Meghan Markle descreveu a "tristeza insuportável" que ela e o príncipe Harry sentiram após sofrerem um aborto espontâneo em julho

"Eu sabia, enquanto segurava meu primeiro filho, que estava perdendo meu segundo", escreveu Markle em um artigo.

Meghan Markle revelou que sofreu um aborto espontâneo em julho deste ano.

Wpa Pool / Getty Images

A duquesa de Sussex falou abertamente sobre sua "tristeza insuportável" em um artigo escrito para o New York Times no qual descreveu ter sentido uma dor aguda enquanto carregava Archie no colo, seu filho de 18 meses com o príncipe Harry.

Max Mumby / Getty Images

Publicidade

"Após trocar a fralda dele, senti uma cólica aguda", escreveu a duquesa. "Caí no chão com ele em meus braços, cantarolando uma canção de ninar para nos manter calmos, a melodia alegre claramente em contraste com a minha sensação de que algo não estava certo. Eu sabia, enquanto segurava meu primeiro filho, que estava perdendo meu segundo."

Pool / WireImage

"Horas depois, eu estava deitada em uma cama de hospital, segurando a mão de meu marido", prosseguiu Markle. Senti sua palma úmida e beijei sua mão, molhada por causa de nossas lágrimas. Olhando para as paredes brancas e frias, meus olhos ficaram vidrados. Tentei imaginar como nos recuperaríamos."

Karwai Tang / WireImage

Publicidade

Em seguida, Markle falou sobre como logo lembrou-se de uma pergunta – "Você está bem?" –, feita a ela por um repórter na África do Sul no ano passado, quando a duquesa estava sentindo-se "exausta" enquanto amamentava e tentava "aparentar que tudo estava bem aos atentos olhos públicos".

ITV

"'Você está bem?'", um jornalista me perguntou", escreveu a duquesa no artigo. "Eu respondi a ele com sinceridade... Minha resposta espontânea aparentemente deu às pessoas a permissão para falarem a sua própria verdade. Porém o que mais me ajudou não foi responder sinceramente, foi a própria pergunta."

"Sentada em uma cama de hospital, vendo a tristeza tomando conta do meu marido enquanto ele tentava me animar, percebi que a única maneira de começar a se recuperar é, antes de mais nada, perguntar: 'Você está bem?'", escreveu.

Max Mumby / Getty Images

Publicidade

Markle concluiu seu artigo falando sobre como o tema aborto espontâneo permanece sendo um "tabu repleto de vergonha injustificada" e aconselhou as pessoas a se perguntarem como estão, na esperança de que isso possa encorajá-las a "compartilhar sua dor".

Daniel Leal-olivas / Getty Images

"Perder um filho significa carregar uma dor quase insuportável, que muitos sentiram, mas poucos falaram sobre", escreveu a duquesa. "Apesar da impressionante habitualidade dessa dor, o diálogo continua sendo um tabu, repleto de vergonha (injustificada) e perpetuando um ciclo de luto solitário."

"Aprendemos que quando as pessoas nos perguntam como estamos e quando elas realmente ouvem a resposta, com mente e coração aberto, o fardo da dor geralmente se torna mais leve – para todos nós", escreveu a duquesa. "Ao sermos convidados a compartilhar nossa dor, damos juntos os primeiros passos para a recuperação."

Max Mumby / Getty Images

Publicidade

O artigo escrito por Meghan Markle pode ser lido na íntegra, em inglês, aqui.

Leia mais

Meghan Markle fez um discurso sobre brutalidade policial para uma turma de formandos do ensino médio

Escrito por Ellie Hall • há um ano

9 coisas que descobrimos com "Finding Freedom", o novo livro sobre Meghan Markle e o príncipe Harry

Escrito por Ellie Hall • há um ano

O príncipe Harry e Meghan Markle explicaram a escolha do nome de sua futura organização filantrópica

Escrito por Ellie Hall • há um ano

Publicidade

Este post foi traduzido do inglês.

Veja também