O 'BBB' que iria 'cancelar o cancelamento' termina cheio de cancelados

Temporada termina nesta terça-feira (4) com recorde de rejeições e participantes julgados pelo público

O "BBB 21" chega ao fim nesta terça-feira (4) com inegável sucesso.

Para se ter uma noção, o reality show teve sua maior audiência em dez anos e, antes mesmo de completar um mês no ar, já havia superado toda a edição anterior em quantidade de menções no Twitter.

O programa fabricou novas estrelas.

Camilla, Gil e Juliette, participantes do "BBB 21"
Camilla, Gil e Juliette, participantes do "BBB 21"

Divulgação/Globo

Camilla, Gilberto e Juliette, por exemplo, voltam ao mundo real amados pelo público.

Publicidade

Publicidade

No primeiro mês, o número de cancelados foi alto.

Karol Conka, Nego Di, Lumena e Projota
Karol Conka, Nego Di, Lumena e Projota

Divulgação/Globo

Por causa da briga com Lucas Penteado, o grupo formado por Karol Conka, Nego Di, Lumena e Projota virou alvo de ódio nas redes sociais.

À exceção da psicóloga, que teve 61,31% dos votos, todos foram eliminados com mais de 90% de rejeição. Karol bateu o recorde, com 99,17%, seguida por Nego Di, com 98,76%, e Projota, com 91,89%.

Como mostra o documentário "A Vida Depois do Tombo", a cantora teve medo de ser agredida ao sair de casa.

Publicidade

Antes considerada favorita, Sarah também foi tombada pelas redes sociais.

A ex-BBB Sarah Andrade
A ex-BBB Sarah Andrade

Divulgação/Globo

O fato de se voltar contra a amiga Juliette e fazer piada com a pandemia em uma época na qual a segunda onda do coronavírus atingia picos de contaminação e morte pegou muito mal. Tiago Leifert teve até de dar um alerta para os participantes sobre o assunto.

Além disso, ela achou que era legal homenagear c e r t o p r e s i d e n t e no meio de uma crise sanitária.

Saiu com 76,76% dos votos.

Relacionamento tóxico acabou com o crush que tínhamos em Arthur.

O ex-BBB Arthur Picoli
O ex-BBB Arthur Picoli

Reprodução/BBB

Melhor amigo de Projota, Arthur fez de tudo para conquistar Carla, mas acabou chocando o país inteiro pela indiferença com que tratava a atriz. O ranço era tamanho que a ex-chiquitita acabou eliminada por insistir na relação.

Certamente o crossfiteiro, se tivesse sido tirado da casa na época, teria sofrido uma votação gigante. Teve a sorte de sobreviver mais um mês e recuperar a simpatia de parte da audiência.

Publicidade

Teve um combo de acusações de machismo, homofobia e racismo.

O cantor e ex-BBB Rodolffo
O cantor e ex-BBB Rodolffo

Reprodução/BBB

Não bastasse ter feito uma das indicações mais machistas da história do "BBB" ao colocar Carla Diaz no paredão, Rodolffo ainda tirou sarro do fato de Fiuk usar vestido e foi acusado de racismo por comparar o cabelo de João a uma peruca de homem das cavernas.

A produção teve de intervir e Tiago Leifert fez um discurso sobre a importância do black power.

Além disso, o cantor chegou a criticar Gilberto pelo jeito como se expressava - e o economista desabafou sobre o fato de ele levantar dos lugares em que ele chegava.

Esse cancelamento, no entanto, parece não ter importado muito o mundo sertanejo, já que sua música "Batom de Cereja" está nas paradas de sucesso.

A falta de banho era o menor dos problemas.

A ex-BBB Viih Tube
A ex-BBB Viih Tube

Reprodução/BBB

Viih Tube tinha tudo para ser a próxima Manu Gavassi, mas deixou o programa com fama de falsa. Isso porque a cada semana a influenciadora não só se aproximava do líder como dava um jeito de colocá-lo em sua família. A relação com Juliette e o tanto que ela falou mal da favorita também pesaram bastante.

A youtuber deixou o jogo com 96,69%.

Publicidade

Pelo visto a estratégia de "cancelar o cancelamento" não funcionou mesmo.