Indicações para o Prêmio Sim à Igualdade Racial 2021 vão até 26 de fevereiro

Interessados em participar devem acessar o site do Instituto Identidades do Brasil (ID_BR) e indicar nomes que considerem relevantes.

A ONG ID_BR - Instituto Identidades do Brasil, voltada para inserção de pessoas negras e indígenas no mercado de trabalho, divulgou as indicações para o Prêmio Sim à Igualdade Racial 2021 recentemente, que tem inscrições abertas até o dia 26/02.

O Instituto Identidades do Brasil é uma organização sem fins lucrativos, pioneira no Brasil e tem como missão a aceleração da promoção da igualdade racial. A partir da campanha “Sim à Igualdade Racial”, o ID_BR desenvolve ações nos pilares de empregabilidade, educação e engajamento em diferentes formatos para conscientizar organizações e a sociedade, buscando reduzir a desigualdade racial no mercado de trabalho, como indica o objetivo dez da agenda 2030, da ONU, que reúne as 17 metas de Desenvolvimento Sustentável para erradicar a pobreza e promover vida digna a todos.

Esse é o maior evento relacionado às pautas raciais da América Latina!

Ao todo são 10 categorias divididas em três pilares: Cultura, Educação e Empregabilidade, contando com indicações populares. Após as indicações do público, o ID_BR realiza uma curadoria interna e três nomes de cada categoria são encaminhados ao júri especializado, formado por pessoas de conhecimento notório em cada pilar, para a definição dos vencedores. Em sua 4º edição, pela primeira vez, além de levarem para casa o troféu ‘Mad World’, do artista plástico Vik Muniz, os vencedores também serão contemplados com 3 mil reais, para fortalecer seu projeto, ajudar alguma instituição ou até mesmo realizar alguma meta pessoal.

Em 2020, o ID_BR recebeu mais de 16 mil indicações de pessoas e projetos e, durante a exibição do evento, conquistou cerca de 30 milhões de visualizações no Facebook. No mesmo ano, a cantora Ludmilla foi uma das apresentadoras e a Iza foi uma das atrações musicais. Na ocasião, foram premiados nomes como: Lia de Itamaracá, Nei Lopes, Rachel Maia e Alê Santos, entre outros.

Publicidade