11 personagens marcantes interpretados por Laura Cardoso, que hoje faz aniversário

Parabéns pra nossa maioral!

A atriz paulistana Laura Cardoso completa 96 anos nesta quarta-feira (13). Para celebrar a vida e obra desta grande artista, listamos 11 personagens icônicos de seus 80 anos de carreira.

Reprodução/Instagram/João Passos

1. Donana, de "Pão Pão, Beijo Beijo" (1983).

Nelson Di Rago/Globo

Na trama, ela interpretava Donana, uma campesina nordestina muito pobre. A novela foi dirigida por Walther Negrão. Certa vez, Laura disse ao Memória Globo: "Eu sou amiga e colega do Walther desde o tempo da Tupi. Eu sou pupila dele. Em 'Pão-Pão, Beijo-Beijo', eu tinha uma personagem linda. Até hoje, já faz não sei quantos anos, me falam dela."

Publicidade

2. Cândida Peixoto, em "Felicidade" (1991).

 Bazilio Calazans/Globo

Em "Felicidade", ela deu vida a uma viúva fina, inteligente e muito viajada, que ainda sofre a morte do marido.

3. Isaura Araújo, em "Mulheres de Areia" (1993).

Reprodução/Acervo Globo

Aqui ela viveu a mãe das icônicas gêmeas, Ruth e Raquel - e uma das filhas desperta muita preocupação materna.

Publicidade

4. Guiomar Muniz, em "A Viagem" (1994).

Reprodução/Globo

"Eu fazia uma mulher que era possuída pelo espírito. Você sabe que tinha criança que não queria me ver? Tinha medo, juro por Deus. Ela recebia um espírito mal", disse ao Memória Globo. A personagem, influenciada pelo espírito de Alexandre, transforma o casamento do genro e da filha em um inferno, até conseguir separá-los.

5. Sinhana, em "Irmãos Coragem" (1995).

Reprodução/Globo

Conhecida como a "Mão Coragem", a personagem era uma matriarca ao mesmo tempo doce e autoritária. “Essa mãe me deu uma das maiores emoções que eu tive fazendo um personagem. Ela tinha esses filhos e um marido, todos camponeses, e teve uma cena em que esse marido morria. E aí o Luiz (Fernando Carvalho, diretor) fez uma cena maravilhosa com um enterro num campo”.

Publicidade

6. Madalena Salvattore, em "Esperança" (2002".

 João Miguel Júnior/Globo

O sonho de Madalena era, ainda em vida, ver a filha Nina casada e amparada. Pelo fato de sempre viver doente, ela pouco pode ajudar a filha e isso lhe causava muito sofrimento. Na tentativa de ajudar, ela se torna aliada do assediador Humberto, que era contrária ao romance de Nina com o português José Manoel.

7. Carmem, em "Chocolate com Pimenta" (2003).

João Miguel Júnior/Globo

Uma vendedora de verduras simples e de bom coração que vê a vida transformada quando a neta Ana Francisca enriquece. Mas nem mesmo o dinheiro é capaz de tirar sua autenticidade e jeito de ser. "Acho que foi uma das coisas mais inspiradas que Walcyr Carrasco fez. Porque tanto se divertia a gente, como se divertia o público", contou ao Memória Globo.

Publicidade

8. Laksmi Ananda, em "Caminho das Índias" (2009).

 João Miguel Junior/Globo

Matriarca indiana que vivia para atormentar a vida e criticar da nora Indira. O que ninguém sabe, é que ela esconde um segredo do passado: o romance com Shankar.

9. Doreteia, em "Gabriela" (2012).

Raphael Dias/Globo

Uma ex-quenga que vive como se fosse a bastiã da moral e dos bons costumes, até que seu passado vem à tona.

Publicidade

10. Dona Sinhá, em "Sol Nascente" (2016).

Raquel Cunha/Globo

Dinheiro, uísque e carteado formavam as grandes paixões dessa senhora que se fingia de boazinha, mas, na verdade, era a grande vilã da história.

11. Caetana de Sousa, em "O Outro Lado do Paraíso" (2017).

Sergio Zalis/Rede Globo/Divulgação

Caetana era a dona de um bordel que, no fim da vida, busca o perdão por ter separado um casal apaixonado no passado.

Publicidade

Veja também