Morre, aos 76 anos, Elifas Andreato, um dos maiores designers gráficos do Brasil

Artista criou capas de obras icônicas da MPB.

Faleceu, nesta terça-feira (29), Elifas Andreato. Elifas tinha 76 anos e estava internado há uma semana após sofrer um enfarte.

Elifas Andreato
Elifas Andreato

Reprodução

Durante seus mais de 50 anos de carreira como designer gráfico, ele criou mais de 300 capas de discos. Artistas como Chico Buarque, Elis Regina, Paulinho da Viola, Martinho da Vila, Clara Nunes e Vinicius de Moraes tiveram trabalhos ilustrados por ele.

Elifas Andreato
Elifas Andreato

Reprodução

Publicidade

Relembre algumas obras:

A capa do disco "Nervos de Aço", de Paulinho da Viola.

Publicidade

"Ópera do malandro", de Chico Buarque também foi obra de Elifas.

O álbum "Almanaque", de 1981, foi outra parceria entre Chico e Andreato.

Publicidade

 "Suor no rosto", de Beth Carvalho, também é um trabalho bastante reconhecido de Andreato.

Clara Nunes também se rendeu às artes de Andreato.

Publicidade

Em um trabalho mais recente, ele criou a capa de "Tocata à Amizade", de Yamandu Costa.

Martinho da Vila e Elifas tiveram uma parceria duradoura, onde ao menos 7 capas de discos da carreira do sambista foram feitas pelo artista.

Publicidade

Paulinho da Viola também recorreu ao trabalho do artista para ilustrar uma capa de álbum.

"Arca de Noé", clássico infantil, também teve a assinatura de Elifas.

Publicidade

Elis Regina teve dois álbuns muito importantes com capas assinadas por Elifas Andreato. O Primeiro foi "Luz das Estrelas".

O segundo foi "Elis Vive". Lindo, né? Grande artista!

Publicidade

Veja também