam, conheceriam e se identificariam. E foi isso o que aconteceu."

Publicidade

Em uma entrevista para a "TV Line" em dezembro do ano passado, Lucas Grabeel — que interpretou Ryan no cinema — fez revelações sobre a sexualidade do personagem, e disse que ele interpretou o papel baseado em conversas sobre a própria experiência de Ortega no colegial.

Bryan Bedder / Getty Images

"Ryan era um cara que era muito fã de teatro, arte, coreografias de dança, cores brilhantes e chapéus", Grabeel disse na época. "Mas ele também gostava de Kelsey e gostava bastante de Zeke."

Walt Disney Studios

"Ele não precisava de um rótulo, porque não estava pronto para isso", continuou. "Ele ainda estava aprendendo sobre si mesmo, sobre as pessoas e onde se encaixava no mundo."

Publicidade

Ele continuou dizendo que queria que o personagem fosse visto como complexo e diferenciado, em vez de "uma afirmação gigantesca".

Walt Disney Studios

Ele disse:

Na verdade eu queria ser um pouco sutil. Queria acrescentar nuances e pequenas coisas que você poderia pegar na segunda ou terceira vez que visse os filmes. Eu queria que as pessoas pensassem: "Esse personagem é mais complexo do que eu imaginava", ao invés de dizer: "Ele usa rosa e por isso ele é gay". Não era isso que tínhamos em mente.

Publicidade

Você pode ler aqui a entrevista completa em inglês de Kenny Ortega para a "Variety".

Este post foi traduzido do inglês.

Publicidade