Johnny Depp escreveu que queria 'afogar' e 'queimar' Amber Heard. Agora, diante do tribunal, ele diz que era uma brincadeira

"É apenas humor irreverente e abstrato", tentou justificar o ator.

Em mais um dia do julgamento de difamação movido por Johnny Depp contra sua ex-mulher Amber Heard, o ator afirmou na última segunda-feira (25) que estava envergonhado e que não pretendia realmente agora e queimar a ex-companheira, como havia escrito em mensagens apresentadas pela defesa dela ao tribunal. As informações são do BuzzFeed News.

JIM LO SCALZO/ AFP via Getty Images

Depois de quatro dias como testemunha, ontem, Depp completou seu depoimento com respostas a perguntas de seus próprios advogados, e da defesa de Amber. O ex-casal troca acusações de violência doméstica.

Desde o início do caso, a defesa de Amber alega que Depp era repetidamente física e sexualmente violento com a atriz, principalmente depois de beber ou usar drogas.

STEVE HELBER/ AFP via Getty Images

Na última quinta-feira (21), os advogados de Amber leram mensagens de texto que Depp havia enviado a várias pessoas em 2013. "Vamos queimar Amber!!!", diz uma das mensagens apresentada ao tribunal.

"Vamos afogá-la antes de queimá-la!!!", escreveu Depp em outra mensagem. "Vou foder seu cadáver queimado depois para ter certeza de que ela está morta", completou.

Publicidade

Questionado por seu advogado sobre as mensagens, Depp disse que estar "envergonhado". Segundo ele, parte do conteúdos das mensagens eram citações do filme "Monty Python em Busca do Cálice Sagrado" (1975), que tem cenas de bruxas queimadas e afogadas.

STEVE HELBER/ AFP via Getty Images

"Este é um filme que todos nós assistimos quando tínhamos 10 anos", disse Depp. "É apenas humor irreverente e abstrato. É a isso que nos referimos nesses textos", tentou justificar. abaixo, um trecho do filme citado.

Publicidade

As duas partes ainda não conseguiram chegar a um consenso sobre como o ator de "Piratas no Caribe" teria machucado um dos dedos durante uma viagem à Austrália em 2015. 

EVELYN HOCKSTEIN / AFP via Getty Images

Depp acusa Amber de jogar uma garrafa de vodka nele. O vidro teria cortado a ponta de seu dedo. De outro lado, os advogados da atriz citaram declarações anteriores do ator em que ele diz que se machucou.

Em um áudio reproduzido na última semana, Depp cita a data como "o dia em que eu cortei meu dedo".

Relembre o caso:

Elisabetta A. Villa/Getty Images

Depp está processando Amber por difamação depois de ela publicar um artigo no Washington Post em 2018, no qual afirmou ter sido vítima de violência doméstica. No texto, a atriz não cita o nome do ex.

O astro alega que a repercussão do texto atingiu sua reputação e fez com que ele perdesse oportunidades de trabalho.

Os advogados de Amber dizem que apenas as próprias ações de Depp causaram danos à sua carreira.

Publicidade

Depp e Amber se conheceram em 2009, no set do filme "Diário de um Jornalista Bêbado".

John Phillips/ Getty Images

Eles se casaram em 2015 e, pouco mais de um ano depois, a atriz entrou com o pedido de divórcio. Ela também obteve uma ordem de restrição, dizendo que Depp a agrediu. Em troca, o ator acusou Amber de "alegar abuso" para "assegurar uma resolução financeira prematura".

Em 2016, eles resolveram o divórcio e divulgaram uma declaração conjunta, que em parte dizia que o relacionamento "era intensamente apaixonado e às vezes volátil." Desde então, os dois travam uma intensa e milionária batalha judicial.

Veja também