7 motivos para assistir "Ted Lasso" - mesmo que você odeie futebol

É uma série sobre o esporte... mas na real não é.

"Yeaaaaah!" foi o grito que dominou o Emmy de 2021. O berro que faz parte da abertura de "Ted Lasso", série da Apple TV+, tocava toda vez que a produção tinha algum indicado à premiação. E, bicho, isso significa que tocou demais: 14 vezes para ser mais exato.

Quem acompanhava a premiação e não conhecia a série, então, começava a se empolgar, procurava mais sobre a produção e... putz, fala sobre futebol?!?

Calma. Separamos aqui 7 motivos para você, que não é fã do esporte, dar uma chance pra série independente das bolas e dos campos envolvidos. E talvez você saia dela não só com uma, mas com duas novas paixões!

1. Ted, o protagonista, entende zero sobre futebol

Divulgação / Apple

Começando do começo. A série gira em torno de, sim, Ted Lasso, um técnico de futebol americano. Após viralizar em um vídeo dançando no vestiário, ele é chamado para treinar um time inglês de futebol tradicional.

O cara aceita e, chegando na terra da rainha, percebe que o esporte não tem nada a ver com a versão yankee do jogo. Ted acaba fazendo várias perguntas que quem não tem interesse pelo esporte também faz: o que é impedimento? Por que os jogadores fingem que estão tomando falta? Como funciona o fair play?

Não curtir o esporte, na real, vai te conectar ainda mais com o protagonista.

Publicidade

2. A real é que a série não é sobre o esporte, e sim sobre pessoas.

Divulgação / Apple

Dito isso, o futebol é apenas o pontapé inicial da história. Por ser um esporte coletivo muito popular, ele acaba possibilitando situações que escancaram o verdadeiro golaço da série: as pessoas.

Temos o cara que não sabe trabalhar em equipe, o que tem medo de envelhecer, a mulher insegura depois de uma traição. São personagens que poderiam estar em qualquer outro cenário, tipo em uma série sobre fazendas, se pintasse. Você não precisa ligar pra futebol para entender as motivações e as histórias de cada um.

3. É uma série que vai te deixar se sentindo bem. E precisamos disso neste momento.

Divulgação / Apple

"Ted" é uma produção leve. Você embarca na história e se permite dar uma risada ou outra enquanto se coloca nas situações que aparecem na tela. É um exercício simples, mas que está em falta nos últimos tempos.

Claro que é super importante termos uma série que denuncia abusos, como "The Handmaid's Tale", ou que te fará chorar como criança (sim, estamos falando sobre "This is Us"), mas no ano de 2021 já há sofrimento o bastante fora das telas. Ted é uma pausa necessária nos tempos de tragédia que vivemos.

Publicidade

4. E faz isso sem deixar de tocar em assuntos importantes.

Divulgação / Apple

Não é por ser good vibes que o seriado é bobinho. Longe disso. A produção toca em temas importantes como a existência de crises de pânico, traumas infantis e até mesmo o impacto de empresas estrangeiras em territórios coloniais (como a África e a América Latina).

Mas tudo é abordado de maneira direta, delicada e não sensacionalista. Você entende a tristeza dos personagens, mas fica feliz por estarem tentando melhorar ao invés de se afundar em depressão junto com eles. Uma linha tênue demais, mas que os roteiristas, de alguma forma, conseguiram alcançar.

5. Mesmo envolvendo futebol, é uma das séries que mais combate a masculinidade tóxica.

Divulgação / Apple

Pode esquecer a ideia do boleiro escroto. Em Ted Lasso, eles não têm espaço. Há uma tentativa da série de mostrar homens com fraquezas, inseguranças e com vidas completamente diferentes. O cara turrão que ama assistir realities com cinquentonas, o goleador que vive um web-romance com uma mulher sem foto de perfil. Lágrimas, abraços, carinho e vulnerabilidade estão presentes entre os personagens masculinos.

Isso quer dizer que, claro, há espaço para personagens tóxicos, com comportamentos condenáveis - mas eles são imediatamente combatidos. A série não deixa no ar se esse tipo de comportamento é ou não escroto. Classifica e rebate, dando aquele quentinho no coração.

Publicidade

6. Ted é o herói que precisamos neste momento.

Divulgação / Apple

Ele é um otimista crônico. Sempre acompanhado de uma ingenuidade quase infantil, o protagonista torce para que as coisas se resolvam da melhor forma, e luta para que isso aconteça sempre usando sua maior arma: o afeto.

É impossível não se emocionar vendo uma pessoa legitimamente boa criando laços e dando risadas, mesmo quando tudo ao seu entorno lhe diz para fazer exatamente o contrário.

Isso, claro, tem consequências para o personagem (que são exploradas com finesse pela série)

Reunindo todos esses argumentos já citados antes, Ted é um personagem que, em meio a tanto ódio, é necessário nos dias atuais.

7. Talvez você acabe gostando mais de futebol.

Divulgação / Apple

Ninguém é obrigado a curtir o esporte, mas ele é parte estrutural da nossa cultura. Eu mesmo nunca fui fã, e passei a me interessar mais depois de assistir a série, o que nunca é ruim.

Entender mais sobre uma coisa que é tão importante para o país vai te ajudar a navegar melhor por lugares e conversas que você nunca imaginou ter. É uma cartinha na manga que não faz mal a ninguém!

Publicidade

Veja também