Mulher que ouviu de médico que precisava perder peso descobre cisto de 22kg no ovário

Kayla Rahn, 30, ouviu de um médico que precisava perder peso quando reclamou de dores abdominais e falta de ar em uma consulta. Quando a dor se tornou insuportável, ela foi no pronto-socorro, onde descobriu que tinha um cisto gigante no ovário.

Jackson Hospital

Na foto acima, uma médica segura um cisto de ovário de 22,5 kg que foi removido do abdômen de uma paciente do Estado do Alabama (EUA). O caso é um ótimo exemplo de como é importante defender seus próprios interesses no consultório médico.

Tudo começou meses atrás, quando Kayla Rahn, 30, de Montgomery, EUA, começou a sentir dor abdominal e falta de ar, além de observar um sério aumento de peso apesar de estar tentando emagrecer. Chegou ao ponto de um estranho perguntar se ela estava grávida de gêmeos. "Eu não conseguia nem andar até meu carro sem perder o fôlego," disse Rahn à NBC12. Ela foi a um médico, que disse que a solução para o problema era simples: ela precisava perder peso.

Porém, com o passar das semanas e a dor tornando-se insuportável, a mãe de Rahn a levou ao pronto-socorro do Jackson Hospital em Montgomery, onde exames revelaram que a causa de seu desconforto, na verdade, era um cisto gigante de ovário. O termo técnico é cistoadenoma mucinoso, um tumor cístico benigno. Apesar de não ser incomum, cistos deste tamanho são raríssimos.

"Já vi essa condição, mas nunca um cisto tão grande assim," disse Gregory Jones ao BuzzFeed News. "Foi o maior que já vi ou já operei," disse o médico, que trabalha como obstetra e ginecologista no Jackson Hospital e participou da operação em Rahn.

Publicidade

Jackson Hospital

Apesar de benigno, um cisto deste tamanho pode causar complicações sérias. "Há o risco de uma síndrome do compartimento abdominal", disse Jones.

Isso ocorre quando a pressão do cisto é tão intensa que afeta o fluxo sanguíneo até os membros inferiores do corpo, causando inchaço. A pressão também pode obstruir os intestinos e o fluxo de urina, além de criar dificuldades respiratórias devido à pressão no diafragma. Por fim, pode causar insuficiência renal. Segundo Jones, na época da cirurgia, Rahn estava sofrendo com um inchaço "terrível".

Não há nada específico que cause estes cistos e a maioria deles se cura sozinho, disse. Mas, ocasionalmente, eles continuam se enchendo de fluido e crescendo, como um balão, chegando às vezes ao tamanho de uma laranja. O cisto de Rahn, no entanto, teve tempo para ficar muito pior.

Depois da operação, a expectativa é de que Rahn volte ao normal.

Jones disse que este é um bom exemplo do porquê não devemos ter medo de pedir uma segunda opinião médica ou de nos manifestarmos quando tivermos a sensação de que há algo de errado no diagnóstico. "Você tem que defender seu próprio direito à assistência médica. Caso algo pareça errado, continue insistindo com o seu médico", disse.

Veja também:

22 fotos que mostram como é conviver com a síndrome do ovário policístico

24 coisas que as ginecologistas querem que você saiba sobre sua vagina

19 problemas reais que podem acontecer com a sua vagina

Você já tem o app do BuzzFeed Brasil no seu celular? Baixe gratuitamente no Android e no iOS para ver todos os nossos testes, vídeos, notícias e muito buzz.

A tradução deste post (original em inglês) foi editada por Luísa Pessoa.

Publicidade