Filhos de Giovana Ewbank e Bruno Gagliasso sofrem racismo em Portugal

Casal prestou queixa. Mulher foi presa e liberada em seguida.

Publicidade

De acordo com jornal o português "Público", a mulher, que não teve seu nome revelado, estava alcoolizada no momento da prisão e fez insultos a insultar os guardas que estavam acompanhado o caso. Ainda segundo a publicação, a mulher já foi liberada e deverá aguardar em liberdade o andamento da investigação.

Reprodução

A assessoria do casal emitiu uma nota confirmado e dando mais detalhes do ocorrido.

"Comunicamos que os filhos do casal Giovanna Ewbank e Bruno Gagliasso foram vítimas de racismo no restaurante Clássico Beach Club, na Costa da Caparica, em Portugal, neste sábado, dia 30 de julho, onde a família passa férias. Uma mulher branca, que passava na frente do restaurante, xingou, deliberadamente, não só Títi e Bless, mas também a uma família de turistas Angolanos que estavam no local - cerca de 15 pessoas negras. A criminosa pedia que eles saíssem do restaurante e voltassem para a África, entre outras absurdos proferidos às crianças, tais quais “pretos imundos. 

Confirmamos, conforme vídeos que já circulam no Brasil, que Giovanna reagiu e enfrentou a mulher, enquanto Bruno Gagliasso, seu marido, chamou a polícia. A mulher foi levada escoltada e presa.

Informamos ainda que Bruno Gagliasso e Giovanna Ewbank prestarão queixa contra a racista formalmente na delegacia portuguesa".

Publicidade

Nas redes sociais, a repercussão foi bastante grande.

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Veja também